VÁRZEA GRANDE

Prefeitura divulga a relação dos 560 primeiros moradores do Residencial Santa Bárbara.

Publicados

em

 

O sonho da casa própria se torna realidade para 1.424 famílias de Várzea Grande. A Prefeitura e a Caixa Econômica Federal (CEF) realizaram na tarde de terça-feira (16), o sorteio de 560 apartamentos das etapas II e III do Residencial Santa Bárbara, localizado no bairro Jardim Maringá II, Região do Grande Parque do Lago, em Várzea Grande. O sorteio, realizado on-line pelo canal do You Tube da Prefeitura de Várzea Grande, foi para definir os endereços dos contemplados entre 1000 pessoas já selecionadas previamente pela CEF.
“Estamos com muito empenho e dedicação resgatando um sonho de milhares de famílias que passarão a ter a dignidade do lar, de um teto para residir”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos relatando as dificuldades para reverter milhares de novas casas que estavam abandonadas por não terem as obras sido concluídas após as empreiteiras que venceram as licitações entrarem em Recuperação Judicial.
O residencial pertence ao programa Minha Casa, Minha Vida e possui no total 1.424 unidades, onde as 864 unidades restantes estão sendo finalizadas e têm previsão para serem entregues já no próximo mês.
Os apartamentos são destinados às famílias que têm renda de até R$ 1.800,00 mensais. O sistema é chamado de parcelamento e não financiamento. Os beneficiados pagarão prestações com valores que variam de R$ 80 a R$ 270,00 conforme a renda, por um período de 10 anos. O restante do valor da residência é subsidiado pelo Governo Federal.
O representante da Caixa Econômica Federal, Jean Carlos de Carvalho, explicou que as famílias precisam ter muita responsabilidade em relação às residências que serão entregues, já que não é permitido vender, alugar, doar ou qualquer outro tipo de ação comercial. “Isto pode fazer com que ele perca ao apartamento e ainda tenha que pagar todo o valor da residência. Além disso, o nome do contemplado vai para um cadastro único, e qualquer ação não permitida, fará com que ele não tenha mais direito a se cadastrar a outros benefícios como este”, explica o gerente.
Famílias com idosos e com pessoas portadoras de deficiência tiveram prioridades aos apartamentos térreos e com adaptação a pessoas com deficiência durante o sorteio. O secretário de Desenvolvimento Urbano, Econômico e Turismo, José Roberto de Castro Pinto explicou que assistentes sociais contratadas pela Caixa Econômica passam agora a acompanhar cada família contemplada até a assinatura do contrato de financiamento e entrega chaves.
O gestor também enfatiza que o sorteio do endereço de cada residência ocorre em um momento essencial para muitas famílias. Elas, que já estavam em condições de vulnerabilidade social, podem ter a situação agravada por conta da crise econômica e de saúde pública em decorrência da pandemia. José Roberto também destacou que o residencial Santa Bárbara será entregue com toda a infraestrutura, como ruas asfaltadas e água e esgoto.
Com essas 1.424 residências, a prefeita Lucimar Sacre de Campos consegue tirar do papel durante sua gestão, em conjunto com os Governos Federal e do Estado de Mato Grosso, 2.705 casas que contemplarão cerca de 10.820 pessoas levando em consideração a média das famílias brasileiras que são de 4 pessoas.
O primeiro residencial entregue foi o São Benedito na região do Grande São Matheus, com 1.281 casas e agora o Santa Bárbara com 1.424 casas na região do Grande Parque do Lago.
Em anexo estão as listas com as 1.000 inscrições consideradas compatíveis pela Caixa Econômica Federal e as duas atas com o sorteio dos endereços dos primeiros 560 moradores do Residencial Santa Bárbara.

Leia Também:  Lucimar Campos garante que vai manter a regularidade nos compromissos da Prefeitura e critica Ilação federal

COMPATIVEIS TITULARES E SUPLENES – RELAÇAO OFICIAL FINAL 1057 UH (2)

2° Etapa

3° Etapa

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COVID-19

Lucimar Campos destaca queda de 35% na arrecadação de impostos no município

78 Milhões já vieram definidos por Lei

Publicados

em

JB News

 

78.6 milhões de reais estão sendo destinados para  Várzea Grande, através do Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus, (COVID-19), um montante de aproximadamente R$ 78.6 milhões, dos quais a princípio seriam destinados R$ 4 milhões 127 mil, exclusivamente para a Saúde e para a Promoção Social, e agora serão ampliados em mais R$ 20 milhões, após uma reunião entre a prefeita Lucimar Campos (DEM), e os vereadores.


O recurso, além de atender um reestruturação da Saúde para atendimento da população, também será usado para a manutenção das Secretarias e para garantir as perdas da arrecadação municipal.
Segundo o vereador Ícaro Reveles (PDT), foi um grande avanço o aumento nos valores, em mais de 20 milhoes de reais, destinados a Saúde, após um longo dia de diálogo do Legislativo com o Executivo municipal.
Para o vereador Reveles, esse remanejamento no recurso vai muito além, de somente ser investidos na Saúde, servirá para dar equilíbrio nas contas, e pagamentos das Folhas do Funcionalismo público e a manutenção do serviços essenciais que neste momento de pandemia não pode recuar, bem como  as obras estruturantes  que também precisam continuar.
Os mais de 78 milhões, serão divididos em 12 Secretarias e também servirá para estruturar a Guarda municipal.
Pelo novo projeto de número 58/2020, à construção da Orla da Alameda ficará com pouco mais de 1,5 milhão de reais, Procuradoria municipal com 2,78 milhões, e 3,231 milhões para Administração, Meio Ambiente com 1, 100 milhão, e Desenvolvimento Urbano, 1,5 milhao de reais. Será destinado tbm, 14 milhões para Viação, Obras e o Asfaltamento, Limpeza de ruas com 2 milhões.
Para o vereador, “O ideal é aguardar a confecção do novo projeto, para termos realmente a certeza da destinação de cada recurso en cada uka das secretarias.
Ressaltou também, a importância da criação de um hospital de campanha ou da criação de um espaço para triagem de pessoas infectadas pelo coronavírus.
O novo projeto, deve ficar pronto nos próximos dias, segundo o executivo.
Em entrevista, a prefeita de VG, Lucimar Campos disse que: “É preciso compreensão das pessoas que nem todo o valor divulgado foi repassado pelo Governo Federal. Fora isto, os recursos já vieram divididos, pela própria lei.”
E que o montante além de ser aplicado na Saúde servirá para recuperar a economia que se encontra em desaceleração, com a crise do Coronavírus, e provocou uma queda em média de 35% na arrecadação de impostos no município, e mesmo assim manteve  22% do total arrecadado das receitas em Saúde.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  AMM realizará videoconferência para debater comportamento do mercado na pandemia
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA