Policial

Mulher é suspeita de matar marido a facadas após chegar em casa depois da “balada” em Várzea Grande neste domingo

Publicados

em

Uma briga de casal terminou na morte de um jovem de 28 anos de idade na manhã deste domingo 26 em Várzea Grande, a policia suspeita da esposa, o fato ocorreu no Bairro Noise Curvo em Várzea Grande.

Plantão JB NEWS

Da Redação

Há suspeita de que Felipe Barros Ponce 28 anos foi morto a facadas pela própria esposa  Laresca Carvalho Correa de Miranda também de 28 anos, ao chegar a casa e começar   uma grande  discussão

Foto Laresca e Felipe Arquivo Pessoal facebook

Para a policia Laresca revelou que é ex- de Felipe.

As informações é que Policia Militar  foi acionada na madrugada para atender uma ocorrência de briga de casal, no local se deparou com o jovem Felipe Ponce caído de barriga para cima na calçada da residência e a esposa Laresca tentando-o reanimar e socorrê-lo.

O Fato

Felipe saiu na noite desta sexta-feira 25 com amigos para se divertir em um churrasco em Várzea Grande, e ao chegar a casa por volta das 04h30min da manhã, começou a agredir a esposa, que também havia saído com um amigo, que segundo a suspeita é homossexual, e os dois estavam em um bar da capital. Foi nesse momento que começou o bate boca e as agressões.

Ao relatar o caso, Laresca disse a guarnição da PM que chegou a casa por volta das 03h30min da madrugada, e por volta das 04h30min chegou Felipe, que bateu na janela, foi quando Laresca disse que não iria abrir, neste instante Felipe derrubou a porta dos fundos e começou a agredi-la fisicamente, depois quebrou o seu celular, neste instante Felipe saiu correndo pulando o muro da residência.

Leia Também:  Jovem mata mãe com cinco facadas pra ir comprar cocaína

Segundo relatou Laresca , que imediatamente pegou as chaves da porta e do portão e saiu correndo para fora da residência, ao abrir o portão já encontrou Felipe caído na calçada esfaqueado e sangrando.

O boletim de ocorrência (B.O) relata que o casal tinha discussões frequentes, a policia relatou o caso como briga de casal, o caso agora será investigado pela Policia Civil.

 

Veja abaixo o B.O

NARRATIVA

EU, BOLETINISTA DE PLANTÃO, RECEBI DA GUARNIÇÃO AS SEGUINTES INFORMAÇÕES: A GUARNIÇÃO

FOI ACIONADA VIA CIOSP PARA VERIFICAR SITUAÇÃO BRIGA DE CASAL E SEGUNDO INFORMAÇÕES A

VÍTIMA ESTAVA AGREDINDO A SUSPEITA. A GUARNIÇÃO QUANDO PROCURAVA O ENDEREÇO NO INTERIOR

DO BAIRRO FOI ABORDADO PELA TESTEMUNHA 02 QUE NOS LEVOU ATÉ O LOCAL, CHEGANDO AO

LOCAL A DEPARAMOS COM A SUSPEITA EM CIMA DA VÍTIMA TENTANDO SOCORRÊ-LO. DIANTE DA

SITUAÇÃO A GUARNIÇÃO ACIONOU O SAMU QUE SE FEZ PRESENTE NO LOCAL E CONSTATOU O ÓBITO

CONFORME PROTOCOLO DE ATENDIMENTO EM ANEXO. A TESTEMUNHA 02 RELATOU QUE ERA RECORRENTE

A DISCUSSÃO ENTRE O CASAL E QUE A VÍTIMA SEMPRE AGREDIA A SUSPEITA, RELATOU AINDA

QUE QUANDO SAIU DE SUA RESIDÊNCIA VISUALIZOU A VÍTIMA CAÍDA AO SOLO NA POSIÇÃO DE

DECÚBITO VENTRAL (BARRIGA VOLTADA PARA BAIXO). ENTRETANTO QUANDO A GUARNIÇÃO CHEGOU NO

LOCAL A VÍTIMA SE ENCONTRAVA NA POSIÇÃO DECÚBITO DORSAL (BARRIGA VOLTADA PARA CIMA).

Leia Também:  PRF prende 20 kg de maconha em ônibus na estrada de Poconé

A SUSPEITA RELATOU QUE NA DATA HOJE A VÍTIMA PULOU O MURO DE SUA RESIDÊNCIA E BATEU

NA JANELA, MOMENTO EM QUE ELA PEDIU PARA QUE FOSSE EMBORA DE SUA RESIDÊNCIA, ENTÃO

A VÍTIMA IGNOROU O PEDIDO DELA E ARROMBOU A PORTA DOS FUNDOS, INVADIU A RESIDÊNCIA E

AGREDIU A MESMA E QUEBROU SEU CELULAR, EVADINDO DO LOCAL PULANDO O MURO DA RESIDÊNCIA,

RELATA AINDA QUE QUANDO PEGOU AS CHAVES DE SUA RESIDÊNCIA PARA SAIR E QUANDO SAIU DA

SUA RESIDÊNCIA JÁ SE DEPAROU COM A VÍTIMA CAÍDA AO SOLO NA CALÇADA DA RESIDÊNCIA EM

FRENTE À SUA CASA. A SUSPEITA RELATA AINDA QUE ESTAVA EM UMA FESTA COM SEU AMIGO DE

TRABALHO QUE É HOMOSSEXUAL NO BAR DA LAPA NA AV. MIGUEL SUTIL E POSTERIORMENTE FOI PARA

O DITADO POPULAR E CHEGOU EM CASA POR VOLTA DE 03:00 DA MANHÃ, A MESMA APRESENTAVA

HÁLITO ETÍLICO. A TESTEMUNHA 01 RELATA QUE ESTAVA BEBENDO COM A VÍTIMA EM UM CHURRASCO

ENTRE AMIGOS NO BAIRRO COHAB CRISTO REI, E QUE POR VOLTA DAS 04:30 DA MANHÃ DISSE

QUE IRIA EMBORA E SAIU DO LOCAL ONDE SE ENCONTRAVAM. FOI FEITO ACIONAMENTO DOS DEMAIS

ÓRGÃOS COMPETENTES QUE SE FIZERAM PRESENTES NO LOCAL, DHPP, POLITEC E IML DIANTE DOS

FATOS A GUARNIÇÃO DESLOCOU ATÉ A CENTRAL DE FLAGRANTES PARA CONFECÇÃO DO BOLETIM DE

OCORRÊNCIA PARA CONHECIMENTO E DEMAIS PROVIDÊNCIAS QUE O CASO REQUER.

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

MP pede afastamento de policial indiciado por participar de assalto

Publicados

em

Com informações do MP.

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da Promotoria de Justiça de Vera (a 458km de Cuiabá), requereu o afastamento cautelar do policial militar Edmilson Alves Carvalho, indiciado por participação no roubo armado à agência dos Correios de Feliz Natal (a 536km da Capital), no dia 17 de fevereiro de 2020. O pedido consta em ação civil pública proposta nesta sexta-feira (21).

O promotor de Justiça Willian Oguido Ogama pediu que o afastamento seja oficiado à Polícia Militar de Mato Grosso até o julgamento final da ação por improbidade administrativa. Por fim, o MPMT pede a condenação do requerido à perda da função pública e ao pagamento de R$ 20 mil a título de dano moral coletivo, bem como a outras sanções previstas em lei.

O caso – Consta na ação que, após a realização de diligências, policiais militares localizaram um dos autores do roubo, Deyvid Alves Teixeira, que confessou ter participado do crime em conjunto com o policial militar Edmilson Alves Carvalho. Segundo Deyvid, ele foi intimidado pelo requerido, em razão de não possuir condições de saldar uma dívida que possuía com Edmilson, no montante de R$ 7,5 mil, divididos em três cheques de R$ 2,5 mil.

Deyvid relatou que ele e Edmilson foram até a agência dos Correios em uma motocicleta, com arma de fogo em punho, colocando todos os funcionários e clientes deitados no chão, usando muita violência e agressividade. Após a subtração de dinheiro e aparelhos telefônicos, retornaram à residência dele, tendo o policial militar dito que voltaria para fazer a divisão do dinheiro.

Em seguida, policiais militares se deslocaram até a residência do requerido, mas ele não foi localizado. Posteriormente, Edmilson compareceu na unidade do 4º Pelotão da Polícia Militar em Feliz Natal, quando foi preso em flagrante com uma das folhas de cheque no valor de R$ 2,5 mil.

Ao ser interrogado, Edmilson declarou que a última vez que havia falado com Deyvid havia sido na sexta-feira anterior ao crime. Contudo, conforme despacho elaborado pelo delegado de Polícia Federal, “em consulta ao celular apreendido com Deyvid, devidamente autorizado, constam ligações e mensagens apagadas entre este e o Edmilson Alves Carvalho, inclusive nos períodos próximos à ocorrência do crime, corroborando a versão de Deyvid, que imputa a participação de Edmilson Alves Carvalho”.

Em 18 de fevereiro Edmilson passou por audiência de custódia, na qual foi homologado o auto de prisão em flagrante e concedida liberdade provisória mediante o pagamento de fiança pelo policial.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  PCPR e polícias do MS apreendem 1,3 tonelada de maconha em Ponta Porã
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA