Internacional

Oposição na Bolívia quer renúncia de presidente e fechar fronteiras

Publicados

em

Lideranças de oposição ao presidente Evo Morales, da Bolívia, decidiram radicalizar os protestos e paralisar o país. Liderados por Luis Fernando Camacho, presidente do Comitê Cívico Pró-Santa Cruz, os opositores afirmam que fecharão serviços públicos e fronteiras para bloquear a entrada de recursos e forçar a renúncia de Morales.

Eles querem novas eleições e a saída do presidente. Camacho afirma ter o apoio da polícia e das Forças Armadas para sustentar a paralisação.

Presidente Evo Morales fala durante conferência REUTERS/David Mercado/Direitos reservados

Oposição quer forçar a renúncia do presidente da Bolívia, Evo Morales  (Arquivo/Reuters/David Mercado/Direitos Reservados)

Líderanças de oposição e do Comitê Nacional de Defesa da Democracia (Conade) decidiram “paralisar desde à 0h de hoje (5) todas as instituições estatais e as fronteiras da Bolívia de maneira pacífica, mas firme e comprometida, com a única ressalva de deixar funcionando os aeroportos internacionais e serviços básicos essenciais e emergências médicas”.

No sábado, Camacho afirmou que Evo Morales teria 48 horas para renunciar. O prazo do “ultimato” terminou na noite de ontem e Camacho decidiu ir a La Paz entregar ao presidente um documento pedindo sua renúncia.

Durante a madrugada, ao desembarcar na capital boliviana, o opositor foi impedido de sair do aeroporto, pois havia manifestantes pró-Morales esperando-o. Assim, ele teve de regressar a Santa Cruz na manhã de hoje por medida de segurança.

Hoje é o 15º dia de protestos no país. As manifestações começaram no dia 20 de outubro, após as eleições que deram a vitória em primeiro turno a Evo Morales, após uma confusa apuração, com suspeitas de fraude eleitoral.

OEA promove auditoria

Uma delegação da Organização dos Estados Americanos (OEA) realiza, desde a quinta-feira passada (31), uma auditoria na apuração dos votos no país. A missão, que conta com 30 especialistas, tem o objetivo de verificar se houve manipulação de dados e fraude em favor do partido Movimento ao Socialismo (MAS), do atual presidente. O resultado da auditoria deve ser divulgado na próxima semana.
 
O chanceler boliviano Diego Pary afirmou ontem (4) que Camacho e as lideranças de oposição estão organizando um golpe de estado. “Esta segunda-feira e amanhã serão dois dias decisivos para o meu país, são dias em que será definido se a Bolívia vai continuar na rota democrática ou do golpe de estado que promovem os setores cívicos de Santa Cruz, encabeçados por Camacho”, disse Pary.

A presidente do Senado, Adriana Salvatierra, disse que Camacho “está conduzindo uma aventura de golpe” e respondeu que o pedido de demissão do presidente é irrelevante.

“Como o pedido de demissão do presidente Evo Morales foi ridículo, desta vez ele [Camacho] lançou uma séria ameaça de prejudicar o país e a economia, como o fechamento de instituições e de fronteiras”, finalizou Salvatierra.

Edição: Kleber Sampaio
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Boris Johnson defende a necessidade de intervencionismo econômico do Estado para recuperar a economia.
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

Estão abertas as inscrições para VII Congresso mundial de Bioética e Direito Animal 

Publicados

em

Estão abertas as inscrições para Congresso de Bioética e Direito Animal 

JB News

As inscrições para o VII Congresso Mundial de Bioética e Direito Animal, evento exclusivamente digital que será realizado em outubro deste ano com participação do Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPMT), já estão abertas. Destinado a profissionais de diversas áreas do conhecimento, o webinar terá como tema “Justiça ecológica e solidariedade interespécies”. As inscrições podem ser feitas aqui (https://bit.ly/3jlm7hB). O preço do primeiro lote, que varia de R$ 50 a R$ 100 conforme a categoria (estudante da graduação, estudante de pós-graduação, profissional e ativista), vale até dia 10 de setembro.

Durante o evento serão abordados assuntos inovadores e relevantes da Bioética e do Direito Animal, além de serem oferecidos minicursos, mostras de comunicações e pesquisas, e lançados livros específicos. O congresso ocorre de 6 a 9 de outubro, com carga horária de 40 horas. Trata-se de uma iniciativa acadêmica do Instituto Abolicionista Animal (IAA), em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Universidade Federal da Bahia (UFBA), Universidade Católica de Salvador (UCSAL) e Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), e apoio da Rede Latinoamericana de Ministério Público Ambiental (Redempa).

Leia Também:  Corpos de vítimas de Covid-19 tomam conta das ruas do Equador

Concursos de artigos – Durante o encontro serão divulgados os vencedores dos prêmios “Tobias Barreto de Direito Animal”, “Juiz Edmundo Cruz de Bioética” e “Alfredo González Prada de Bioética y Derecho Animal en Lengua Española”, concursos de artigos realizado com os textos de autoria individual submetidos e aprovados pela Comissão do Congresso. O prazo para submissão de artigos é 6 de setembro. Eles devem ser enviados para o e-mail congresso.direitoanimal@gmail.com. Confira o edital completo aqui (https://bit.ly/3jiowta).

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA