Disfunção Sexual

Um problema que afeta as mulheres

Publicados

em

JB News

 

A disfunção sexual, muito conhecida no ciclo masculino, também atinge grande parte das mulheres pelo mundo. Este distúrbio está ligado à falta de desejo sexual da mulher ou até mesmo o aparecimento de dores durante a relação sexual, o que acaba trazendo dificuldades em manter a mulher excitada ou atingir o orgasmo.

O que acontece é que muitas dessas mulheres se culpam por não alcançarem a satisfação sexual sem saber que muitas vezes podem apresentar um problema físico ou psicológico e sofrem ainda mais por ter vergonha de procurar ajuda médica.

Para a fisioterapeuta pélvica, Aline Bragança, o problema acontece porque nos últimos anos, a mulher além de mãe e esposa, assumiu uma lista de importantes papéis na sociedade, inclusive no mercado de trabalho. Com isso, o acúmulo de tarefas aumenta a produção de adrenalina e cortisol, principais hormônios que causam estresse e reduzem a libido.

Para Aline, a velha e boa conversa com o parceiro pode mudar totalmente a dificuldade no sexo do casal, pois dores de cabeça, sono e cansaço não podem ser apenas desculpas, já que as alterações hormonais também resultam na falta de desejo sexual (DSH – desejo sexual hipoativo, um problema que além de provocar a insatisfação feminina e o término do relacionamento também desencadeia outros problemas de saúde como a depressão).

Leia Também:  Plenário do STF vai decidir sobre equiparação do pantanal e mata atlântica

“Cansaço, estresse, briga com o parceiro, sedentarismo, filhos, envolvimento com o trabalho, podem tirar o foco da vida sexual, porém, a ausência de vontade por muito tempo pode sinalizar um problema. A mulher vive sob influência de ciclos e com o abuso de antidepressivos e anticoncepcionais estas etapas são roubadas ao longo da vida além dos períodos como gravidez e menopausa”, disse.

Já, no transtorno de excitação sexual, o desejo surge na mulher, mas muitas vezes precisa de um lubrificante extra. Por fim, o transtorno de satisfação sexual, o desejo, congestão, ereção e lubrificação acontecem em sintonia, porém a mulher sempre sente que falta algo a mais para estar plenamente satisfeita.

Disorgasmia e anorgasmia e orgasmo
A anorgasmia é quando não consegue mesmo com intensa excitação e disorgasmia quando acontece por períodos, mas com dificuldade. Além disso, o orgasmo pode ser considerado precoce, retardado ou fraco.

“Na consulta de avaliação com a fisioterapeuta pélvica é realizada uma anamnese completa, pois para ter uma boa resposta sexual é importante realizar uma boa avaliação do períneo onde vemos força, resistência, coordenação e agilidade, que são os principais quesitos para uma a satisfação sexual”, afirmou.

Trabalhando disfunções
Segundo Aline, a fisioterapia trabalha algumas dessas disfunções principalmente se elas não forem psicológicas, já que se na consulta prévia for identificado um problema emocional, o acompanhamento também deverá incluir um psicólogo.

Leia Também:  A atuação política do arquiteto em debate

Já os exercícios da fisioterapia pélvica consistem em trabalhar a musculatura pélvica por meio de exercícios específicos. Os exercícios tanto fortalecem quanto relaxam os músculos pélvicos. Mas, devido à alta sensibilidade na região, os fisioterapeutas enfrentam algumas dificuldades associadas às dores que as pacientes podem sentir durante os exercícios.

“Dentre os distúrbios que mais possuem benefícios relatados nos consultórios são a anorgasmia (dificuldade em atingir o orgasmo), a dispareunia (dor na relação sexual) e o vaginismo (contração involuntária da parede vaginal durante o sexo). Perceba que essas condições estão diretamente relacionadas ao tônus muscular e à sensibilização regional — os dois principais focos da fisioterapia” pontuou.

Dicas para aumentar a libido naturalmente:
Pratique exercícios com regularidade
Tenha momentos de lazer junto com sua/seu parceira/o
Assista filmes eróticos, leia livros, escreva bilhetes ou contos
Pense em como será sua relação naquele dia
Estimule seu corpo com um banho demorado
Se exponha à luz solar com bom senso
Pratique autoconhecimento corporal

COMENTE ABAIXO:

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA