Polícia Federal

PF deflagra operação na secretaria municipal de Saúde de Cuiabá na manhã desta sexta-feira

Publicados

em

JB News

Por Jota de Sá

A Polícia Federal  (PF), deflagrou na manhã desta sexta-feira (30.07),  uma operação, contra fraudes no sistema de saúde com e tem como alvo a Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá.

Segundo informações um dos alvos da PF é o ex- secretário da pasta  Luiz Possas de Carvalho.

O que se sabe até o momento é que existe índicios de desvios de recursos federais na Secretaria.

A pasta já vem sendo alvo de uma comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), por conta de vários desmandos, entre eles a suspeita de  compra de remédios  vencidos e desvio de recursos públicos em todos os níveis.

Sobre a operação nesta manhã a PF ainda não emitiu nenhuma nota.

Mais informações a qualquer momento.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Empresas investigadas forneciam orçamentos de suporte em simulacros e faziam contratações e procedimentos de emergência para desviar recursos da secretaria de saúde de Cuiabá

Polícia Federal

Operação da PF desarticula quadrilha na prefeitura de Jangada na manhã desta quinta-feira

Publicados

em

Por

JB NEws

Por Jota de Sá

 

A polícia federal (PF) desencadeou na manhã desta quinta-feira (26.08), em parceria com Controladoria Geral da União (CGU), a operação Escorpiones, para desarticular um esquema de corrupção entre a prefeitura e empreiteiras.

O esquema se dava pela pratica de fraudes em processos licitatórios realizado pelo prefeitura de jangada.

A ordem de busca e apreensão foi dada pelo juiz da 5ª Vara Federal da Sessão jurídica de Cuiabá-MT, além de Jangada ordem também foi cumprida em Cuiabá.

A justiça também determinou o bloqueio de valores nas contas dos investigados, além de sequestros de bens, bloqueio de previdência privada, e o afastamento de um servidor público da suas funções.

Após uma notícia-crime recebida pela PF acerca da existência de um esquema de fraudes nas licitações de obras públicas realizadas entre os anos de 2018 e 2020, as fraudes aconteciam com a permissão e ajuda de agentes públicos e empresários.

Foram identificados irregularidades com o objetivo de favorecer indevidamente algumas empresas que segundo as investigações jamais haviam realizadas qualquer obra pública.

Leia Também:  Neri nega acusação de ter recebido 30 milhões para comprar votos de deputados no congresso

Segundo a PF os direcionamentos de licitações eram feitos para pessoas sem capacidade técnica e operacional, que eram vinculadas a agentes públicos municipal, além das execuções de obras de infraestrutura básicas em loteamentos de caráter privado. As obras culminaram na valoração de 359 lotes pertencentes a ex-secretária municipal.

Pelas investigações da CGU o prejuízo aos cofres públicos chegou na casa de R$ 1.776.998,81, também foram constatado que no ano de 2017 a 2020 foram efetuados saques de R$ 2.160.430,00 em espécie pela quadrilha, diretamente das contas da prefeitura de Jangada.

As investigações  serão continuadas para saber se existe a possibilidade de outros atores da politica municipal  estão envolvidos no esquema de corrupção.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA