CULTURA

Secel reúne profissionais da música para pensar políticas públicas ao setor

Publicados

em

O Palácio da Instrução, em Cuiabá, receberá nesta quinta-feira (19.12) mais um evento voltado ao mercado da música, promovido pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel). O ‘Seminário Afinados’ faz parte de uma decisão institucional de criar, em conjunto com os profissionais do setor, um plano setorial para o desenvolvimento da cadeia da música em Mato Grosso.

O evento começará às 15h, e a participação é gratuita. Porém, é preciso fazer inscrição prévia. “Além de propiciar que os profissionais estabeleçam uma rede de contatos e compartilhem conhecimentos, o seminário busca essencialmente criar um ambiente para que o mercado da música seja discutido de forma a pensar em soluções para atender as demandas e sanar gargalos na cadeia. É o início de um debate que subsidiará a elaboração do Plano Setorial da Música de Mato Grosso e, consequentemente, as políticas públicas voltadas ao setor”, destaca a superintendente de Economia Criativa da Secel, Keiko Okamura.

Keiko ressalta a importância do plano setorial, principalmente, para impulsionar esse segmento que possui tantos profissionais atuando no Estado. “Temos uma grande diversidade musical e somos reconhecidos pelo trabalho de artistas com projeção nacional e até mesmo internacional. Além da música ser um setor com representatividade na economia criativa mundial, ela dialoga e integra outros segmentos como o cinema, o teatro, a TV, gerando renda e empregos para milhares de pessoas”.

Leia Também:  Sarah Mitch apresenta A Última Dança

Voltado para músicos, compositores, produtores, empresários, técnicos, professores de música, arte educadores e demais profissionais envolvidos no setor produtivo, o Seminário contará com dois painéis, sendo um deles conduzido por dois nomes reconhecidos no meio criativo: André Lira e Cláudio Nascimento, que irão abordar o mercado da música.

O outro painel será sobre legislação, que será conduzido pelo presidente da Ordem dos Músicos do Brasil de Mato Grosso, Jhonny Everson, e pela presidente da Associação dos Artistas, Músicos, Produtores e Compositores de Mato Grosso, Clair Veloso.

O primeiro evento voltado ao mercado da música promovido pela Secel foi uma roda de conversa, no mês passado, na qual foi diagnosticada a necessidade de realização de um seminário para reunir, capacitar e promover o debate entre os profissionais.

Roda de Conversa ‘Negócios criativos, cultura e inovação’

Aproveitando o conhecimento e experiência dos consultores em Economia Criativa, André Lira e Cláudio Nascimento, que estarão em Cuiabá para o evento Afinados, a Secel irá promover uma roda de conversa, no mesmo dia, 19 de dezembro. Também no Palácio da Instrução, mas às 19h.

Leia Também:  A pedido de Max Russi e prefeito Moisés, governo assina decreto que regulamenta criação de peixes em MT

A roda de conversa ‘Negócios criativos, cultura e inovação’ é voltada a todos os artistas, produtores culturais e empreendedores criativos que estejam a fim de trocar conhecimentos e experiências sobre o tema do encontro. As inscrições são gratuitas, mas também é preciso fazer inscrição antecipadamente.

Serviço:

Afinados – Seminário ‘O Mercado da Música em Mato Grosso’, às 15h.

Roda de Conversa sobre negócios criativos, cultura e inovação, às 19h.

Data: 19/12

Local: Palácio da Instrução – rua Antônio Maria, 151, Centro de Cuiabá.

Inscrições: Gratuitas pelo link: https://www.sympla.com.br/matogrossocriativo

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CULTURA

Prefeitura de Cuiabá divulga data de desembolso dos projetos de Audiovisual e Cultura Popular

Publicados

em

O edital FUNDO/2019 é um marco no incentivo da cultura cuiabana, envolvendo mais de 200 artistas e um investimento de R$ 2,1 milhões.

NAIARA LEONOR

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo, informa que o desembolso para os projetos culturais aprovados no edital FUNDO/2019, dos segmentos Cultura Popular e Audiovisual será realizado até o fim de fevereiro de 2020. A política pública é um marco no incentivo da cultura cuiabana, envolvendo mais de 200 artistas e um investimento de R$ 2,1 milhões.

O calendário de desembolso foi fruto de um compromisso assumido pela gestão em agosto de 2019, após reunião na sede da Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo com cerca de 15 representantes dos aprovados no edital FUNDO/2019, edital este publicado em dezembro de 2018.

Na última sexta-feira (17), o secretário de Cultura, Francisco Vuolo esteve em reunião com representantes dos segmentos de Audiovisual e Cultura Popular para alinhar o calendário final de desembolso.

Em decorrência de dois pedidos de desistência de execução de projetos, feitos pelos próprios proponentes, e mais um que está sob análise da Secretaria de Cultura, o montante que seria pago aos segmentos nesta etapa foi recalculado: no caso do segmento de Audiovisual, o proponente do projeto “Do outro lado de Warzea Grande”, no valor de R$ 25 mil protocolou um pedido de desistência, sendo assim, não haverá desembolso; há também o projeto coletivo do mesmo segmento que está sob análise de execução e também não terá seu valor de R$ 200 mil desembolsado até que a situação seja avaliada em conjunto com os realizadores e representantes do setor. Por isso, o total desembolsado nesta fase para Audiovisual será de R$ 75 mil e não de R$ 300 mil.

Leia Também:  Polícia Civil prende estelionatários envolvidos em golpes pelo Watssap e redes sociais em MT

Quanto ao segmento de Cultura Popular, houve uma desistência por parte do proponente do projeto “Danças Circulares, movimentos que ampliam e potencializam a Cultura”, que tinha o valor de execução em R$ 9.960. Portanto será desembolsado ao segmento R$ 290.040 e não R$ 300 mil. O total desembolsado para os dois segmentos, Audiovisual e Cultura Popular nesta etapa será de R$ 365.040 mil.

“O cronograma vem sendo tratado como prioridade pela Secretaria de Cultura e também pela Secretaria de Fazenda, por determinação do prefeito Emanuel Pinheiro. Os projetos estão sendo executados e chegamos a última etapa do calendário de desembolso, que será feito até o fim de fevereiro. Fizemos algumas adaptações quanto aos pagamentos e mesmo na execução dos projetos, mas tudo para que haja transparência. Nós da Secretaria de Cultura e o prefeito enxergamos os projetos como instrumentos importantíssimos para o fomento da cultura, do turismo e da economia da cidade”, declarou o secretário de Cultura, Esporte e Turismo, Francisco Vuolo.

Projetos como “Rua do Rasqueado” e Terra Brasilis” são exemplos de sucesso de público e já se encontram em fase de prestação de contas, como define o edital.

Leia Também:  Escolinha da Almê será apresentada domingo no palco do Zulmira Canavarros

A expectativa é de que mais de 200 artistas se envolvam na execução dos projetos e contribuam nesta movimentação cultural, que tem potencial para girar a economia da cidade no setor de serviços, gerando renda.

O objetivo é de que todos os projetos sejam executados efetivamente. Por isso, a Secretaria de Cultura tem acompanhado a execução de cada um e está com as portas abertas para readequações na execução dos projetos e futuras prestações de contas, além de quaisquer outras dúvidas relacionadas.

Todos os 51 projetos do edital FUNDO/2019 foram selecionados de acordo com critérios estabelecidos pelos conselheiros do Conselho Municipal de Cultura.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA