Política Estadual

“Uso da inteligência e da tecnologia reduziram os índices de criminalidade” afirma Bustamante

Publicados

em

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, acredita que os R$ 766 milhões para a Segurança Pública, oriundos do programa Mais MT, proporcionarão ainda mais melhorias para o serviço oferecido à sociedade

Jairo Sant’Ana – Assessoria |

com informações Sesp-MT

Secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, no Lançamento do Mais MT
Foto por: Mayke Toscano/Secom-MT

 

Atuação preventiva da área de segurança, aliada ao uso cada vez maior da inteligência, da análise criminal e da tecnologia no trabalho operacional, permitindo antecipar as ações criminosas. Com esta metodologia de trabalho, a Secretaria de Estado de Segurança Pública, sob Alexandre Bustamante, tem reduzido os índices criminais no Estado.

“A tecnologia veio para somar”, diz o secretário, destacando ferramentas, como o videomonitoramento, que possibilita o reconhecimento facial e facilita a captura de pessoas foragidas.

Ele destaca também que a construção em apenas 45 dias de 400 novas vagas na PCE (Penitenciária Central Estadual), a serem inauguradas nesta semana, é uma demonstração de que há solução para o Sistema Penitenciário.

Bustamante afirma que os R$ 766 milhões, a serem destinados à Segurança Pública pelo programa Mais MT, serão aplicados com foco na sociedade, oferecendo um serviço público de qualidade.

Leia a entrevista na íntegra:

Os índices criminais estão reduzindo no Estado. Alguns, inclusive, ficando abaixo de médias nacionais. Qual o trabalho desenvolvido pela Sesp para diminuir ainda mais o número de crimes em Mato Grosso?

Alexandre Bustamante – O uso cada vez maior da inteligência e da análise criminal no trabalho operacional. Este é um fator que trás, para nós da área de segurança, um foco. Ou seja, trabalhar em locais onde há maior incidência de crimes.

Cada vez mais que o cidadão registra um boletim de ocorrência, registra ações de grupos criminosos. É onde mais iremos atuar. Por isso, a importância dos registros.

Maike Toscano

Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) – Foto de Maike Toscano (Secom-MT)  

Leia Também:  Governador: “Ajudar o reeducando a ter oportunidade é estratégia para diminuir a violência”

Um fato que chama a atenção neste último ano diz respeito à modalidade de assalto a bancos, que ficou conhecida como “novo cangaço”, sem nenhum registro dessa natureza no Estado. A que se deve este resultado positivo?

Alexandre Bustamante – À atuação preventiva da área de Segurança Pública aliada ao uso da inteligência. Especialmente, o uso da inteligência nos órgãos e nas agências que compõem o Sistema de Segurança. Quando conseguimos otimizar o trabalho, trocar informações com celeridade, conseguimos antecipar toda e qualquer ação criminosa.

Um dos principais investimentos da Secretaria é em tecnologia. Como a tecnologia pode melhorar o trabalho da segurança pública? Já tivemos algum impacto com esses investimentos?

Alexandre Bustamante – Sim, diversos impactos. O uso de OCR (reconhecimento ótico de caracteres) é um exemplo. O uso de ferramenta de buscas e informações, outro. Querendo ou não, a tecnologia veio para somar. Atualmente, através da tecnologia, a gente consegue fazer videoconferências, evitando deslocar mais de mil quilômetros uma pessoa para pode participar de uma reunião.

Todas estas ferramentas, que estão sendo colocadas à disposição da Segurança Pública, vêm para otimizar o nosso trabalho. Outro exemplo são as ferramentas de videomonitoramento, que, ao possibilitar o reconhecimento facial, facilita a captura de pessoas foragidas.

O governo está ampliando o número de celas no sistema penitenciário e, nesta semana, inaugura um novo raio na PCE, com mais de 400 novas vagas. Como isso é possível em tão pouco tempo?

Alexandre Bustamante – Este é o modelo Mauro Mendes de trabalhar. Dar dinâmica, celeridade e respostas rápidas aos problemas que nos são apontados. A construção deste novo raio no prazo de 45 dias, entregue com 60 dias desde o início da ordem de serviço, é uma demonstração de que há solução, desde que o governo tenha interesse em fazer.

Leia Também:  Novo Você

Vamos mostrar para sociedade que há condição de resolver o problema prisional. Desde que todas as forças do Estado (Poder Judiciário, Ministério Público, Assembleia Legislativa e Poder Executivo) comunguem com a mesma ideia. Se fizermos isso, vamos resolver o problema do Sistema Penitenciário em Mato Grosso.

Utilizamos nesta obra um modelo inovador de construção, que, acredito, pode ser uma solução para o sistema prisional no país. É um sistema pré-moldado, com estrutura diferenciada de concreto, com fibras, para evitar qualquer buraco na cela.

Secretário de Segurança, Alexandre Bustamante apresenta obras do Raio 6 da PCE a vice-governador e representantes do Governo de Goiás
Créditos: Tchélo Figueiredo – SECOM/MT

Obras na Penitenciaria Central do Estado – PCE. Foto de Tchelo Figueiredo (Secom/MT) 

Assim, vamos reduzir a quantidade de reeducandos nas celas, separando presos condenados, de presos provisórios; presos com maior periculosidade, de presos com menor periculosidade.

O que precisamos, realmente, é aumentar a quantidade de vagas, para que possamos separar os tipos criminosos, os que oferecem maior perigo à sociedade dos que oferecem menor perigo.

O programa Mais MT prevê R$ 766 milhões em investimentos para os próximos anos somente em Segurança Pública. Quais melhorias podemos esperar na Segurança Pública estadual?

Alexandre Bustamante – Melhoria da qualidade do serviço público prestado nas instalações que recebem a sociedade civil. Melhoria do equipamento da área de segurança. Melhoria da qualidade e aumento do número de viaturas que atendem à sociedade e às forças de seguranças.

Onde houver necessidade de viaturas traçadas, teremos viaturas traçadas. Onde não houver necessidade, teremos viaturas condizentes com o terreno urbano. Foi o determinado pelo governador: que atenda melhor a área de segurança, mas sempre com foco na sociedade, para obter uma melhor reposta, oferecendo um melhor serviço público, com qualidade e menor custo.

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estadual

Botelho destaca atuação da ALMT no Programa Mais MT lançado pelo governador Mauro Mendes

Publicados

em

Em lançamento do Programa Mais MT pelo governador Mauro Mendes, Botelho destaca atuação da ALMT

JB News

Com informações da ALMT

O presidente da ALMT, Eduardo Botelho participou do lançamento do Programa Mais MT, pelo governador do estado Mauro Mendes, nesta quarta-feira (28.10), no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá. Na solenidade, o deputado Botelho (DEM), destacou a participação da ALMT na aprovação do pacote de medidas, em 2019, que promoveram as reformas fiscal e administrativa de Mato Grosso, dando condições de o governo dar início à execução do programa. “Esse programa está acontecendo porque a Assembleia Legislativa trabalhou os projetos, modificou e deu condições ao governo de executá-lo. Fizemos grandes discussões desde janeiro de 2019, quando aprovamos o Novo Fethab [Fundo Estadual de Transportes e Habitação], a Lei de Reponsabilidade Fiscal [LRF], em julho de 2019 discutimos nova renúncia fiscal; as PPPs [Parcerias Público Privadas] que passaram pela Assembleia. Tudo isso está dando condições de o governo realizar o Mais MT. Vamos fiscalizar e ser parceiros”, avaliou Botelho, ao citar a importância da qualidade das obras.
Para o deputado, o programa reascende a esperança da população que passa a contar com ações que promoverão mais emprego e renda, inclusive, ao pequenos produtores rurais. Somente para agricultura familiar serão investidos R$ 185 milhões, para aquisição de equipamentos e máquinas; assistência técnica às cadeias produtivas e implantação de assistência técnica on-line. E mais R$ 80 milhões para o Regulariza Mais, que engloba a regularização fundiária urbana e rural, além do Programa Terra a Limpo.
“Esse programa é a esperança para os municípios e ajuda na recuperação da confiança do povo com os governantes. É sob todos os aspectos muito bom, melhorando a autoestima da população. E a Assembleia Legislativa deu a sua contribuição graças aos projetos que o governador enviou à Assembleia, que foram melhorados com emendas parlamentares. Queremos que esse projeto se realize até 2022 para que possamos coroar esse mandato dos parlamentares e do governador com sucesso”, afirmou Botelho.
governador Mauro Mendes (DEM) agradeceu o empenho da ALMT à retomada do desenvolvimento, que segundo ele, foram ações tomadas para consertar o governo, como corte de gastos, reforma administrativa, renegociação de dívidas, novo Fethab, combate à sonegação, LRF estadual. “Com a ajuda da Assembleia Legislativa conseguimos consertar o estado de Mato Grosso, que hoje está com salários dos servidores e pagamento de fornecedores em dia”, disse Mendes, ao recordar a caótica situação de Mato Grosso no início do seu mandato.
Dentre outras ações, o trabalho em parceria com a ALMT possibilitou, por exemplo, contemplar a Segurança Pública com investimentos na ordem de R$ 766 milhões e mais R$ 1,18 bilhão para a Saúde, com a expectativa da construção de três hospitais regionais para as regiões Araguaia, Noroeste e Nordeste.
*Programa MT Mais* Os investimentos previstos do Mais MT foram divididos em 12 eixos: Segurança Pública; Saúde; Educação; Social e Habitação, Desenvolvimento, Emprego e Renda, Infraestrutura, Turismo, Cultura, Esporte e Lazer; Simplifica MT; Eficiência Pública; Meio Ambiente e Agricultura Familiar e Regularização Fundiária.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Governador Mauro Mendes entrega 42 tratores para pequenos agricultores de Mato Grosso
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA