Economia

Natal deve movimentar R$ 769 milhões em MT e gerar 1,7 mil empregos temporários no período

Publicados

em

A principal data comemorativa para o comércio (Natal) irá trazer resultados positivos para Mato Grosso em 2019. De acordo com dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o estado deverá movimentar R$ 769 milhões neste ano. O faturamento só é menor que dos estados do Sul, de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais no Sudeste e de Ceará, Pernambuco e Bahia no Nordeste.

O montante divulgado nesta segunda-feira (02), pela Fecomércio-MT, mostra que o faturamento do comércio varejista para a data tem projeção superior de 3,1% ante o ano anterior. Se confirmado, Mato Grosso terá o terceiro ano consecutivo de resultado positivo.

Empregos temporários

Neste mesmo período há também a expansão de vagas temporárias, que irá contribuir com a geração de aproximadamente 1,7 mil novos empregos para o comércio no estado. Nesta modalidade de contratação, se confirmada a projeção da CNC, Mato Grosso deve ocupar a décima primeira posição dos estados que mais contrataram neste período.

No entanto, o resultado atual interrompe uma sequência de crescimento no número de geração de empregos temporários, que vem sendo observado desde o período de maior crise que o país atravessou.

Leia Também:  Ministério lança regras para fundos de ciência, tecnologia e inovação

Pesquisas refletem resultados da CNC

A pesquisa da CNC que mede a Intenção de Consumo das Famílias (ICF), divulgada também pela Fecomércio-MT e com referência ao mês de novembro, reforça a melhora da perspectiva de consumo das famílias na capital para o mês do Natal, influenciado pelo bom desempenho da economia, com o acréscimo de renda através dos saques do FGTS e do PIS/Pasep, além do recebimento do 13º salário.

Além disso, outra pesquisa da Confederação que monitora o Índice de Confiança do Empresário do comércio (ICEC), também do mês de novembro, confirma a retração na contratação de temporários na comparação com o mesmo período do ano passado, de -0,3%. Já a situação dos estoques das empresas apresentou melhora na mesma proporção, também de 0,3% na comparação com 2018.

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Conselho empresarial debate internacionalização do Aeroporto Marechal Rondon

Publicados

em

Conselho Empresarial de Turismo da Fecomércio-MT discute a internacionalização do Aeroporto Marechal Rondon

Após a publicação no Diário Oficial da União das novas normas do manual Conaero, o Aeroporto Marechal Rondon, localizado em Várzea Grande (MT), só precisa de pequenas adequações para começar a operar o transporte internacional de passageiros para países sul-americanos. Para isso, a Centro-Oeste Airports (COA), concessionária responsável por administrar o aeroporto a partir do dia 30 de dezembro, já trabalha para atender as exigências legais de órgãos federais, como da Receita Federal.

Para tratar do assunto, o Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade da Fecomércio-MT (Cetur MT) reuniu nesta sexta-feira (06), o trade turístico, o senador Wellington Fagundes e representantes do governo municipal e estadual para tratar da internacionalização do Aeroporto Marechal Rondon e a ampliação do mercado turístico de Mato Grosso.

O presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, comentou a importância desse processo no principal aeroporto do estado. “A internacionalização do aeroporto, além de otimizar o fluxo de passageiros, vai abrir as portas do nosso estado para o mundo. Com certeza, o setor mais beneficiado, que é o turismo, vai ajudar a movimentar a economia local nos demais setores econômicos do estado”.

Leia Também:  Ministério lança regras para fundos de ciência, tecnologia e inovação

Para o presidente do Sindicato Intermunicipal de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Mato Grosso (SHRBS-MT) e vice-presidente do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade da Fecomércio-MT (Cetur MT), Luiz Carlos Nigro, a internacionalização do Aeroporto Marechal Rondon é um desejo antigo do trade turístico do estado. “Temos que destacar o papel do senador Wellington Fagundes na concretização desse sonho. Todo esse processo vai proporcionar o barateamento das passagens aéreas, possibilitando o aumento do fluxo de turistas para dentro do estado”.

O processo de internacionalização do aeroporto vai tornar a capital de Mato Grosso um Hub (termo em inglês para designar um aeroporto que serve como centro de distribuição de voos) da América do Sul, conforme o secretário de Cultura, Esporte e Turismo de Cuiabá, Francisco Vuolo, destacou. “Será uma porta de investimentos que se abre em razão da posição estratégica que Cuiabá ocupa, no Centro Geodésico da América do Sul, tornando-se um hub de integração do Brasil com os países latino-americanos. Com certeza, será um novo ciclo de investimentos para fortalecer a cadeia do turismo na capital e no Estado de Mato Grosso”.

Leia Também:  Conselho empresarial debate internacionalização do Aeroporto Marechal Rondon

Já para o senador Wellington Fagundes, para se concretizar a internacionalização do aeroporto de Várzea Grande, a concessionária deve cumprir todas as exigências para então ver o sonho do trade turístico se tornar realidade. “Já conversamos com as companhias aéreas e elas demonstraram interesse de começar, de imediato, a operar voos de Cuiabá para Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia”.

Por _Gustavo Ourique

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA