Saúde

Varíola dos macacos: Califórnia declara estado de emergência

Publicados

em

 

OMS/Divulgação

Varíola dos macacos: Califórnia declara estado de emergência

Nesta segunda-feira (1º), o governador da Califórnia (EUA), Gavin Newsom, declarou situação de emergência pela varíola dos macacos. Estima-se que 15% dos 5.811 casos confirmados da doença em todo o país foram diagnosticados no Estado norte-americano.

Até o momento, a Califórnia é o segundo Estado dos EUA com a maior incidência da varíola dos macacos, com 827 infecções. O primeiro lugar ainda é o de Nova York, que contabiliza 1.390 infecções. Na sequência, vem Illinois, com 520 casos. Os dados, coletados até esta segunda-feira (1º), são do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças, na sigla em inglês).

O estado de emergência amplia o número de profissionais habilitados a administrar a vacina contra a varíola e a elegibilidade dos pedidos de vacinação. Também propõe que os fabricantes dos imunizantes enviem os dados da campanha para o Departamento de Saúde dos EUA.

“A Califórnia está trabalhando urgentemente em todos os níveis de governo para retardar a propagação da varíola, alavancando testagens robustas, rastreando contatos e fortalecendo parcerias comunitárias”, disse o governador.

Leia Também:  Varíola dos macacos: entidades criticam estigma a homossexuais

O democrata completou afirmando que irá “apoiar a comunidade LGBTQ no combate à estigmatização”.

Na última semana, no dia 27 de julho, a OMS (Organização Mundial da Saúde) ligou os contágios com relações homossexuais e solicitou que “homens que fazem sexo com homens” diminuam o número de parceiros. A declaração foi criticada por estigmatizar essa parcela da sociedade.

Na sexta-feira (29), a governadora de Nova York, Kathy Hochul, também declarou estado de emergência pelo mesmo motivo. O prefeito da cidade de Nova York, Eric Adams, adotou a mesma medida no sábado (30).

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:

Saúde

Covid-19: Brasil registra 7.198 casos e 57 mortes em 24 horas

Publicados

em

Por

O Brasil registrou 7.198 casos positivos e 57 mortes por covid-19 em 24 horas, segundo o boletim divulgado pelo Ministério da Saúde neste domingo (7). Desde o início da pandemia, foram registrados 34.018.371 casos e 679.996 óbitos pela doença.

No boletim, os dados de casos e mortes de Minas Gerais, do Rio de Janeiro, do Distrito Federal, do Mato Grosso, do Maranhão, de Tocantins e de Roraima não foram atualizados. O número de óbitos do Mato Grosso do Sul também não.

Entre os que contraíram a doença, 96,2% se recuperaram, o que corresponde a 32.731.706 pessoas. Há ainda 606.669 casos em acompanhamento.

Estados

São Paulo é o estado com maior número da casos e de mortes, com 5,95 milhões e 173.338, respectivamente. Em relação aos casos, o estado do Sudeste é seguido por Minas Gerais (3,83 milhões) e Paraná (2,70 milhões). 

O menor número de casos foram registrados no Acre (145.488), Roraima (173.401) e Amapá (177.285). Os três estados também registram os menores números de mortes pela doença: Acre (2.021), Amapá (2.153) e Roraima (2.158).

Boletim epidemiológico covid-19 Boletim epidemiológico covid-19

Leia Também:  Anvisa recebe pedido de registro para teste de varíola dos macacos
Boletim epidemiológico covid-19 – Ministério da Saúde

Vacinação

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde, foram aplicadas 496,51 milhões de doses de vacina contra a covid-19 no Brasil, sendo 178,58 milhões de primeira dose, 159,63 milhões de segunda dose e 4,98 milhões de dose única. 

A primeira dose de reforço foi aplicada em 103,56 milhões de pessoas, a segunda dose de reforço em 17,99 milhões e a dose adicional em 4,75 milhões.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA