CUIABÁ

Sistema facilita a solicitação de matrículas online em Cuiabá

Publicados

em

 

A ferramenta, disponibilizada pela SME, foi desenvolvida pela Log Lab Inteligência Digital, e atualiza, em tempo real, quantas pessoas estão solicitando vagas em cada unidade educacional

A solicitação de matrículas para alunos novos da rede municipal de ensino da capital pode ser feita de forma online. O Matrícula Web é um dos módulos do novo Sistema de Gestão Educacional da Escola Cuiabana (Sigeec), da prefeitura de Cuiabá.

Desenvolvido pela Log Lab Inteligência Digital, o software de apoio à gestão contempla toda a base de cadastro escolares da base de ensino, como calendários escolares personalizados por unidade, lançamentos de avaliações e frequência, além de permitir a configuração de todas as rotinas escolares de forma sistematizada.

De acordo com o gerente de projetos da empresa, Carlos Edmundo,  é possível fornecer serviços modernos à comunidade acadêmica, como o portal do aluno, portal do professor, além de disponibilizar serviços à comunidade em geral, como a Matrícula Web, que permite pais e responsáveis realizarem a matrícula de seus filhos de forma online e sem filas.

Ao entrar no sistema pelo link https://siged.cuiaba.mt.gov.br/matweb/login basta escolher a opção Creche ou Escola. Para Creche, as vagas são destinadas para crianças entre 0 e 3 anos e 11 meses. Já Escola são para os que estão cursando o Ensino Básico ou Fundamental, entre 04 e 14 anos.

Leia Também:  Emanuel Pinheiro anuncia data de vacinação para crianças de 5 a 11 anos em Cuiabá

Dessa forma, a efetivação das matrículas acontece muito mais rapidamente, beneficiando pais e alunos, uma vez que o processo manual demandava muito tempo. Hoje, a resposta é instantânea e não tem intervenção humana. Os dados são encaminhados para o município, que faz a interpretação e tem mais respaldo na hora de tomar as decisões.

“O sistema faz uma listagem de quantas pessoas estão solicitando a vaga para cada unidade para facilitar a tomada de decisão, para ver se, por exemplo, tem a necessidade e as condições de abrir mais vagas em uma determinada unidade de educação. Quando o pai faz a matrícula, não existe ainda a garantia da vaga, é apenas a solicitação”, explicou.

O gerente de logística exemplifica que as creches e berçários são muito requisitadas e como existem os critérios e diretrizes de escolhas definidos em portaria, o sistema faz a compilação e análise de dados. “O sistema sabe desses critérios e analisa as pessoas que não têm emprego, que recebem bolsa família, que moram perto da unidade. E aí elas ficam na frente das outras pessoas na hora de obter a vaga”, complementa.

Leia Também:  Prefeitura de Cuiabá abre processo seletivo para Educação

Implantado há mais de dois anos, o sistema passa por melhorias constantemente. Uma das mais recentes, foi a exibição de dados para a Secretaria de Educação do Município em forma de painel.

“Por ele, é possível visualizar se as unidades de educação têm estrutura, salas, docentes e funcionários suficientes para atender os estudantes que requisitam a matrícula. Os gestores sabem quantos professores têm na rede e se é preciso fazer mais contratações.”, afirma.

Inovações

A ferramenta segue ativa durante todo o ano letivo. Para este ano, contudo, a empresa trabalha para tornar a localização ainda mais precisa. Conforme explicou Edmundo, os pais poderão colocar no mapa em que lugar vivem.

“Os usuários que moram, às vezes, em locais mais periféricos tiveram dificuldade ao usar o sistema para colocar o endereço de residência. Então, por GPS, do mesmo modo que usam aplicativos para chamar um carro ou receber um delivery, os usuários terão essa opção, facilitando a experiência no aplicativo”, finalizou.

COMENTE ABAIXO:

CUIABÁ

Projeto Telharte é realizado no Quintal da Domingas em São Gonçalo Beira Rio

Publicados

em

Por

JB News

Por Malu Souza

O projeto Telharte, desenvolvido pela professora, artesã e ceramista Edilaine Domingas, que ministra uma oficina presencial para vinte alunas, tem como principal objetivo, valorizar as mulheres de baixa renda, através do artesanato em telha. A oficina foi realizada de 07 a 14 de maio, das 8h ás 12h, no Quintal da Domingas. O artesanato em cerâmica é um dos símbolos da comunidade ribeirinha de São Gonçalo Beira Rio.
Conforme Edilaine, o Telharte é um projeto vinculado ao Ponto de Cultura, que busca dar oportunidades ás mulheres, mães de baixa renda, para que elas possam desenvolver habilidades manuais e contribuir com uma fonte de renda para a família, com a produção e venda do artesanato. “Nossa meta é ensinar a fazer o artesanato em telha, mas principalmente despertar nelas o potencial de cada uma, contribuir com a autoestima e oferecer a elas a possibilidade de uma geração renda”, disse Edilaine, lembrando que também aprendeu a arte em casa, e quer repassar o seu conhecimento.
A tradição da arte em telha vem sendo cultivada desde a sua infância. A ceramista carrega os seus valores familiares e com determinação, reaproveita a matéria-prima da telha com perfeição, elaborando peças com cores vibrantes e homenageia personagens da cultura regional, como as dançarinas de Siriri, índios e outros. “Vem sendo repassada desde a minha avó, para minha mãe, e agora na terceira geração, dou continuidade com muito orgulho. A telha para mim tem uma forte simbologia, pois ela cobre o teto das pessoas. Amo trabalhar com esta arte, que também está ligada a minha história de vida”, frisou a ceramista, informando que seu trabalho também poderá ser levado também a outras comunidades e cidades de Mato Grosso, por meio de novas parcerias.

Leia Também:  Programa Siminina se consolida como referência de atendimento à criança e adolescentes


A oficia ministrada por Edilaine, foi organizada por uma equipe integrada pelo produtor, Jean Delgado e o assistente de produção, Jonnhy Brandão, pela produtora cultural e historiadora Natália Ramires, e também o produtor convidado Avinner Augusto.

História: A comunidade de São Gonçalo Beira Rio é o berço da cultura mato-grossense, tem o seu reconhecimento pelas tradições culturais, especialmente a dança e o artesanato em cerâmica. O trabalho reflete o desejo de manter viva a identidade cultural da comunidade, que é referência histórica e cultural, e que perpetua práticas e saberes perpassados por gerações. Tombada desde 1992, como área de preservação, produção e comercialização da cerâmica, se destaca uma das mais antigas manifestações culturais de Cuiabá. O fomento e valorização artesanato são prioridades para seus moradores.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA