VÁRZEA GRANDE

Prefeitura inicia campanha ‘Janeiro Roxo’ contra a hanseníase

Publicados

em

Secretaria de Saúde inicia campanha ‘Janeiro Roxo’ contra a hanseníase

As ações acontecem em todas as Unidades básicas de saúde, durante o mês de janeiro

 

A Secretaria de Saúde de Várzea Grande inicia 2020 com a campanha “Janeiro Roxo” de combate e prevenção à Hanseníase. Ao todo, estão sendo ofertadas gratuitamente “Rodas de Conversa” sobre a doença em 21 unidades de saúde primárias, escolas, além da realização de visitas domiciliares nas áreas de abrangência dos bairros que possuem o Programa Saúde da Família (PSFs). As ações seguem até o final do mês de janeiro quando no dia 26, último domingo do mês, é comemorado o Dia Mundial de Luta contra a Hanseníase.

Segundo dados da Secretaria de Saúde de Várzea Grande, atualmente 219 pessoas são paciente e realizam o tratamento contra a doença no município. “Além de alertar para a importância do diagnóstico precoce, tratamento oportuno e ações de controle da doença a campanha ‘Janeiro Roxo’ também tem o objetivo de examinar os membros da família dos nossos pacientes, principalmente os que tiveram contato com a pessoa diagnosticada com a hanseníase e podem ter sido infectados. Por isso, estaremos realizando buscas e visitas domiciliares em diversos bairros, a partir do cadastro de pacientes que possuímos”, detalha a enfermeira responsável pelo Programa de Hanseníase, Tuberculose e Presídios no município, Neide da Silva.

Leia Também:  Lucimar confirma calendário salarial para 2020 e injeta mais de R$ 30 milhões na economia em janeiro

Ainda segundo Neide da Silva, todas as equipes das unidades de saúde primária estão treinadas para diagnosticar e orientar sobre a doença. “Disponibilizamos a sociedade um ambulatório especializado no diagnóstico e tratamento da hanseníase em Várzea Grande. Além dos exames clínicos em pacientes com lesões cutâneas visíveis ou áreas com alterações de sensibilidade, é realizado o exame de baciloscopia, que é a coleta de material pela orelha e cotovelo. O tratamento da doença também é gratuito e pode ser realizado em 6 ou 12 meses, conforme o diagnóstico, podendo inclusive ser prorrogado”, explica a enfermeira.

A campanha ‘Janeiro Roxo’, foi lançada em Várzea Grande dia 10 de janeiro, no Centro de Especialidades em Saúde (CES) com a “Roda de Conversa: A importância da adesão ao tratamento e avaliação dos contatos”. Participaram ao menos 50 pacientes em tratamento da hanseníase e trabalhadores da Saúde, a palestra foi ministrada pela médica Liami Borges.

O combate ao estigma e à discriminação também faz parte das ações da campanha “Janeiro Roxo”. “O mais importante da campanha é lembrar que essa enfermidade, possui tratamento eficaz e pode ser curada. É essencial a conscientização da população e também dos profissionais de saúde. Muitos mitos e preconceitos sobre a hanseníase ainda confundem as pessoas, o que prejudica tanto a prevenção quanto o tratamento. Conhecer a doença é fundamental para que o tratamento seja realizado da forma adequada”, informa a enfermeira.

Leia Também:  Casa de Artes abre temporada de cursos

Neide da Silva também alerta que quanto antes a pessoa iniciar o tratamento, menores são as chances de surgirem incapacidades físicas, além de favorecer a interrupção da cadeia de transmissão.

“Chamamos a atenção para as pessoas que tiveram contato com pacientes diagnosticados com a doença, como familiares, amigos e colegas de trabalho também sejam examinados”.

O que é hanseníase – É uma doença infecciosa e contagiosa, que causa manchas esbranquiçadas ou avermelhadas na pele. A pele também pode ter alteração da sensibilidade e o paciente não sente (ou tem sensibilidade diminuída) calor, frio, dor e mesmo o toque. É comum ter sensação de formigamento, fisgadas ou dormência nas extremidades (pés, mãos) e em algumas áreas pode haver diminuição do suor e de pelos.

A hanseníase não é hereditária. É causada pelo bacilo Mycobacterium leprae e sua transmissão acontece de pessoas doentes sem tratamento para pessoas saudáveis, pelas vias aéreas superiores (tosse, espirro, fala).

Por: Rafaela Maximiano

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VÁRZEA GRANDE

MPMT cobra instalação de salas de isolamento em Pronto-Socorro de Várzea Grande

Publicados

em

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso voltou a cobrar do município de Várzea Grande a instalação de salas de isolamento para pacientes portadores de doenças infectocontagiosas no Pronto-Socorro Municipal. Em audiência extrajudicial, realizada na sexta-feira (14), representantes da Procuradoria-Geral do Município, da Secretaria de Saúde e da diretoria do Pronto Socorro asseguraram que as novas instalações da unidade hospitalar, que serão inauguradas ainda este mês, contemplam duas salas, uma para crianças e outra para adultos.

A promotora de Justiça Audrey Ility solicitou ao Conselho Regional de Medicina (CRM) que, logo após a inauguração, seja realizada uma nova vistoria para verificar o cumprimento da medida. “A obrigatoriedade de salas de isolamento adulto e pediátrica constam na Resolução 2077/2014 do Conselho Federal de Medicina e, na ausência, haverá necessidade de ser celebrado Termo de Ajustamento de Conduta para que se tenha resolutividade do inquérito civil em trâmite desde 2012”, ressaltou a promotora de Justiça.

Segundo ela, o Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande possui atualmente sala de isolamento somente na área de internação. A adequação à Resolução, conforme a promotora de Justiça, é fundamental para evitar contaminações. Audrey Ility explica que o inquérito foi instaurado no MPMT após a morte de uma criança por meningite, doença contagiosa, na referida unidade hospitalar no ano de 2012.

Durante a audiência, a promotora de Justiça informou que pretende instaurar outros procedimentos de acompanhamento de políticas públicas para verificar se os apontamentos feitos pelo Conselho Regional de Medicina, em vistorias anteriores, foram atendidos.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Projeto Fortalecer completa 15 anos de combate à evasão escolar
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA