Cidades

Todos os municípios de Mato Grosso permanecem com risco baixo de contaminação da Covid-19

Publicados

em

Indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT

Carlos Celestino

Com informações Secom-MT

Cuiabá-MT. – Foto por: Mayke Toscano/Secom-MT
A | A

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou nesta  quinta-feira (01.10) o Boletim Informativo n° 207 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. O documento mostra (a partir da página 11) que todos os 141 municípios do Estado configuram na classificação com risco baixo para o novo coronavírus. Pela terceira vez, nenhuma cidade de Mato Grosso foi classificada com risco muito alto, indicado pela cor vermelha que indica alerta máximo de contaminação ou amarela que indica alerta moderado.

Veja a tabela de classificação de risco por município

 

O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades. Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT.

Leia Também:  Emanuel Pinheiro comemora a aprovação emergencial das vacinas pela Anvisa

Recomendações e cuidados

– Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

– Usar máscara quando sair de casa;

– Evitar aglomerações;

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

COMENTE ABAIXO:

Cidades

Contorno Leste Irá conectar uma região que estava afastada do desenvolvimento de Cuiabá

Publicados

em

Irá conectar uma região que estava afastada do desenvolvimento, diz Emanuel sobre Contorno Leste

A declaração foi dada na manhã desta terça-feira (12), em entrevista concedida à Rádio CBN de Cuiabá

Por BRUNO VICENTE

Foto : Luiz Alves

 

O prefeito Emanuel Pinheiro destacou que, além dos avanços na infraestrutura e mobilidade urbana, a construção da Avenida Contorno Leste proporcionará o preenchimento de um vazio imobiliário existente em uma região com grande potencial de crescimento urbano e econômico. A declaração foi dada na manhã desta terça-feira (12), em entrevista concedida à Rádio CBN de Cuiabá.

“O Contorno Leste irá conectar com a cidade uma região que estava afastada do desenvolvimento alcançado nos últimos anos. Uma região com baixo valor imobiliário, descolada do centro da cidade, onde a população precisa de um impulso desenvolvimentista. São mais de 50 bairros beneficiados, de forma direta. Ou seja, vamos atender uma região extremamente populosa e preencher um vazio imobiliário hoje existente”, explicou Pinheiro.

Leia Também:  Mato Grosso recebe 65,7 mil doses de vacina nesta segunda-feira

O chefe do Executivo municipal acentuou ainda que o Contorno Leste é a maior obra estruturante que a Capital já recebeu em seus 301 anos de história. Segundo ele, a avenida interligará o Distrito Industrial à Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), unindo com a avenida dos Florais que dá acesso ao Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) e ao Distrito de Nossa Senhora da Guia.

“É uma obra que entrará para a história, como entrou a Avenida Beira Rio, no tempo de Rodrigues Palmas, como entrou a Miguel Sutil, na época de Dante Martins de Oliveira, e como também entrou a Avenida das Torres, no tempo de Wilson Santos. São mais de 17 km de pavimentação e desenvolvimento que irão alcançar as regiões Sul, Leste e Norte da nossa cidade”, pontuou o gestor.

O PROJETO

A Avenida Contorno Leste contará, ao longo de sua extensão, com todos os componentes de uma grande estrutura de mobilidade urbana. Conforme o projeto, a via terá 17,3 quilômetros de pista dupla, cada uma delas constituídas por duas faixas de rolamento, de 3,60 metros, e acostamento. A avenida possuirá também ciclovia em todo o seu prolongamento, calçada, canteiro central e iluminação de LED.

Leia Também:  Acompanhe a reunião da Anvisa que decidirá aval a vacinas contra Covid-19

Além disso, em pontos estratégicos, serão construídas ao menos 13 rotatórias e duas pontes sobre o Rio Coxipó. Na construção, é investido R$ 125 milhões, oriundos de uma operação de crédito formalizada com a Caixa Econômica Federal (CEF). A obra é composta pelas etapas de terraplanagem, drenagem, pavimentação, sinalização e obras complementares.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA