Política Estadual

Projeto de Botelho prevê melhorias em vias públicas

Publicados

em

Comissão de Infraestrutura Urbana e de Transporte vai analisar a iniciativa

Por Itimara Figueiredo

Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), propôs um projeto de lei que dispõe sobre a obrigatoriedade de identificação e iluminação nas passarelas, faixas de pedestres e lombofaixas nas rodovias.

A iniciativa tramita na Comissão de Infraestrutura Urbana e de Transporte. Além dessa obrigatoriedade, ela exige o cumprimento às normas de acessibilidade para pessoas com deficiências e idosos.

Se aprovada, as despesas decorrentes da nova lei serão através de dotação orçamentária própria ou suplementada se necessário. Já nas rodovias administradas por concessionárias, a instalação da iluminação será de responsabilidade das empresas, devendo constar nos contratos de concessão ou aditivos.

Na proposta, Botelho alerta dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) que aponta o Brasil entre os países com trânsito mais violento, ocupando a 56ª posição entre 180 países. Segundo a OMS, cerca de 1,25 milhões de pessoas que perdem a vida anualmente no trânsito. Desses, 23% são motociclistas, 22% pedestres e 4% ciclistas.

Leia Também:  Mato Grosso registra 1.026 óbitos por Covid-19

“Metade das mortes envolvem aqueles com menos proteção. O pedestre é, de fato, o elemento mais frágil do processo de mobilidade e deve adotar um comportamento atento e prudente em todos os momentos. O presente projeto tem por objetivo proporcionar melhoria na segurança destas pessoas, tornando mais rápida e segura a tarefa de atravessar as estradas e rodovias. A segurança nas estradas requer a população consciente e infraestrutura funcional adequada, com identificação e iluminação das condições técnicas do local”, diz trecho do projeto.

O parlamentar ressalta que mesmo havendo necessidade de caminhar um pouco mais, o uso das passarelas e lombofaixas é necessário para evitar acidentes. E, por isso, segundo ele, a preservação da vida não pode ficar reduzida à discussão sobre a responsabilidade pela instalação da rede de iluminação pública em trechos rodoviários urbanos.

“Pelo exposto, temos a certeza que os nobres pares contribuir aprovar essa propositura, garantindo segurança as pessoas que precisam trafegar por estradas do estado de Mato Grosso”, finaliza.

Fotos: FABLICIO RODRIGUES 

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Estadual

Governo do Estado firma parceria para abertura de 40 novas UTIs na região sul de MT

Publicados

em

Compromisso foi firmado em reuniões feitas pelo governador com os prefeitos José do Pátio e Leonardo Bortolin

Lucas Rodrigues

Reunião gabinete de situação 16.06.2020 – Foto por: Christiano Antonucci
A | A

O Governo do Estado firmou parceria com as prefeituras de Rondonópolis e Primavera do Leste para a abertura de novas 40 UTIs na região sul de Mato Grosso, exclusivas para o atendimento dos casos de coronavírus.

O compromisso foi firmado na tarde desta terça-feira (16.06), durante duas reuniões.A primeira foi do governador Mauro Mendes com o prefeito José Carlos do Pátio (Rondonópolis), o senador Wellington Fagundes e os secretários Mauro Carvalho (Casa Civil), Gilberto Figueiredo (Saúde) e Alberto Machado (Gabinete de Governo).

A segunda reunião foi com com o prefeito Leonardo Bortolin, de Primavera do Leste, que também contou com a participação dos secretários.

“Essa estratégia de abrir leitos por todo o Estado é importante para salvar vidas. Mas também precisamos da ajuda da população, que tome todos os cuidados, fique em casa se puder, e se precisar sair tome todas as medidas segurança, use máscara o tempo todo e faça tudo aquilo que é recomendado. Não se pode brincar com a vida. O Governo está fazendo a sua parte e é preciso que cada um faça a sua”, afirmou o governador, que agradeceu ao senador Wellington Fagundes pelo apoio para conseguir equipamentos às UTIs.

Leia Também:  Deputado Botelho fala em continuidade dos trabalhos com foco na retomada econômica de Mato Grosso em tempos de pandemia

Ficou acordado nas reuniões que serão abertos 10 leitos novos de UTIs para Primavera do Leste e 30 em Rondonópolis.

Rondonópolis conta hoje com 30 UTIs para o coronavírus, sendo 10 no Hospital Regional, 10 na Santa Casa e 10 na Unidade de Pronto Atendimento.

Para aumentar a capacidade, ficou acertada a abertura de mais 30: o Governo irá contratar 10 UTIs na Santa Casa, enquanto a Prefeitura garantiu a abertura de mais 20 leitos de UTI no hospital que o município abrirá nos próximos dias. Essas 20 UTIs terão o custeio pago pelo Governo do Estado e pelo Ministério da Saúde.

Também serão destinados 20 respiradores que o Estado recebeu do Ministério da Saúde para equipar os leitos. Com essas 30 novas UTIS, somadas às 30 já existentes, Rondonópolis terá um total de 60 unidades de terapia intensiva para o coronavírus.

“Quero agradecer ao governador e ao senador Wellington. Essa videoconferência foi muito produtiva e me senti contemplado enquanto representante do município”, afirmou o prefeito José Carlos do Pátio.

Leia Também:  Deputados vê dificuldades em multar quem não usar máscara contra o Coronavírus e pede vista do projeto

Já em Primavera do Leste, ficou acertada a abertura de 10 novos leitos cujas diárias para custeio serão pagas pelo Estado e pelo Ministério da Saúde.

“Agradeço ao governador por essa parceria, ao secretário Gilberto e em especial aos municípios de Poxoréu, Paranatinga e Santo Antônio, que estarão entrando com a sessão dos equipamentos, leitos, respirador e o Estado vai pagar 100% da manutenção em parceria com o Governo Federal. Com certeza isso vai ajudar muito a população que estiver com o quadro agravado de covid-19”, destacou o prefeito Leonardo Bortolin.

Para o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, o trabalho de interiorizar os leitos de UTI irá salvar muitas vidas e dará agilidade no atendimento.

“Temos mais de 15 municípios em tratativas com o Governo do Estado para abertura de leitos de UTI. Isso interioriza as unidades de UTI para a covid-19, diminui o fluxo de pacientes que precisam ser enviados à Grande Cuiabá e dá mais resolutividade onde os pacientes de fato estão”, ressaltou.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA