Policial

Polícia Civil prende homem e 17 quilos de maconha em Várzea Grande

Publicados

em

DRE

 Polícia Civil apreende 17 quilos de maconha e prende um suspeito em Várzea Grande

25/01/2020 – 17:03

Assessoria/PJC-MT

Durante diligências na manhã deste sábado, equipes da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) apreenderam 17 quilos de maconha tipo skank e prendeu uma pessoa em flagrante suspeita pelo comércio de entorpecentes . A apreensão foi realizada em uma casa no Jardim Eldorado, em Várzea Grande.

Além da maconha, os policiais apreenderam substâncias utilizadas para mistura ao entorpecente, embalagens e apetrechos para a distribuição de drogas, celulares e uma motocicleta.

A equipe da delegacia localizou a residência após investigações que apontavam a casa como um provável ponto utilizado para o tráfico de entorpecentes. Durante a ação foi constatado que a residência é um ponto de armazenagem, empacotamento e distribuição de entorpecentes.

A droga e os materiais apreendidos foram encaminhados à DRE. O delegado Vitor Hugo Bruzulato Teixeira autuou o suspeito em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. O suspeito confessou que estava sendo pago para cuidar da droga. Ele foi encaminhado para audiência de custódia na justiça.

Leia Também:  Sérgio Moro autoriza uso da Força Nacional na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia

As diligências continuam para apurar se há envolvimento de outras pessoas com o comércio de drogas na região.

Denúncia

A Polícia Civil tem o serviço de denúncia pelo número 197 e também um canal exclusivo via WhatsApp para recebimento de informações referentes ao tráfico de drogas: (65) 9 9989-0071. O sigilo é absoluto.

A PJC também está no Facebook, Flickr
COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Gaeeco prende acusado de tráfico de drogas no transporte de grãos em MT

Publicados

em

Foi preso nesta terça-feira (18) em Sinop por agentes do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) de Sorriso e Cuiabá, um homem acusado de integrar organização criminosa, que utilizava o transporte de grãos para acondicionar droga (maconha). O mandado de prisão temporária foi expedido pela Justiça de Santa Catarina na operação “Peito de Aço”, deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do referido estado, em apoio às 2ª e 4ª Promotorias de Justiça de São Miguel do Oeste.

Na operação, foram cumpridos cinco mandados de prisão preventiva, nove mandados de prisão temporária e 21 mandados de busca e apreensão nas Comarcas de São Miguel do Oeste, Descanso, Campos Novos, Catanduvas, Cunha Porã, Joaçaba e Rio do Campo, além de cidades nos estados do Paraná, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso.

Além disso, foram apreendidos bens no total de R$ 893.547,00, e o valor estimado da droga apreendida é de R$ 1.519.000,00, o que totaliza um prejuízo de R$ 2.412.547,00 à organização criminosa. A droga tinha como origem o Estado do Mato Grosso do Sul e como destino os Estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

São apurados crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, associação criminosa, porte ilegal de armas e munições e lavagem de dinheiro. No decorrer da investigação foram apreendidas mais de uma tonelada e meia de maconha, além de haxixe, arma e munições, o que acarretou a prisão preventiva de cinco pessoas.

O nome da operação é alusivo ao local em que comumente era ocultada a droga, em um compartimento dissimulado localizado no “peito de aço” dos caminhões. Participam da operação integrantes dos grupos regionais do Gaeco de Blumenau, Florianópolis, Chapecó, Joinville, Lages e São Miguel do Oeste, de Maringá e Guarapuava, no Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, DENARC do Paraná, Departamentos Prisionais do Paraná e Mato Grosso do Sul, Pelotão de Patrulhamento Tático do 13º Batalhão da Polícia Militar (Rio do Sul), Canil Setorial do 10° Batalhão (Blumenau), Rádio Patrulha da Polícia Militar de Santa Terezinha, Rádio Patrulha da Polícia Militar de Rio do Campo e Canil da Divisão de Investigação Criminal de Lages, além do apoio do Instituto Geral de Perícias.

No curso da investigação prestaram auxílio nas apreensões e prisões as policias Civil, Militar, Rodoviárias Estadual e Federal dos Estados de Santa Catarina, Paraná e a Polícia Rodoviária Federal do Mato Grosso do Sul.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Governo afirma que operação na PCE reduziu índices de criminalidade em todo Estado
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA