Estadual

Panes veiculares deixam mais de 36 mil motoristas parados na BR-163  

Publicados

em

 

Problemas mecânicos lideraram os casos de panes, que podem ser evitados com revisão

 

Na BR-163 ocorrem, em média, cinco casos de atendimentos por panes em veículos, a cada hora, no período de 1° de janeiro a 30 de novembro de 2019. As panes podem acontecer por motivos mecânicos; elétricos; falta de combustível; ou por superaquecimento. A análise feita pela Rota do Oeste mostra que foram 36.001 ocorrências desta natureza e, deste total, 77,93% foram ocasionadas por problemas mecânicos.

 

Por dia, 108 veículos precisaram de atendimento por causa de uma pane de algum tipo. Apesar disso, em 2019 a Concessionária registrou queda no número desses casos. Em 2018 foram de 36.871, representando uma diminuição de 2,35% de um ano para o outro. Segundo o gerente de operações da Rota do Oeste, Wilson Ferreira, “o principal motivo das ocorrências é a falta de manutenção e/ou revisão dos veículos antes que eles sigam pelas rodovias. Ter este cuidado, além de garantir que a viajem não tenha atraso, evita com que, tanto os passageiros quanto as outras pessoas que trafegam nas vias, se envolvam em acidentes”, explica Ferreira.

Leia Também:  Atacadistas doam mais de 9 toneladas de alimentos e R$ 133 mil a projetos sociais em 2019

 

Os problemas mecânicos são as panes mais frequentes nos 850,9km do trecho sob concessão. De setembro de 2014 até novembro de 2019, elas ocuparam 66% dos casos, seguidos pelas panes secas, com 10% das ocorrências, elétricas com 7% e as de superaquecimento, ocupando 4% dos registros na rodovia durante este período.

 

De janeiro a novembro deste ano as equipes da Concessionária atenderam 28.057 motoristas em que os veículos apresentaram alguma falha mecânica. Os registros também apontam 3.769 casos de panes secas, 2.635 de panes elétricas e outros 1.540 motoristas pararam na BR-163 com problemas de superaquecimento do motor.

 

O Código Brasileiro de Trânsito (CTB) não considera a pane mecânica uma infração, quando o motorista não tinha como prevenir que ela acontecesse. Mas é importante ressaltar que a revisão antes do veículo ir para a rodovia pode mitigar transtornos.

 

Se precisar, chame a Rota

 

Os usuários podem contar com os serviços de remoção da Rota do Oeste, acionando o 0800 065 0163.  A concessionária dispõe de 18 guinchos leves para remoção de veículos e oito guinchos pesados para remoção de caminhões e veículos pesados. É importante lembrar que o serviço de atendimento fica disponibilizado por 24 horas, 7 dias por semana, e é custeado pelo valor arrecadado pelo pedágio.

Leia Também:  Cuiabá 300 acontece neste fim de semana no Ginásio Verdinho

 

Depois que o automóvel é retirado pela Concessionária e encaminhado para o ponto de apoio, é responsabilidade do motorista dar seguimento nos procedimentos de reparos cabíveis.

 

 

 

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Pagamento do Bolsa Família já está disponível para saque

Publicados

em

O Calendário de Pagamentos do Programa está disponível para consulta no site do Ministério da Cidadania

Vívian Lessa

O primeiro período de pagamento do Bolsa Família do ano de 2020 iniciou em 20 de janeiro e está disponível para saque. É importante que as famílias beneficiárias consultem o Calendário de Pagamentos do Programa nos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) ou pelo site do Ministério da Cidadania (MC).

De acordo com informações divulgadas pelo Ministério da Cidadania, em janeiro de 2020, o Programa em Mato Grosso vai atender 145.427 mil famílias e transferir R$ 24,8 milhões, com um valor médio de 171,05 por benefício. Em todo o País, cerca de 13 milhões de famílias estarão com o benefício liberado e conseguirão realizar o saque nos locais de pagamento.

Da Assessoria

A superintendente de Benefícios, Programas e Projetos Socioassistenciais do SUAS, da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), Cristina Caputi, explica que para receber o benefício, a família precisa ter os dados atualizados no Cadastro Único nos últimos 24 meses. É importante também que não haja divergência entre as informações declaradas no Cadastro e outras bases do Governo Federal.

Leia Também:  Estado divulga feriados e pontos facultativos de 2020

A concessão do benefício do Bolsa Família, ocorre de modo automatizado e impessoal, com base nas informações  registradas e atualizadas pelo município no sistema do Cadastro Único. Com base nesses dados, o MC seleciona as famílias que receberão o benefício.

Novos beneficiários

Ao entrar no Programa, as famílias recebem, pelos Correios, no endereço informado durante o cadastramento, duas cartas encaminhadas pela CAIXA: a 1ª com informações gerais sobre o PBF, e a 2ª com o Cartão Bolsa Família.

O cartão é o principal meio de saque do benefício, gerado automaticamente para todas as novas famílias beneficiárias, no nome do responsável familiar. Com o Cartão Bolsa Família, o beneficiário saca o valor integral do benefício. Cada parcela tem validade para saque de 90 dias. Caso a família não receba o cartão, o beneficiário deve ligar na Central de Atendimento CAIXA ao Cidadão – 0800 726 0207-, para verificar a localização do cartão ou solicitar uma segunda via, se for o caso.

Programa Bolsa Família

O Bolsa Família é um programa de transferência direta de renda com condicionalidades, que beneficia famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza. O Programa tem como objetivo assegurar o direito à alimentação adequada, promovendo a segurança alimentar e nutricional e contribuindo para a conquista da cidadania da população mais vulnerável à fome. Os beneficiários recebem o dinheiro mensalmente, e como contrapartida, cumprem compromissos nas áreas de Saúde e Educação.

Leia Também:  17 vetos em tramitação estão travando a pauta de votação de projetos em plenário
COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA