Policial

Polícia Civil prende estelionatários envolvidos em golpes pelo Watssap e redes sociais em MT

Publicados

em

Polícia Civil prende estelionatários envolvidos em golpes aplicados pela internet

 Com informações PJC-MT

Dois homens acusados de aplicar golpes através de sites e redes sociais da internet foram presos em flagrante pela Polícia Judiciária Civil, no sábado (18.01), em Rondonópolis (212 km ao Sul). A ação resultou na recuperação de objetos subtraídos da vítima avaliados em R$ 6,5 mil.

A prisão dos estelionatários ocorreu após investigadores da 1ª Delegacia de Rondonópolis receberem informações sobre uma quadrilha especializada em golpes com a utilização dos aplicativos WhatsApp, Facebook e site OLX.

Os suspeitos escolhiam vítimas que anunciavam produtos para venda por meio desses aplicativos, demonstrando interesse na mercadoria. A negociação geralmente era realizada durante o final de semana, quando não há expediente bancário, ocasião em que os suspeitos enviavam falsos comprovantes de pagamento (DOC ou TEC) às vítimas.

Acreditando terem recebido o valor, o vendedor fazia a entrega dos produtos e somente mais tarde descobria que foi vítima de golpe.

Com a informação de que os suspeitos estavam a caminho da cidade de Pedra Preta para buscar objetos, os policiai realizaram a abordagem dos suspeitos, no momento recebiam os produtos. Ao perceber a presença dos policiais um dos suspeitos tentou fugir, porém foi detido.

Leia Também:  Quatro homens são presos enquanto negociavam diamantes sem nota fiscal no bairro Aeroporto

Os produtos da vítima foram apreendidos, assim como o veículo Volkswagen Golf utilizado pelos estelionatários. Na delegacia, um dos suspeitos jogou o seu aparelho celular contra a parede para que o objetovo não fosse apreendio.

Segundo o delegado, Santiago Rozeno Sanches e Silva, esse tipo de atitude é comum entre as organizações criiminosas para dificultar o trabalho policial na identificação de outros integrantes do grupo e de outros crimes.

“Os suspeitos são apontados como integrantes de uma quadrilha envolvida em crimes de estelionato, que está envolvida em pelo menos 5 golpes semelhantes, aplicados entre dezembro e janeiro, com vítimas em Rondonópolis e região”, disse o delegado.

 

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

153 Milhões de Prejuízo ao Crime

Gefron apreende mais de 8 toneladas de drogas entre janeiro e agosto de 2020

Publicados

em

O Grupo registrou 100% de aumento de produtividade em apreensões de drogas e de 40% no número de veículos recuperados

Letícia Corrêa

Com informações Sesp-MT

– Foto por: Cristiano Antonucci
A | A

O Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron) apreendeu mais de oito toneladas de entorpecentes no período de janeiro a agosto de 2020. O número é mais que o dobro em comparação aos primeiros oito meses de 2019, em que foram apreendidos 3.888,463 kg de drogas. O prejuízo estimado às organizações criminosas até o momento é de mais de R$ 153 milhões, R$ 100 milhões a mais que o mesmo período do ano passado, que contabilizou cerca de R$ 50 milhões.

Foram recuperados 224 veículos nesses oito meses, enquanto no mesmo período 2019 foram contabilizados 159. Ao todo, foram realizadas 26 prisões, três a mais que ano passado. As apreensões em moeda estrangeira somam mais de U$ 32 mil (em dólares) e em moeda nacional quase R$ 153 mil.

Também foram apreendidos neste ano 900 kg de madeira contrabandeada, 40 armas de fogo, mais que o dobro que no último ano, que totalizaram 15, além de 11 aeronaves.

Leia Também:  Quatro homens são presos enquanto negociavam diamantes sem nota fiscal no bairro Aeroporto

Apreensão de drogas

Neste ano, o Gefron tem obtido um aumento expressivo de produtividade em relação a 2019. Em relação às apreensões de drogas, por exemplo, o volume soma mais de 100% em comparação ao montante do ano passado. Obteve aumento também em relação ao número de veículos recuperados, que estavam em deslocamento para a Bolívia, registrando acréscimo de 40%.

Segundo o comandante do Gefron, tenente-coronel PM Fábio Ricas, o aumento da produtividade se deve a vários fatores, como o fortalecimento das ações integradas entre as instituições de segurança. Neste caso, a Polícia Federal (PF), Delegacia de Fronteira da Polícia Civil (Defron), Polícia Militar (PM-MT) e Polícia Rodoviária Federal (PRF) atuam permanentemente na segurança pública de fronteira. A maioria das grandes apreensões decorre de ações integradas entre as instituições.

O comandante destaca a participação do Estado dentro do programa VIGIA e na Operação Hórus, organizada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, que está em andamento em quase todos os estados em região de fronteira. “A participação do Gefron, Polícia Militar e Polícia Civil na operação possibilita a disponibilização de recursos financeiros para o aumento de efetivo policial, além do compartilhamento de informações de inteligência e capacitações”.

Leia Também:  Gefron apreende mais de 8 toneladas de drogas entre janeiro e agosto de 2020

Ele também frisa o apoio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) às ações do Gefron. “Temos o empenho e dedicação de todos os operadores, possibilitando o êxito diversas ações contra as organizações criminosas. Estamos trabalhando para avançar cada vez mais contra a criminalidade da região de fronteira, alinhados com a política de Segurança Pública do Governo do Estado, com objetivo de melhor servir e proteger a sociedade”. (Supervisão da jornalista Nara Assis)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA