Tecnologia

Novo recurso do YouTube incentiva Shorts para competir com TikTok

Publicados

em

YouTube lança novidade para incentivar vídeos curtos
Unsplash

YouTube lança novidade para incentivar vídeos curtos

Para acompanhar plataformas como o TikTok, que oferecem vídeos curtos o suficiente para manter o usuário assistindo até o final, o YouTube Shorts foi criado. Embora essa função já exista há algum tempo, a plataforma anunciou nesta quinta-feira (28) que vai adicionar um novo recurso a ela, passando a permitir a criação de Shorts a partir de vídeos já existentes.

Anteriormente, era necessário criar um YouTube Short como qualquer outro novo vídeo na plataforma. Isso significa que o criador precisava fazer o upload de um vídeo com até 60 segundos de duração e postá-lo. Não é um processo longo ou complicado, mas agora ele se tornou ainda mais simples e rápido com a mais recente atualização do YouTube.

Conforme anunciado pela plataforma, uma nova ferramenta está chegando para criadores de vídeos curtos. “Para facilitar ainda mais a criação de novos conteúdos, agora você pode converter até 60 segundos de seus próprios vídeos longos do YouTube e transformá-los em Shorts”, diz o anúncio. A novidade já está sendo lançada nos aplicativos para iOS e Android, mas ainda não chegou ao desktop e web.

Leia Também:  TikTok vai lançar rede social igual ao Instagram? Entenda

O criador deve selecionar uma parte do vídeo longo original com até 60 segundos de duração para então criar um novo Shorts. É possível usar as mesmas ferramentas de edição já existentes da plataforma, como texto, linha do tempo, filtros e outros recursos para criar o vídeo curto.

Os Shorts criados dessa maneira estarão vinculados ao vídeo longo original, caso o usuário que esteja assistindo queira ver mais do conteúdo. A plataforma também destaca que somente o criador do vídeo original pode transformá-lo em um Shorts. Ou seja, não é possível criar vídeos curtos a partir das postagens de outros criadores.

Como criar um Shorts a partir de um vídeo longo

Para criar um novo Shorts a partir de um vídeo longo já publicado no YouTube, o criador deve encontrar o upload e selecionar o botão “Criar”. Então, o usuário já verá a opção “Editar em um Short”. A partir daí, o criador já poderá cortar e importar trechos do conteúdo para criar um novo vídeo curto.

Leia Também:  Como transferir suas playlists do Spotify para o YouTube Music

Se o tempo selecionado for mais curto que o limite de 60 segundos, também é possível trazer trechos de outros uploads novos ou existentes na edição. O YouTube explica que, para isso, é necessário sair da tela de edição e filmar ou fazer o upload de mais vídeos para sua galeria.


Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:

Tecnologia

Como transferir suas playlists do Spotify para o Amazon Music

Publicados

em

Por

Veja como transferir as playlists
Tecnoblog

Veja como transferir as playlists

Migrar para outro serviço de streaming não precisa ser tão trabalhoso quanto se pensa. Com ajuda de alguns sites e aplicativos, você pode fazer isso sem ter que criar todas as suas listas de novo. Veja a seguir como transferir suas playlists do Spotify para o Amazon Music sem muito esforço.

Antes de começar, é válido destacar que em qualquer um dos serviços usados para a migração, as músicas de uma plataforma podem não fazer parte do catálogo da outra. Neste caso, estas faixas serão ignoradas e não serão listadas no novo streaming.

Não é possível realizar a migração de playlists entre serviços de streaming de forma nativa, mas com a ajuda de alguns sites, como o TuneMyMusic, você conseguirá fazer de maneira fácil a mudança de plataforma, sem a necessidade de criar manualmente todas as suas listas de novo. Veja como usar:

  1. Acesse o site TuneMyMusic e crie uma conta: Faça seu registro ao clicar no botão de login, no canto superior direito;

  2. Na tela inicial, clique em “vamos começar”;

  3. Selecione a plataforma de origem de suas listas: Aqui, você escolhe a plataforma que usa atualmente, no nosso caso, o Spotify;

  4. Será necessário fazer o login;

  5. Selecione a forma de escolher a playlist: É possível abrir e selecionar diretamente ou copiar a URL da playlist;

  6. Escolha quais músicas serão migradas: Você pode escolher a playlist inteira ou apenas algumas faixas;

  7. Selecione a plataforma de destino: Escolha o serviço para o qual você irá migrar, neste caso, o Amazon Music;

  8. Também será necessário confirmar o login na nova plataforma;

  9. Clique em começar: As músicas serão transferidas e o tempo do processo depende da quantidade de músicas selecionadas.

Leia Também:  YouTube proíbe vídeos que ensinem métodos inseguros de aborto

O plano gratuito permite que você transfira 500 músicas por vez. No plano Premium, que custa US$ 2 por mês no pagamento anual, é possível fazer toda a transferência de uma vez. De qualquer forma, é uma bela ajuda não precisar criar e configurar todas as listas manualmente.

Soundiiz

O Soundiiz é um site com plano gratuito para transferir suas playlists do Spotify para o Amazon Music, assim como no Tune My Music. Neste caso, a modalidade free permite que seja migrada uma lista por vez. Após fazer o login no Spotify através do site, basta selecionar uma para começar e escolher a plataforma de destino. Repita o processo para todas as suas playlists. Este serviço ainda conta com aplicativo para Android.

SongShift

O SongShift é um aplicativo para iOS que permite a migração de playlists do Spotify para o Amazon Music entre outros serviços de streaming. Para usar, basta fazer o login no serviço de origem, escolher aquela que deseja converter (assim como nos casos anteriores, o plano gratuito permite uma lista por vez), fazer o login na plataforma de destino e iniciar a transferência.

Leia Também:  Moderadores do TikTok são obrigados a verem vídeos de abuso infantil

Como revogar as permissões de acesso na sua conta

Se você desistiu da ideia de transferir playlists do Spotify para o Amazon Music ou simplesmente não quer mais manter os serviços conectados, há como revogar o acesso.

Para o Tune My Music, ao entrar na sua conta, clique no canto superior direito, e então selecione “Configurações de conta”. Basta escolher os serviços conectados e clicar em “Desconectar”. Para os aplicativos, é necessário cancelar as permissões na área de permissão do aplicativo dentro do sistema operacional.

Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA