CUIABÁ

Seis cirurgias de média complexidade e 66 atendimentos de urgência e emergência marcam funcionamento do novo HMC

Publicados

em

OZIANE RODRIGUES

Luiz Alves

O primeiro dia de funcionamento da última etapa do Hospital Municipal de Cuiabá, Dr. Leony Palma de Carvalho, onde está situado o novo Pronto Socorro da capital foi marcado pelo atendimento de 72 pacientes de urgência e emergência (graves).

Seis cirurgias de média complexidade e a ocupação de quatro leitos de estabilização, que são para pessoas que necessitam de atendimento redobrado devido ao eminente risco de morte, estão inclusas no montante contabilizado.

De acordo com o diretor geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública -ECSP, Alexandre Beloto 95% dos pacientes foram trazidos de ambulâncias e de SAMU – Serviço Atendimento Móvel de Urgência. “A maioria dos pacientes recebida neste primeiro dia foram trazidos de veículos oficiais destinados ao socorro em casos de urgência. Isso demostra que o realinhamento do fluxo tão cuidadosamente planejado pelo prefeito Emanuel Pinheiro junto à Comissão Pro Implantação do HMC funcionou com louvor, conforme o programado, e todos os pacientes foram recebidos de forma célere e humanizada” frisou.

Com a última etapa, o HMC passa a ofertar para a população 315 leitos, sendo 178 de adultos, 20 leitos no Centro de Tratamento de Queimados (CTQ), 60 de Unidades de Terapia Intensiva (UTI), 38 de Emergência, 06 salas de cirurgia e 13 leitos RPA (recuperação pós-anestesia). Além disso, conta com ambulatório com mais de 13 das especialidades médicas mais procuradas pela Central de Regulação, exames como ultrassonografia, endoscopia, colonoscopia e radiografia, parque tecnológicos com equipamentos de última geração, moderno centro de imagens e ainda farmácias satélites.

Leia Também:  Presidente da Câmara de Cuiabá participa do evento em apoio às crianças órfãs pelo feminicídio

De acordo com o secretário de Saúde Luiz Antônio Pôssas de Carvalho a capacidade instalada do HMC eleva o padrão SUS. “Com essa capacidade instalada, o HMC tornou-se um dos maiores complexos hospitalares do Centro Oeste e está, segundo o Ministério da Saúde, entre os melhores hospitais públicos do país.”

Para o prefeito Emanuel Pinheiro o acréscimo de leitos, passam a beneficiar não apenas Cuiabá, mas todos os mato-grossenses. É um sonho realizado e avança em 20 anos o SUS do Estado. “Não é Cuiabá que passa a ter mais leitos, é nossa Capital dos 300 anos que dá sua contribuição máxima para a Saúde Pública de MT entregando um marco histórico, uma verdadeira virada de página da Saúde ao seu legítimo dono: a população. Prometi um Pronto Socorro, e entrego o HMC – o maior hospital de Mato Grosso para o povo da minha terra. Um monumento que entra para história segundo o Ministério da Saúde e órgãos de controle social do SUS-MT, dentre eles o COSEMS, como um avanço de 20 anos no SUS mato-grossense. Não existe orgulho maior para um legítimo filho desta terra”, destacou Pinheiro.

Leia Também:  Mais 3 fugitivos da penitenciária Major Zuzi Alves em Água boa foram recapturados

TRANSIÇÃO ANTIGO PS/HMC

Pensando na adaptação dos munícipes que estão acostumados a buscar os atendimentos no antigo Pronto Socorro há mais de 40 anos, o secretário de Saúde explicou que nestes primeiros meses ainda haverá um pequeno posto de urgência/emergência na unidade hospitalar. “O mote da gestão Emanuel Pinheiro é humanização. Então não poderíamos simplesmente não considerar que há 40 anos os cuiabanos buscavam os atendimentos no antigo PS. Por esta razão nesse primeiro mês ainda teremos um pequeno posto de urgência/emergência no local para aqueles que por algum motivo ainda se dirigirem ao antigo PS. Esse paciente terá um primeiro acolhimento e depois será encaminhado para o HMC e aos poucos o espaço será fechado por etapas para ser reformado e transformado no HFAM – Hospital da Família, outro grande sonho do prefeito que será apresentado na próxima semana”, finalizou Pôssas.

COMENTE ABAIXO:

CUIABÁ

Lavagem das Escadaria do Rosário promove mensagem de paz e união entre os povos

Publicados

em

Por

O evento foi realizado neste sábado (25) e contou com o apoio da Prefeitura de Cuiabá

BRUNO VICENTE

Luiz Alves

Clique para ampliar

Integração cultural, dança, cânticos e muita fé marcaram a 6º edição da Lavagem das Escadarias da Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito. Apoiado pela Prefeitura de Cuiabá, o evento foi realizado neste sábado (25) e reuniu milhares de pessoas que, juntas, mais uma vez levantaram a bandeira pela paz entre os povos e pelo fim da intolerância religiosa.

A iniciativa já virou uma tradição na Capital e, por toda importância que carrega, em 2018 foi inserida no calendário oficial de eventos culturais de Cuiabá, por meio da Lei 6.304/2018, sancionada pelo prefeito Emanuel Pinheiro. Além disso, também já está em processo de registro no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN-MT).

“Cuiabá é construída com base na diversidade cultural e também religiosa. Então, esse evento tem como objetivo promover a integração entre todos esses segmentos e reforçar a mensagem de união e respeito. A gestão Emanuel Pinheiro tem sempre buscado dar sua colaboração para que esse tipo de iniciativa aconteça, pois ela resulta na promoção de uma sociedade mais justa e na valorização dos povos que fazem parte da nossa história”, comentou o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Aluízio Leite.

Leia Também:  Em inauguração de leitos, Max Russi cobra repasse de 3 mi para Hcan e reafirma compromisso da ALMT

A celebração afro-cultural simboliza a paz e a fraternidade, reverenciando a ancestralidade e ao santo negro São Benedito. O evento é organizado pela Comissão da Lavagem das Escadarias do Rosário e São Benedito e conta com a participação efetiva da Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer.

A presidente da Comissão da Lavagem, Lindisey de Sá, explicou que para este ano, o evento trouxe como ideia central o lema: “Caminhada da paz, passos que salvam”. Segundo ela, o tema foi pensado levando em consideração o atual cenário mundial, em que a fome, desemprego e guerra entre países tem afligido a humanidade.

“Precisamos dar os primeiros passos para que isso seja resolvido. Se não dermos o primeiro passo para nos ajudar, não vamos conseguir evoluir. Por isso que pensamos nesse tema. O objetivo do evento é unir todos os povos independentes de religião. Aqui há um movimento cultural onde as pessoas, independentes da sua religiosidade, podem ser quem elas são de verdade”, finalizou Lindisey.

_______________________________

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA