Destaque

Sefaz alerta empresários sobre golpe de venda de mercadorias apreendidas

Publicados

em

Secretaria não vende diretamente produtos apreendidos; os bens são doados à instituições ou vendidos em leilão públicoSilvana Pompeu

Com informações Sefaz-MT

Foto: Sefaz-MT

A Coordenadoria de Mercadorias Aprendidas (CMAP), da Secretaria de Fazenda está fazendo um alerta à comerciantes e à sociedade mato-grossense sobre supostas vendas de mercadorias apreendidas por parte do órgão. Recentemente um empresário de Sinop (500 kms ao Norte de Cuiabá) foi vítima de um golpe, quando dois criminosos, dizendo-se servidores, lhe venderam 2,6 mil caixas de cerveja, supostamente apreendidas pela Sefaz.

A CMAP somente realiza leilão, ou procedimento de liberação de mercadorias mediante processo formal, com recolhimento via documento de arrecadação, ou doações à entidades filantrópicas também por meio de processos.

A Sefaz não realiza venda direta, como salienta o coordenador de Mercadorias Apreendidas (CMAP) Erivaldo Júnior. “Sempre que houver necessidade de se alienar mercadoria apreendida, será feita mediante concorrência pública na modalidade Leilão”, menciona o coordenador.

Referente a mercadorias com prazo de validade curto no caso a vencer, existe um protocolo a ser seguido pela Secretaria de Fazenda. Além disso, os leilões são divulgados no site da Sefaz.

Leia Também:  MPMT alerta para tentativas de golpe usando nome de Promotores de Justiça

O golpe

Um empresário da cidade de Sinop (500 km ao norte de Cuiabá) caiu recentemente em um golpe praticado por estelionatários e perdeu R$ 90 mil após comprar 2,6 mil caixas de cerveja. Um dos criminosos disse que era diretor da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) e entrou em contato com a vítima.

O homem disse que tinha um lote de cervejas que haviam sido apreendidas, mas que estavam disponíveis para venda. A venda estaria autorizada porque as bebidas estariam próximas da data de vencimento. O suposto diretor da Sefaz então disse que, normalmente, o valor do lote das cervejas custaria R$ 130 mil, mas que poderia vender mais barato.

Os fatos ocorridos na cidade são objeto de investigação interna pelas unidades competentes e também pela Polícia Judiciária Civil (PJC-MT).

A Secretaria de Fazenda permanece à disposição para quaisquer esclarecimento e informações.

COMENTE ABAIXO:

Destaque

MPMT alerta para tentativas de golpe usando nome de Promotores de Justiça

Publicados

em

MPMT alerta para tentativas de golpe usando nome de Promotores de Justiça

JB News

O Ministério Público de Mato Grosso alerta para tentativas de golpe que estão sendo praticadas no estado utilizando nomes de Promotores de Justiça para obtenção de vantagens financeiras. Boletins de ocorrência já foram registrados para identificação do (s) criminoso (s).

O criminoso liga para instituições e órgãos públicos, como Câmaras de Vereadores e Prefeituras, e se identifica como sendo Promotor de Justiça. Diz que precisa se dirigir à cidade a trabalho e solicita à pessoa que atendeu a ligação que contrate um motorista para atendê-lo.

Após as tratativas, solicita os dados bancários da eventual vítima (o motorista), depois entra em contato com ela e afirma ter efetuado depósito em valor superior ao ajustado, por erro da secretária. Então pede ao motorista a devolução do numerário mediante depósito em sua conta corrente, com urgência.

Pelo menos uma pessoa já foi vítima do golpe em uma cidade do interior, sofrendo prejuízo financeiro.

O Ministério Público Estadual esclarece que Promotores de Justiça não ligam solicitando a contratação de motoristas, não efetuam depósitos em contas de particulares a pretexto de cumprir agendas oficiais e nem solicitam devolução de valores.

Se alguém for contatado pelo falsário, deve tomar os devidos cuidados e denunciar imediatamente ao Ministério Público Estadual por meio da Ouvidoria, que pode ser acessada pelo Portal do MPMT (www.mpmt.mp.br), pelo endereço ouvidoria@mpmt.br ou pelo Telefone 127.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Primeiro mato-grossense será vacinado nesta segunda-feira
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA