Eleições 2020

PDT amplia força em MT e ganha 8 prefeituras; uma delas atinge 92% de votação

Publicados

em

 

Partido ainda elegeu nove vice-prefeitos e 61 vereadores em 37 municípios do Estado.

Por Jonas da Silva

Foto: Ahmad Jarrah

Na consolidação como o maior partido de centro-esquerda do Brasil, o Partido Democrático Trabalhista (PDT) ampliou sua presença nos municípios brasileiros nas eleições 2020. Em Mato Grosso, o PDT registrou crescimento de 60% na quantidade de municípios com prefeitos eleitos, passando de cinco para oito prefeituras sob o comando do partido, além disso ainda conquistou nove vice-prefeituras e teve 61 vereadores eleitos em 37 municípios de todas as regiões do Estado.

Além do bom desempenho no interior, o PDT também se fortaleceu na baixada cuiabana, com presença na gestão de municípios do Vale do Rio Cuiabá e também no expressivo resultado da candidatura à prefeita de Gisela Simona (PROS) e do vice-prefeito Maestro Fabrício Carvalho, presidente municipal do PDT Cuiabá. A chapa conquistou 52.191 votos, que representou 19,42% dos votos válidos e chancelaram nas urnas a aprovação do projeto.

Para o presidente do Diretório Estadual do PDT Mato Grosso, Deputado Allan Kardec, “o resultado positivo nas urnas é fruto do trabalho do partido junto aos municípios e do desejo da população em ter sua cidade administrada ao modelo pedetista, defendendo as políticas sociais e os direitos trabalhistas, sem abrir mão do crescimento econômico”.

Entre as cidades onde o partido ganhou ou vai auxiliar na gestão estão Lucas do Rio Verde, Campo Verde, Barra do Bugres, Chapada dos Guimarães e Poxoréu.

*Bancadas no interior*

Mas, o PDT ainda teve performance destacada nos municípios de Denise, Nova Canaã do Norte e Poxoréu, onde, além de eleger o prefeito, fez bancada de 4 vereadores em cada.

Como exemplo do sucesso da gestão do PDT em Mato Grosso, Kardec aponta o resultado da reeleição do prefeito Daniel do Lago em Porto Alegre do Norte, onde ele conquistou 100% dos votos válidos em uma eleição que não tinha concorrente, pois acumulava quase 90% de aprovação do mandato. Outro destaque foi no município de Nova Canaã do Norte, onde o prefeito Rubens Rosa (Rubão) ganhou com 92,66% dos votos válidos devido sua boa avaliação na gestão.

Leia Também:  Senador Carlos Fávaro e suplentes serão diplomados nesta terça-feira 15

O presidente do PDT ainda destaca vitórias importantes do partido em Porto Alegre do Norte, com Daniel do Lago; médico Divino Henrique, em Barra do Bugres; empresário Alexandre Lopes, em Campo Verde; Aldecir Oliveira em Denise; empresário Marcelo Vitorazzi, em Lambari D’Oeste; Nelson Paim, em Poxoréu e Toninho Tijolinho em Itaúba.

Já a presença nas vice-prefeituras estará em Campo Verde, Chapada dos Guimarães, Denise, Feliz Natal, Nova Canaã do Norte, Santo Antônio de Leverger, Lucas do Rio Verde, Vera e Bom Jesus.

*Municípios vitoriosos*

Veja a lista de municípios onde o PDT ganhou eleição ou ficou na vice e as cidades onde terá vereadores.

_Prefeitos_
1. Barra do Bugres – Divino Henrique
2. Campo Verde – Alexandre
3. Denise – Aldecir Marron
4. Lambari D’Oeste – Marcelinho
5. Nova Canaã – Rubão
6. Porto Alegre do Norte – Daniel do Lago
7. Poxoréu – Nelson Paim
8. Itaúba – Toninho Tijolinho

_Vice-prefeitos_
1. Campo Verde – Edna
2. Chapada dos Guimarães – Carlinhos
3. Denise – Anderson
4. Feliz Natal – Antônio Tota
5. Nova Canaã – Allison Vinícius
6. Santo Antônio de Leverger – Giseli Paim
7. Lucas do Rio Verde – Marcio Pandolf
8. Vera – Marcelo
9. Bom Jesus – Silvio Dantas

_Vereadores_
1. Alta Floresta – Leonice Klaus e Adelson Servidor
2. Araguaiana – Carlos Ramalho
3. Araputanga – Ulisses Ferreira e Gilmar do Tota
4. Bom Jesus do Araguaia – Tatiane Santiago
5. Campo Verde – Elton Tobiano
6. Chapada – Mariano Fidelis e Rafael Nilo
7. Colniza – Valter e Jorge da MGM
8. Comodoro – Gauchinho da Areia
9. Cotriguaçu – Cleyton
10. Cuiabá – Lilo
11. Denise – Cristiano Fernandes, Elço Flávio, Leonardo Ruan e Pernambuco
12. Diamantino – Zé Carlos, Ranielli Lima e Diocelio Pruciano
13. Guarantã do Norte – Valter do Sindicato
14. Itaúba – Paulo Mecânico e Marcelo Mesquita
15. Juína – Neguinho da Quatro
16. Lambari D’Oeste – David da Olaria e Demarcio
17. Marcelândia – Pedro Fiabani
18. Nova Canaã do Norte – Vandinha Enfermeira, Zé Coco, Lucas Filho e Sergio Luna
19. Novo Mundo – Adriano Propercio e Claudine da Saúde
20. Peixoto de Azevedo – Dr. Siqueira
21. Porto Alegre do Norte – Cueca, Rodrigo da Antena e Jeferson Magrinho
22. Porto dos Gaúchos – Eder Boldrin
23. Poxoréu – Zé Neto, Prof. Adriano Maia, Leônidas do Moto Taxi e Aguinaldo Batata
24. Primavera do Leste – Luis Costa
25. Querência – Edmar Batista, Telmo Brito e Rozaine Presença
26. Ribeirão Cascalheira – Elizeuzinho
27. Santa Carmem – Sapão
28. Santa Terezinha – Antônio Bioquímica
29. Santo Antônio do Leverger – Ney Macário e Manoel Teixeira
30. São José do Povo – Nicanor
31. Serra Nova Dourada – Tifú
32. Tangará da Serra – Dr. Bandeira
33. Tapurah – Diego Grendene
34. Tesouro – Núbia Campos
35. Várzea Grande – Ícaro Reveles
36. Vera – Professor PH
37. Vila Rica – Igor da Parasul e James West

COMENTE ABAIXO:

Eleições 2020

Prazo para eleitor justificar ausência ao 2º turno termina hoje

Publicados

em

Por

ELEIÇÕES 2020

JB News

Por Denise Niederauer

Termina na nesta quinta-feira (28.01) o prazo de 60 dias para que o eleitor justifique a ausência às urnas nas localidades onde houve segundo turno para prefeito e vice-prefeito nas Eleições 2020.

 

O cidadão que não compareceu à urna deve apresentar justificativa fundamentada, com o motivo que o impediu de votar.

 

A justificativa pode ser apresentada nos cartórios eleitorais, pelo Sistema Justifica ou pelo aplicativo e-Título. O cidadão pode baixar o app no Google Play ou na App Store.

 

Devido às restrições impostas pela pandemia de Covid-19, muitos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) optaram pelo atendimento de maneira virtual, que também pode ser feito pela ferramenta Título Net, disponível no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A medida busca evitar aglomerações nos postos de atendimento da Justiça Eleitoral.

No dia 14 de janeiro encerrou o prazo para que o eleitor justificasse a ausência à urna no primeiro turno, realizado no dia 15 de novembro. De acordo com os dados do TSE, cerca de oito milhões de eleitores apresentaram justificativa por não comparecerem para votar no primeiro turno do pleito.

Leia Também:  Russi celebra aprovação da isenção do IPVA como um grande “alcance social”

 

Como fazer:👇

A justificativa pode ser feita pelo Sistema Justifica, no qual o eleitor deve preencher o “requerimento de justificativa” e informar os dados pessoais exatamente como registrados no cadastro eleitoral, declarar a razão da ausência à urna e anexar documentação comprobatória digitalizada.

 

Com o campo preenchido corretamente, será gerado um código de protocolo para acompanhamento, que será transmitido à zona eleitoral a que o eleitor pertence, para que seja examinado pelo juiz competente.

O eleitor será notificado da decisão ou poderá consultar a situação também pelo Sistema Justifica.

No caso de justificativa presencial, o eleitor deve entregar o requerimento em qualquer cartório eleitoral ou enviar por via postal ao juiz da zona eleitoral na qual é inscrito. Além do formulário, deve apresentar documentação que comprove os motivos alegados para justificar a ausência.

Consequências:👇

Na última quinta-feira (21.01), o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, suspendeu, por meio da Resolução TSE nº 23.637, as consequências previstas no artigo 7º do Código Eleitoral para os eleitores que deixaram de votar nas Eleições 2020 e não apresentaram justificativa eleitoral ou não pagaram a respectiva multa. A resolução deverá ainda ser referendada pelo Plenário do Tribunal após o recesso forense.

Leia Também:  André D`Lucca e Duda Mezavila sorteiam R$ 2,5 mil em prêmios nesta sexta-feira

 

A resolução suspendeu os seguintes efeitos: o impedimento de o eleitor obter passaporte ou carteira de identidade; inscrever-se em concurso ou prova para cargo ou função pública, e neles ser investido ou empossado; renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo; e receber remuneração de função ou emprego público.

A medida vale enquanto permanecer vigente o plantão extraordinário previsto pela Resolução TSE nº 23.615/2020 para prevenir o contágio pelo novo coronavírus.

Com informações do TSE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA