CULTURA

Primeira Live do Grupo Flor Ribeirinha será neste domingo direto de São Gonçalo Beira Rio

Publicados

em

 

O grupo Flor Ribeirinha, realiza no próximo domingo, dia 24 de maio, ás 16h30, o show Raízes que dão Flor, que será transmitido ao vivo por meio de suas redes sociais: Facebook, Instagram e também no YouTube. O show vai acontecer no Quintal da Domingas, na tradicional comunidade de São Gonçalo Beira Rio.


O show faz parte do Festival de Cultura em Casa, promovido pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer do Estado. A Secretaria selecionou os projetos mais relevantes com o objetivo de promover neste período de isolamento social, a programação cultural com apresentações artísticas transmitidas pela internet.
O diretor Artístico e coreógrafo do Grupo Flor Ribeirinha, Avinner Augusto, explica que o show Raízes que dão Flor está sendo preparado especialmente para a live no domingo. A apresentação traz o recorte de vários repertórios artísticos regionais do grupo, que remetem a identidade da comunidade, que é o berço das raízes culturais. A ideia central do show é cantar e dançar a comunidade e suas personagens da cultura popular. “Estaremos esperando por você no Festival Cultura em casa com a alegria e a beleza da cultura cuiabana, diretamente do Quintal da Domingas. Arraste o sofá da sala e venha cantar e dançar muito com a gente. Quem quiser gravar sua dança em casa pode nos enviar o vídeo” disse ele, e também postar: Simbora Flor Ribeirinha! #live #florribeirinha #raizesquedaoflor #culturaemcasa
*No sábado, a oficina com a Dona Domingas*
O encontro especial com a Dona Domingas, também transmitido ao vivo pelo por meio das mídias sociais do Grupo Flor Ribeirinha, será no sábado dia 23 de maio, ás 10h. A Oficina também faz parte do Festival de Cultura em Casa, promovido pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer do Estado.

Leia Também:  Cultura divulga projetos selecionados para participar do Festival Cultura em Casa


A Mestre de Cultura Popular, Domingas Leonor, vai ministrar uma oficina em foco na vivência cultural e experiência artística do siriri. Será uma aula inesquecível que traz a experiência de vida e a resistência dos mestres que possibilitam as novas gerações elementos culturais significativas para a constituição da identidade individual e coletiva. Ela recordará neste encontro, uma infância permeada pelos valores tradicionais, principalmente as memórias enriquecidas pelas festas, brincadeiras nos quintais, pelas relações afetivas da cultura que fortalecem os grupos sociais do ensino do siriri.
Domingas Leonor que é a fundadora e presidente da Associação Cultural Flor Ribeirinha, disse estar muito feliz em realizar este trabalho, neste período de isolamento social. Ela destaca que o grupo continua trabalhando com muita dedicação. “Nos dedicamos de forma incansável neste processo de resgate e manutenção da nossa cultura popular. Conto com a participação de todos nesta oficina. Mesmo que sendo á distância, as pessoas estão bem próximas do meu coração”, disse ela emocionada.
Pelas mídias sociais #cultura em casa#saberes do Siriri #dradomingas

Leia Também:  Das sala de teatro as salas de cinema. Confira programação cultural de Cuiabá pra o fim de semana

Fotos: Divulgação
Assessoria de Imprensa
Malu Sousa

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CULTURA

Grupo Flor Ribeirinha destaca em lives os tesouros vivos da cultura

Publicados

em

O Grupo Flor Ribeirinha da tradicional comunidade de São Gonçalo Beira Rio, foi convidado especial de grupos nacionais para participar de algumas transmissões ao vivo através das redes sociais, em função do isolamento social. Entre as participações, na semana foram por meio do Instagran @ciarobdrow e posteriormente @gtfraizesnordestinas, Instagran do Grupo de Tradições Raizes Nordestinas de Fortaleza.

 

O diretor Artístico e coreógrafo do Grupo Flor Ribeirinha, Avinner Autusto, representou os grupos folclóricos no bate papo online. Ele explica que a conversa foi produtiva, cheia de informações pertinentes aos trabalhos realizados pelos grupos folclóricos brasileiros. “Ficamos maravilhados com o projeto de política pública “Tesouros Vivos do Ceará” coordenado pelo grupo Raízes Nordestinas. O projeto é baseado em uma lei pioneira no Brasil, voltada para o reconhecimento dos saberes e fazeres dos mestres e mestras da cultura tradicional e popular”, observou.

Avinner Augusto lembrou que os mestres são reconhecidos como difusores de tradições, da história e da identidade, atuando no repasse de seus saberes e experiências para as novas gerações. Os mestres são selecionados pela Coordenadoria de Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural da Secult.

Leia Também:  Peça teatral Bereu retrata rotina de presídios femininos no Brasil

O diretor Artistico do Flor Ribeirinha frisou que após a apresentação de propostas pela sociedade civil, os mestres da cultura passam a contar com reconhecimento institucional e recebem um subsídio no valor de um salário mínimo mensal, como auxílio para a manutenção de suas atividades e para a transmissão de seus saberes e fazeres. “Este programa Mestres da Cultura se tornou um referencial do Ceará para o Brasil, pela qualidade e pelos efeitos da iniciativa”, ressalta Avinner.

Na sua opinião, Mato Grosso é dotado de muitos mestres a exemplo de Domingas Leonor, que é Doutora em Cultura Popular, agraciada pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), e reconhecida pela sua incansável luta no processo de resgate e manutenção da cultura popular Cuiabana e Matogrossense. Ele frisou ainda que além de Dona Domingas, outros renomados mestres lutam para manter viva as tradições. “Destacamos as manifestações presentes em Mato Grosso, como o Siriri, Cururu, Mascarados, Congo, Chorado, os artesãos da Viola de Cocho, as ceramistas de São Gonçalo Beira Rio, entre muitos outras. Por que não seguirmos este exemplo de reconhecimento nacional dos valores culturais também em nosso Estado?”, indagou Avinner

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA