Tecnologia

TCE-MT cede sistema do Plenário Virtual para Corte de Contas de Minas Gerais

Publicados

em

<span>IMG_0180.jpg   <a class=download_foto href=/conteudo/download/id/96621>Download</a></span>
<span>IMG_0177.jpg   <a class=download_foto href=/conteudo/download/id/96620>Download</a></span>
<span>IMG_0178.jpg   <a class=download_foto href=/conteudo/download/id/96618>Download</a></span>
<span>IMG_0186.jpg   <a class=download_foto href=/conteudo/download/id/96617>Download</a></span>
<span>IMG_0184.jpg   <a class=download_foto href=/conteudo/download/id/96616>Download</a></span>
<span>IMG_0183.jpg   <a class=download_foto href=/conteudo/download/id/96615>Download</a></span>
<span>IMG_0189.jpg   <a class=download_foto href=/conteudo/download/id/96614>Download</a></span>

Após apresentação do sistema do Plenário Virtual, por meio de videoconferência realizada nesta semana, o Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) cedeu o software à Corte de Contas de Minas Gerais (TCE-MG). A troca de experiências e a disponibilização de sistemas já implantados em Mato Grosso às Cortes de Contas de todo país, faz parte do compromisso assumido pelo presidente do TCE-MT, conselheiro Guilherme Antonio Maluf, junto com o secretário de Tecnologia da Informação, Mateus Dias Marçal.

Tramitação de processos

Clique para saber como funciona o Plenário Virtual

A videoconferência, mediada pela assistente técnica de Suporte e Segurança da Informação do TCE-MT, Giulla Cabriotti, foi realizada a pedido da Presidência e da Vice-presidência do TCE de Minas Gerais, que têm interesse no sistema da Corte de Contas mato-grossense, que obteve certificação da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). O selo de Sistema de Gestão da Qualidade ISO 9001 foi concedido a partir de maio de 2013.

Desde a implementação, em 2012, já foram julgados mais de três mil processos nas sessões plenárias virtuais. Foram 400 processos referentes à esfera dos municípios e 2,1 mil itens que dizem respeito à administração estadual. A principal finalidade é dar celeridade aos julgamentos, a fim de tornar a prestação do serviço público mais eficiente e econômica, já que a adoção do Plenário Virtual resulta em economia de papel e de custos com postagem.

Participaram da videoconferência, a assessora do chefe de gabinete da Presidência e o assessor da vice-presidência do TCE de Minas Gerais, Luiza Amâncio Ferreira Duarte e Paulo Henrique Figueiredo, respectivamente.

CONHEÇA OS SISTEMAS CERTIFICADOS DO TCE-MT

Auditoria Informatizada de Contas Anuais de Governo Gerenciamento
do Planejamento Estratégico (GPE)
SISTEMA
GEO-OBRAS
SISTEMA DE GERENCIAMENTO
DE PRAZOS
PLENÁRIO VIRTUAL DIÁRIO OFICIAL
DE CONTAS
SAIBA MAIS
SOBRE OS PROCESSO CERTIFICADOS
CLIQUE AQUI
Sistema de Gestão
de Energia – SGE
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  MP ingressa com Liminar que determina destruição imediata de plantio experimental de soja em MT
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

470 mil grupos do WhatsApp estão expostos no Google

Vazamento em Massa!

Publicados

em

Por Everson Bicudo

TDC.

Um dos aplicativos mais baixados da internet, o WhatsApp é um verdadeiro sucesso no Brasil, ainda que ele constantemente seja alvo de roubo de contas em sites de compras. Hoje a notícia é sobre uma quebra enorme de privacidade nos grupos do aplicativo, que foram expostos no Google de forma que qualquer um possa entrar neles.

A questão é que a URL de desses grupos foi exposta na pesquisa do Google pelo WhatsApp. URL é o link para entrar nesses grupos via convite, o administrador dos grupos não tem poder para recusar os convites, apenas de remover o link. A falha foi descoberta por Jordan Wildon, jornalista da Deutsche Welle, que encontrou cerca de 470 mil links de grupos no Google.

E no Brasil? WhatsApp Pay recebe aprovação parcial para operar na Índia
E no Brasil? WhatsApp Pay recebe aprovação parcial para operar na Índia 1

Android 10 Fev Aprovação parcial permitirá o início das operações de forma limitada, com posterior ampliação caso as regras…

Escureceu mais! WhatsApp beta traz wallpapers que combinam com o tema escuro
Escureceu mais! WhatsApp beta traz wallpapers que combinam com o tema escuro 104

Android 06 Fev Escolher uma cor sólida escura faz com que mensageiro aplique o tema automaticamente.

Para descobrir essa falha, Jordan utilizou uma ferramenta de monitoramento de redes sociais chamada CrowdTangle no WhatsApp Web. Para encontrar os grupos no Google não é preciso ser especialista em tecnologia, basta buscar por “site:chat.whatsapp.com” e os resultados aparecem. Isso poderia ser impedido com uma configuração no site do WhatsApp Web, que depende exclusivamente da empresa do Facebook.

Leia Também:  AL cobra do Estado informações de gastos de R$ 571 mil com bafômetros

Só no Google Brasil, são mais de 450 mil resultados, embora alguns deles sejam duplicados por serem indexados repetidamente pela pesquisa. Se pensarmos bem, não é uma violação direta de dados, porém, um administrador espera que o link seja acessível para um certo número de pessoas, não publicamente como está ocorrendo agora.

Situação ficando cada vez pior

Como se a situação não fosse ruim o suficiente, os links de grupos estão aparecendo no feed do Google como se fossem notícias relevantes, o que os expõe até mesmo por quem não sabe dos vazamentos, segundo Matt Pratta, desenvolvedor do site Tecnoblog.

É importante dizer que o WhatsApp mostra o seguinte texto na seção de ajuda sobre os links de grupos:

“Lembre-se que uma pessoa pode encaminhá-lo para outras pessoas; nesse caso, essas outras pessoas poderão entrar no grupo sem precisar da aprovação do admin.”

Assim, fica claro que grupos do WhatsApp não são o lugar mais privado da internet, nem de longe. Mesmo assim o WhatsApp, que é do Facebook, poderia se configurar de várias formas, algumas simples, para que o site não não fosse indexado na pesquisa.

Leia Também:  Braseiro doa mais de R$ 500 mil a entidades filantrópicas com edições de 2019
Grupos do WhatsApp e Telegram já estavam vulneráveis

Wilson ainda alerta que os grupos poderiam ser descobertos a qualquer momento mesmo sem o Google ter os indexado:

“Qualquer link de grupo compartilhado fora de mensagens privadas e seguras pode ser encontrado e ingressado com relativa facilidade.”

O processo é relativamente simples: basta entender como as URLs dos grupos funcionam, afinal, elas sempre têm o mesmo formato: “chat.whatsapp.com/XXXXX”, onde o XXXXX é uma sequência de letras e números, assim, é possível digitar isso no navegador e tentar adivinhar qual a combinação que leva ao convite do grupo desejado, que em algum momento vai ser a URL de um convite.

Grupos do Telegram também estão vulneráveis: 25 mil deles foram indexados pelo Google com o formato ” telegram.me/joinchat/XXXXX”.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA