CULTURA

Prefeitura de Cuiabá divulga data de desembolso dos projetos de Audiovisual e Cultura Popular

Publicados

em

O edital FUNDO/2019 é um marco no incentivo da cultura cuiabana, envolvendo mais de 200 artistas e um investimento de R$ 2,1 milhões.

NAIARA LEONOR

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo, informa que o desembolso para os projetos culturais aprovados no edital FUNDO/2019, dos segmentos Cultura Popular e Audiovisual será realizado até o fim de fevereiro de 2020. A política pública é um marco no incentivo da cultura cuiabana, envolvendo mais de 200 artistas e um investimento de R$ 2,1 milhões.

O calendário de desembolso foi fruto de um compromisso assumido pela gestão em agosto de 2019, após reunião na sede da Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo com cerca de 15 representantes dos aprovados no edital FUNDO/2019, edital este publicado em dezembro de 2018.

Na última sexta-feira (17), o secretário de Cultura, Francisco Vuolo esteve em reunião com representantes dos segmentos de Audiovisual e Cultura Popular para alinhar o calendário final de desembolso.

Em decorrência de dois pedidos de desistência de execução de projetos, feitos pelos próprios proponentes, e mais um que está sob análise da Secretaria de Cultura, o montante que seria pago aos segmentos nesta etapa foi recalculado: no caso do segmento de Audiovisual, o proponente do projeto “Do outro lado de Warzea Grande”, no valor de R$ 25 mil protocolou um pedido de desistência, sendo assim, não haverá desembolso; há também o projeto coletivo do mesmo segmento que está sob análise de execução e também não terá seu valor de R$ 200 mil desembolsado até que a situação seja avaliada em conjunto com os realizadores e representantes do setor. Por isso, o total desembolsado nesta fase para Audiovisual será de R$ 75 mil e não de R$ 300 mil.

Leia Também:  Exposição Santos da Baixada abre programação cultural dos 50 anos da UFMT

Quanto ao segmento de Cultura Popular, houve uma desistência por parte do proponente do projeto “Danças Circulares, movimentos que ampliam e potencializam a Cultura”, que tinha o valor de execução em R$ 9.960. Portanto será desembolsado ao segmento R$ 290.040 e não R$ 300 mil. O total desembolsado para os dois segmentos, Audiovisual e Cultura Popular nesta etapa será de R$ 365.040 mil.

“O cronograma vem sendo tratado como prioridade pela Secretaria de Cultura e também pela Secretaria de Fazenda, por determinação do prefeito Emanuel Pinheiro. Os projetos estão sendo executados e chegamos a última etapa do calendário de desembolso, que será feito até o fim de fevereiro. Fizemos algumas adaptações quanto aos pagamentos e mesmo na execução dos projetos, mas tudo para que haja transparência. Nós da Secretaria de Cultura e o prefeito enxergamos os projetos como instrumentos importantíssimos para o fomento da cultura, do turismo e da economia da cidade”, declarou o secretário de Cultura, Esporte e Turismo, Francisco Vuolo.

Projetos como “Rua do Rasqueado” e Terra Brasilis” são exemplos de sucesso de público e já se encontram em fase de prestação de contas, como define o edital.

Leia Também:  Prefeita Lucimar Campos anuncia a criação da coordenadoria da igualdade racial  em Várzea Grande

A expectativa é de que mais de 200 artistas se envolvam na execução dos projetos e contribuam nesta movimentação cultural, que tem potencial para girar a economia da cidade no setor de serviços, gerando renda.

O objetivo é de que todos os projetos sejam executados efetivamente. Por isso, a Secretaria de Cultura tem acompanhado a execução de cada um e está com as portas abertas para readequações na execução dos projetos e futuras prestações de contas, além de quaisquer outras dúvidas relacionadas.

Todos os 51 projetos do edital FUNDO/2019 foram selecionados de acordo com critérios estabelecidos pelos conselheiros do Conselho Municipal de Cultura.

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CULTURA

Projeto aprovado pela Secretaria Municipal de Cultura tem sua primeira ação nessa sexta-feira no Centro Cultural Casa Cuiabana

Publicados

em

Projeto aprovado pela Secretaria Municipal de Cultura tem sua primeira ação nessa sexta-feira no Centro Cultural Casa Cuiabana

Por Carol Damasceno

O Projeto Exposição Histórica – IRIGARAY – ARTE – IKUIAPÁ, aprovado pela Secretaria Municipal de Cultura através do EDITAL/FUNDO 2019 – Fundo Municipal de Apoio e Estimulo à Cultura em Cuiabá tem seu início nessa sexta-feira (14.02), no Centro Cultural Casa Cuiabana. A proposta do projeto Exposição Histórica – IRIGARAY – ARTE – IKUIAPA segue em direção ao exercício da contemplação, sobretudo, a experimentação de alguns fatos da história como a construção de valores, a cultura viva,  as tradições e  o viver. A proposta de ocupar com arte, sempre remete uma reflexão sobre o processo de melhor utilização dos espaços da cidade, nesse sentido, o projeto pretende ocupar alguns espaços da Cuiabá antiga, centro histórico e o seu entorno.

A exposição  Gestual – Irigaray – Arte – Ikuiapá, ocupando todo o espaço interno do Centro Cultural Casa Cuiabana, tem como proposta a ocupação de espaços públicos e privados no Centro Histórico e adjacências, criação e delimitação de um território e a difusão de seus valores culturais passando a ser dessa forma uma plataforma a ser utilizada pela ARTE/ VIDA/ EDUCAÇÃO.

Leia Também:  Declínio da criminalidade em Cuiabá e audiências de custódia

Essa primeira ação do projeto Exposição Histórica – IRIGARAY – ARTE – IKUIAPÁ, vai até o dia 6 de março e ao longo da exposição serão oferecidas duas oficinas para os professores das escolas estaduais e municipais de Cuiabá. A primeira oficina é sobre como a inserção das artes visuais pode ser um agente transformador nessas escolas e nas vidas dos estudantes e a segunda oficina, nessa mesma linha de pensamento, abordará a construção de rimas.

O Centro Cultural Casa Cuiabana, onde acontecerá a exposição e as oficinas, se tornou um patrimônio histórico de Mato Grosso desde 1983, foi construída no século XVIII. A Casa Cuiabana é um Centro Cultural do Estado de Mato Grosso que tem como objetivo promover e preservar a cultura Matogrossense, valorizando todos os seguimentos artísticos.

IRIGARAY

Natural de Alto Araguaia (MT), Clóvis Irigaray é um dos artistas que mais representa a gênese da pintura moderna em Mato Grosso ao lado de nomes como Humberto Espíndola, João Sebastião e Dalva de Barros.

Com um currículo primoroso, Irigaray já participou da Bienal de São Paulo, Salão Nacional de Arte Moderna do Rio de Janeiro e o Panoramas das Artes de Mato Grosso, no Museu de Arte e Cultura Popular da UFMT, entre vários outros espaços culturais.

Leia Também:  OAB de MT alerta que extinção do DPVAT coloca em risco direitos da população mais vulnerável

Em 2013 foi nomeado Embaixador das Artes pela Academia Francesa de Artes, Letras e Cultura e também foi convidado para expor seu trabalho no Museu do Louvre, em Paris, um dos maiores e mais conceituados do mundo.

Serviço:

Exposição Gestual – Irigaray – Arte – Ikuiapá

Local: Centro Cultural Casa Cuiabana

Horário: 08h30 às 11h30 – 14h00 às 17h (segunda a sexta-feira)

Entrada Gratuita

Endereço: Av. Gen. Valle, 181 – Bandeirantes (próximo ao Pronto Socorro de Cuiabá)

Informações: (65) 9 9224-8215

Carol Damasceno

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA