Policial

Polícia Civil indicia vereador Janio Calistro e mais 32 pessoas por tráfico de drogas em Várzea Grande

Publicados

em

Polícia Civil indicia 33 pessoas por envolvimento com tráfico de drogas em Várzea Grande

19/02/2020 – 12:08

Assessoria | PJC-MT

Trinta e três suspeitos de atuar no comércio de drogas na região de Várzea Grande foram indiciados pela Polícia Judiciária Civil, por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE). O inquérito instaurado subsidiou a operação “Cleanup” deflagrada em dezembro de 2019. Os envolvidos são acusados de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas

Em dezembro passado, 19 pessoas foram presas durante a operação. As diligências foram continuadas, possibilitando a identificação dos demais suspeitos.

Com a conclusão das investigações e indiciamento dos investigados, o inquérito policial foi encaminhado ao Ministério Público Estadual, para providências cabíveis e início do processo criminal perante a Justiça.

Conforme o delegado titular da DRE, Vitor Hugo Bruzulato, foram aproximadamente cinco meses de investigações, com a coleta de elementos robustos da participação de todos os indiciados nos crimes.

“O inquérito encerrado e concluído pelo delegado Wilson Cibulskis Júnior, reforça o excelente trabalho que vem sendo realizado por toda a equipe da DRE, levando para o início da ação penal e posteriormente condenação dos acusados”, destacou Vitor Hugo Bruzulato.

Leia Também:  Sete ex-secretários e empresa são acionados por improbidade

Operação “Cleanup

Cinquenta e seis ordens judiciais, entre mandados de prisões e de buscas e apreensões domiciliares foram cumpridos no dia 19 de dezembro por equipes da pela Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE).

As ordens judiciais, sendo 23 mandados de prisão e 33 de busca e apreensão, foram expedidas pela 3ª Vara Criminal de Várzea Grande, com objetivo de combater a ação de traficantes que atuam, principalmente, no município.

Entre os alvos, esta Janio Calitstro que policial civil aposentado que atualmente é vereador de Várzea Grande.

 

Nome da operação

Cleanup traduzindo para o português significa Limpar/Limpeza, em alusão à limpeza da intensa criminalidade e violência em Várzea Grande.

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Mato Grosso registra queda nos índices de criminalidade no período de isolamento social

Publicados

em

Houve redução nos casos de homicídio doloso, roubo, furto, latrocínio, lesão corporal, tráfico e violência contra a mulher

Débora Siqueira

Polícia Civil e Polícia Militar fazem trabalho integrado para redução de crimes – Foto por: Reinaldo Lima/PJC
A | A

Com o isolamento social, medida imposta para controlar a disseminação do coronavírus em Mato Grosso, as ocorrências policiais reduziram no Estado, conforme a análise do Observatório de Violência, da Adjunta de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança Pública. O período analisado é 10 a 29 de março, com base nos boletins de ocorrência registrados pela Polícia Militar e Polícia Civil no Sistema de Registro de Ocorrências Policiais (SROP). Por ser dados preliminares, estão passíveis de alterações após a consolidação pelo Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp).

Comparado com o mesmo período do ano passado, os crimes de latrocínio (roubo seguido de morte) caíram 85,7%. Foi registrado 1 caso este ano contra 7 no ano passado. Da mesma forma os casos de roubos caíram em 30,7%, furto 40,4%, lesão corporal 34,4%, tráfico de drogas 36,3% e 4,3% nos casos de homicídios dolosos (com intenção de matar). No caso dos assassinatos, foram considerados números absolutos de vítimas. Foram 44 mortes em 2020 no período de 10 a 29 de março, enquanto foram 46 no ano passado.

Leia Também:  Deputado Avallone afirma que é possível reduzir ICMS dos combustíveis em MT

Em outro estudo do Observatório da Violência, mas no período de 10 de março a 24 de março, apontam que os casos de violência contra a mulher caíram 35% em Mato Grosso. Os dados levam em conta a comparação deste ano (1.402 casos) com o mesmo período do ano passado (2.170).

Nestes números, levantados pela Superintendência do Observatório de Violência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), estão incluídas as 23 principais naturezas criminais praticadas contra mulheres, como ameaça, homicídio doloso e assédio sexual, por exemplo.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública destaca que as razões para a redução não significam necessariamente que o crime contra a mulher caiu, mas pode ser caso de subnotificações dos casos. Dentre os motivos pode ser que o agressor está em casa inibindo a vítima, ou caiu porque os bares estão fechados, já que o álcool é um potencializador da violência doméstica.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA