Novembro Azul

Superar preconceito é desafio para prevenir câncer de próstata

Publicados

em

 

Diagnosticado precocemente, cura chega a 90%

 

Novos tratamentos e técnicas modernas de diagnóstico não conseguiram tirar dos homens o medo e o preconceito em relação ao câncer de próstata, o segundo tipo de câncer que mais atinge o público masculino depois dos tumores de pele. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o Brasil terá, em 2020, quase 66 mil casos de câncer de próstata, que resultarão em aproximadamente 15.600 mortes.

Mesmo diante de números tão altos e de uma avalanche de informações e campanhas sobre o assunto, como o Novembro Azul, os homens não se consultam nem se previnem como deveriam. Duas situações ainda os assustam em relação ao tema: o exame de toque e a possibilidade de impotência sexual a partir do tratamento.

Mesmo com o exame sanguíneo de PSA (sigla em inglês para Antígeno Prostático Específico), o exame físico ou exame de toque ainda é fundamental para a detecção de um tumor na próstata. “O procedimento é rápido, dura em média 10 segundos, é indolor e não traz riscos à saúde. O problema é somente o preconceito de parte dos homens, que associam o exame a questões sexuais e homossexuais”, ressalta o oncologista da Oncolog, André Crepaldi.

“É grande o tabu e o medo, por desinformação ou machismo. Isto está presente em todas as camadas sociais, inacreditavelmente, até mesmo entre médicos, que também são pegos de surpresa pela doença porque não se cuidaram”, destaca o especialista.

Pesquisa da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), realizada em 2017, indica que 21% do público masculino acredita que o exame de toque retal “não é coisa de homem”. Considerando aqueles com mais de 60 anos, o grupo de maior risco, 38% disseram não achar o procedimento relevante.

Leia Também:  Justiça determina que prefeitura de Cuiabá repasse mais de 2,6 milhões ao filantrópicos

Em homens com idade mais avançada, em geral acima dos 60 anos, é natural o aumento da próstata. No entanto, esta condição não é desculpa para deixar de lados os exames preventivos, que devem ser feitos a partir dos 50 anos periodicamente.

Impotência – Outro temor masculino, a partir do diagnóstico positivo para a doença, são as consequências do tratamento que podem gerar disfunção erétil, possibilidade que fica maior dependendo da idade do homem. A literatura médica aponta que metade dos homens com bom desempenho sexual antes do tratamento do câncer de próstata ainda terá uma boa função após o tratamento da doença. Outros homens apresentarão disfunções moderadas a severas, mas a maioria tem apenas uma pequena perda da função sexual, que muitas vezes volta ao normal dentro de alguns meses após o tratamento.

“Importante lembrar que o risco da impotência aumenta com a idade mais avançada do homem. Muitos homens já apresentam disfunção erétil pela idade, que pode sim ser agravada devido ao tratamento”, explica André Crepaldi.

O tratamento para este tipo de tumor nos casos iniciais está cada vez mais avançado e menos invasivo. Consiste em cirurgia ou radioterapia, ou a combinação dos dois. O avanço tecnológico faz com que as radioterapias sejam cada vez mais localizadas e eficientes, provocando menos danos. A impotência, quando acontece, depende da faixa etária e pode chegar a 20% dos homens, mas ela pode ser revertida com tratamentos, medicação e técnicas. Na cirurgia, técnica como a cirurgia robótica, tem trazido menos efeitos colaterais aos pacientes.

Leia Também:  Mato Grosso já tem estoque de 3,4 milhões de seringas para vacinas

 

Alguns números e dados

– Aproximadamente 62% dos casos de câncer de próstata diagnosticados no mundo são feitos em homens com 65 anos ou mais

– Apesar de um histórico familiar de câncer de próstata dobrar as chances de ter a doença, 1 em cada 6 homens serão diagnosticados com câncer de próstata

– Devido a fatores genéticos, os homens negros são 60% mais propensos a terem câncer de próstata e possuem 2,4 vezes mais chances de morrer da doença

– O câncer de próstata é um dos cânceres mais assintomáticos, ou seja, nem todos os homens manifestam a doença. Muitas vezes os sintomas podem ser confundidos ou atribuídos a outras patologias

– O exame de PSA é mais eficaz quando é feito concomitante ao toque retal e a avaliação dos fatores de risco do paciente.

– O aumento da próstata acontece com a maioria dos homens à medida que envelhecem e esta condição não aumenta o risco de câncer de próstata.

– A prevenção é fundamental. Se o tumor for diagnosticado em estágio avançado, as chances de sobrevivência são pequenas, apenas 30% dos atingidos estarão vivos após cinco anos.

COMENTE ABAIXO:

Novembro Azul

Saúde do Homem Campanha Novembro Azul inicia atividades em Várzea Grande

Publicados

em

As ações do Novembro Azul tiveram início hoje (6), no município, começando pela Unidade Básica de Saúde do bairro Santa Isabel

A Secretaria de Saúde realizou o lançamento da Campanha “Novembro Azul” na Unidade Básica de Saúde do bairro Santa Isabel, nesta sexta-feira (06). Participaram da ação, equipes técnicas da Secretaria, diversos servidores e médico da UBS e população em geral. O objetivo da ação foi reforçar a importância do exame de próstata para homens acima dos 50 anos, além de sensibilizar a sociedade, em especial os homens, a respeito de doenças masculinas, com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata.

A Superintendente da Atenção Básica e Secundária em Saúde, Lucélia Cristina e Lima Lopes comenta que apesar do incentivo à participação do homem, há pouca procura e envolvimento do sexo masculino na promoção do seu próprio bem-estar. Pensando nisso, foi criado o calendário de atividades e ações que estarão sendo desenvolvidas em todas as Unidades Básicas de Saúde, no mês de novembro que oferta exames e incentiva a participação do homem em atividades educativas, como palestras e oficinas e a realização de exames. A superintendente acredita que a ação, que será permanente, deve incentivar o cuidado com a saúde dos homens.

“Com a chegada do mês de novembro lembra a população dos cuidados com a saúde dos homens, especialmente relacionadas ao câncer de próstata. As Unidades Básicas (UBS) de Várzea Grande se organizam para enfatizar os cuidados preventivos não somente para a doença, como para a necessidade de hábitos saudáveis, práticas de atividades físicas e cuidado em saúde. Que são os propósitos deste mês de cuidado com a saúde do homem”, esclareceu.

De acordo a enfermeira e gerente da Unidade de Saúde do Santa Isabel, Janiny Caldas de Souza Furegatto, os homens são menos ativos nas UBSs. “A procura pelo cuidado em saúde entre as mulheres é maior que entre os homens. Por isso, cada UBS desenvolve a sua atividade específica para atrair a população, a partir das características do bairro. Falar sobre promoção em saúde é o preceito das UBSs, que ofertam atividades variadas para desenvolver a saúde e a prevenção das doenças. O diferencial este ano é que nossos Agentes Comunitários de Saúde farão a busca ativa, de casa- em -casa, para incentivar os homens a realizarem exames e participarem das palestras e ações educativas, nas unidades próximas de suas casas”, comenta.

Leia Também:  Especialista alerta para sintomas de câncer infantil

Para o secretário de Saúde, Diógenes Marcondes, a ação é de extrema importância e deve ser lembrada, porque com o Novembro Azul o município tem oportunidade de chamar atenção para as doenças que atingem os homens e quebrar preconceitos. “As atividades do Novembro Azul potencializam o trabalho preventivo que já é realizado nas unidades nos 12 meses do ano. O câncer de próstata é uma doença silenciosa, mas que se descoberta precocemente, tem suas chances de cura aumentadas. Por isso é importante desconstruir preconceitos e conscientizar a população da importância da realização dos exames preventivos”, diz ele, lembrando que os exames são gratuitos e ofertados na rede SUS do município.

“Chegou à vez dos homens cuidarem da saúde física e mental. Diversas atividades estão programadas para este mês, quando todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) irão abrir as portas especialmente para atender os homens de Várzea Grande dentro da Campanha ‘Novembro Azul’. O mês que é dedicado aos cuidados da saúde masculina terá atendimentos em todas as unidades. Das 8h às 17h, serão oferecidas consultas médicas, testes rápidos para detecção de HIV, sífilis e diabetes e aferição de pressão, exames preventivos do câncer de próstata. Além disso, também irão ocorrer atividades de conscientização, consultas e encaminhamentos para especialista. Não é necessário agendamento prévio para participar da ação”, explica a superintendente Lucélia Cristina.

Leia Também:  Conselho da Mulher pede que possível abuso contra servidora do Indea sejam apurados dentro do devido processo legal, com as garantias cabíveis

Além das ações das UBSs, durante o dia, quem passar pelo local terá acesso a testes rápidos, palestras, material informativo, preservativos e oficina de nutrição voltada aos homens.

Durante a abertura, Lucélia Cristina fez uma breve avaliação do ‘Outubro Rosa’ e destacou a meta para o mês de novembro. “Queremos fazer um agradecimento especial à comunidade várzea-grandense e as equipes de saúde que aderiram a Campanha ‘Outubro Rosa’. O movimento só foi um sucesso graças a união e integração de todos. Já organizamos um roteiro para que o ‘Novembro Azul’ também seja um sucesso no nosso Município. O maior retorno que nós teremos será a adesão do público alvo”, diz.

A campanha é voltada aos homens a partir de 50 anos de idade. Também fazem parte do público alvo os grupos que participam do processo de prevenção e cuidados, como familiares e parceiros.

Confira a Programação:

As ações acontecerão das 8 às 17h.

DIA 11: UBS do Capão Grande; DIA 12: UBS do bairro Marajoara; DIA 13: UBS do Nª Srª da Guia; DIA 16: Manga; DIA 17: Unidade Saúde da Família – USF- Aurília Curvo; DIA 18: Água Vermelha – Construmat -; DIA 19: Policlínica Cristo Rei; DIA 26: USF Vila Arthur; DIA 27: USF São Matheus.

Por: Da Redação 

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA