Saúde

Prematuridade de recém-nascidos é debatida durante campanha ‘Novembro Roxo’

Publicados

em

JB News

O nascimento prematuro de bebês é a principal causa de mortes, entre crianças de até cinco anos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). A entidade define como prematuridade o nascimento antes de 37 semanas de gestação.

Neste mês, o tema é debatido nos hospitais, maternidades e pelos órgãos governamentais, enfatizando sobre a qualidade do atendimento oferecido aos prematuros e suas famílias, apontando sobre a importância de políticas públicas de prevenção, humanização do cuidado e por tratamentos adequados e de alcance igualitário. As ações da campanha Novembro Roxo concentram-se principalmente em 17 de novembro, Dia Mundial da Prematuridade.

Em Mato Grosso, o Hospital e Maternidade Femina, de Cuiabá, referência em pré-natal e partos de bebês, abraça a campanha e promove ações de conscientização, informando a sociedade à respeito das consequências do nascimento antecipado do bebê.

“O pré-natal é uma forma de prevenir o nascimento prematuro, pois durante as consultas são realizados exames e acompanhamento para saber o estado de saúde da mãe e do bebê. Através dessa rotina, conseguimos apontar se a paciente é de alto risco e informar sobre a necessidade de optar pelo parto em um centro que tenha terapia intensiva e uma equipe multidisciplinar para prevenir complicações”, esclarece a pediatra e neonatologista Fernannda Pigatto Vilela, diretora-técnica da Femina.

Leia Também:  A indisponibilidade de bens na nova LIA

A pediatra alerta que a prematuridade pode levar a problemas graves de saúde para a criança, como infecções e sequelas, por isso, a assistência de equipe médica hospitalar deve continuar até a alta do bebê da UTI Neonatal.

“Na Femina, essa assistência é realizada de forma humanizada e respeitosa, queremos estabelecer uma relação de confiança com a família, inserindo-a como parte fundamental no processo de cuidado e recuperação do bebê”, ressalta.

De acordo com a OnG Prematuridade.com, o Brasil ocupa o 10º lugar no mundo, na lista com mais bebês que nascem antes do tempo ideal, registrando, por ano, 340 mil nascimentos prematuros.

Sobre a Femina
O Hospital e Maternidade Femina atua há 41 anos em Cuiabá, nas áreas de Pediatria, Obstetrícia, Clínica-Geral e pronto atendimento com plantão 24 horas. Também conta com estrutura laboratorial de análises clínicas, no caso de exames solicitados durante os pronto-atendimentos.

Fotos: Arquivo

Por Luciane Mildenberger
COMENTE ABAIXO:

Destaque

Saúde Estadual prorroga inscrições para o processo seletivo das unidades hospitalares

Publicados

em

Por

As vagas são destinadas aos oito hospitais geridos pela SES-MT

Fernanda Nazário SES-MT

As vagas são destinadas o Hospital Estadual Santa Casa, Hospital Metropolitano e os Hospitais Regionais de Alta Floresta, Colíder, Rondonópolis, Cáceres, Sinop e Sorriso – Foto por: Maros Vergueiro/Secom-MT

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) prorrogou as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado para as unidades hospitalares geridas pelo órgão estadual. A inscrição terminaria nesta segunda-feira (17.01), mas, conforme a Retificação do Cronograma do Edital N°001/2022, publicada no Diário Oficial desta terça-feira (18.01), o prazo foi prorrogado para até o dia 21 de janeiro.

As vagas são destinadas ao Hospital Estadual Santa Casa, Hospital Metropolitano e os Hospitais Regionais de Alta Floresta, Colíder, Rondonópolis, Cáceres, Sinop e Sorriso.

As inscrições deverão ser realizadas exclusivamente por meio do endereço eletrônico www.seplag.mt.gov.br/cirurgias. É obrigatório o envio por anexo da documentação exigida em formato PDF.

Vagas para demais unidades 

A SES ainda está com inscrições abertas para preenchimento de vagas nas unidades especializadas, desconcentradas/regionalizadas e nível central do órgão estadual. As inscrições podem ser realizadas exclusivamente por meio do endereço eletrônico www.seplag.mt.gov.br/atendimentos, tendo início em 17 de janeiro de 2022 e término em 31 de janeiro de 2022, às 23h59.

Leia Também:  Campeonato "Sem boleiros" estreia com 12 times em campo

Juntos, o processo seletivo para as unidades hospitalares e especializadas somam cerca de 3 mil vagas para diversas áreas da saúde do Estado.

DOWNLOAD 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA