COVID-19

MT iniciou oficialmente nesta segunda-feira o calendário de vacinação contra a covid-19

Publicados

em

JB News

Da Redação

O governo de Mato Grosso iniciou nesta segunda feira 18, a imunização contra a covid-19. O ponta-pé inicial aconteceu no Hospital Metropolitano em Várzea Grande,

Luiza Batista de Almeida Silva de  43 anos, técnica de enfermagem e acadêmica de enfermagem, profissional do Hospital Metropolitano desde junho de 2019. Atualmente, trabalha na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid-19 do Hospital Metropolitano foi a primeira pessoa a ser vacinada.

“O sintoma que estou sentindo agora é alegria”, disse Luiza, logo após ser imunizada. “Está chegando ao fim esta luta desigual com este vírus invisível, que nos massacrou. Nós, da linha de frente, ficamos isolados dos nossos parentes, dos nossos filhos, maridos, mães, para que não transmitíssemos o vírus a eles. E ao mesmo tempo estivemos ao lado de pacientes, dividindo com eles toda a dor. Mas hoje chegou ao fim essa tristeza”, Disse Luiza.

A princípio os profissionais da saúde serão os primeiros as ser imunizados contra o Coronavírus.

MT recebeu 126.160 doses da vacina, que irá contemplar 60.074 pessoas, com duas doses, dentre elas  indígenas.  As  vacinas serão encaminhadas para os 141 municípios já nas primeiras horas desta terça-feira 19.

Leia Também:  Para presidente da UCMMAT Bruno Rios somente o Lockdaw não resolve o avanço do Coronavírus

Ainda nesta segunda-feira o Edtado imunizou outros sete profissionais da Saúde, a enfermeira Luciele Fernanda Benin, 43 anos, que atua na linha de frente da Covid-19, no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e no transporte aeromédico de pacientes; Joel da Silva Rodrigues, 43 anos, enfermeiro no Hospital Estadual Santa Casa; Dante Martins Miraglia Lima, 40 anos, fisioterapeuta no Hospital Estadual Santa Casa; Rosangela Ushizima, 53 anos, servidora na Unidade 1 do Adauto Botelho; Carla Marques Rondon Campos, 53 anos, médica pediatra e servidora do Centro de Referência para Imunobiológicos Especial; além das duas servidoras que aplicaram a vacina, Nígima Luciana do Nascimento Brasil de Castro e Ana Beatriz.

Conforme portaria do Ministério da Saúde,nesta primeira fase serão vacinados prioritariamente pessoas idosas institucionalizadas com 60 anos ou mais, pessoas com deficiência institucionalizadas, indígenas aldeados, e trabalhadores da saúde que atuam na linha de frente do combate.

Veja aqui a primeira pessoa a ser imunizada em MT:👇

 

 

COMENTE ABAIXO:

COVID-19

Pinheiro sanciona lei com penalidades mais duras por descumprimento de medidas de biossegurança

Publicados

em

Por

 Emanuel Pinheiro sancionou a Lei Complementar nº 495, que estabelece penalidades administrativas específicas para pessoas físicas e jurídicas que descumprirem as medidas de enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19), editadas pela Prefeitura de Cuiabá. As normas entram em vigor a partir desta quinta-feira (04).

A Lei Complementar é de autoria do próprio Poder Executivo foi aprovada, na quarta-feira (04), pela Câmara Municipal de Cuiabá. O projeto recebeu 20 votos favoráveis, um contrário, uma abstenção e duas ausências. Além disso, três emendas foram apresentadas e rejeitadas pela maioria dos parlamentares que participaram da sessão extraordinária.

Conforme a legislação, àqueles que infringirem qualquer das medidas de biossegurança descritas no Decreto nº 7.849, de 20 de março de 2020, serão aplicadas penalidades como advertência, multa, medida de suspensão imediata da atividade ou evento, além de interdição temporária pelo período de 90 dias do estabelecimento.

“O valor da penalidade de multa prevista no artigo anterior será de R$ 3 mil até o limite de R$ 60 mil a depender da gravidade da infração, a ser mensurada pelo agente público no momento da autuação”, destaca o artigo 4º da Lei Complementar.

Leia Também:  Pinheiro sanciona lei com penalidades mais duras por descumprimento de medidas de biossegurança

A fiscalização das disposições contidas da Lei nº 495 será efetuada pelos servidores públicos de carreira de regulação e fiscalização, com apoio operacional da Polícia Militar e de agentes municipais da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e da Vigilância Sanitária.

“Os valores recolhidos oriundos das multas aplicadas por força desta Lei Complementar, deverão ser utilizados em ações e serviços de saúde e assistência social”, diz o artigo 10º.

Confira abaixo a Lei Complementar nº 495 na íntegra 

_______________________________________

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA