POLITICA

MPE pede mais 6 meses de afastamento de Emanuel Pinheiro da Prefeitura de Cuiabá

Publicados

em

JB News

Por Jota de Sá

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), afastado por liminar da justiça, nem se quer teve tempo de ingressar com um pedido na corte superior para avaliar seu retorno ao comando da prefeitura e já sofreu mais um pedido de afastamento, dessa vez por conta do Ministério Público Estadual (MPE).

Fora das funções desde a última terça-feira 19.10, após a operação Capistrum, que apura ilícitos na Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá, a pedido da NACO Criminal.

O segundo pedido foi apresentado por improbidade administrativa na esfera cível, onde Pinheiro é acusado de obstruir as investigações do grupo especial de combate ao crime organizado (GAECO), quando investigava desvios de recursos na secretaria municipal de saúde da capital.

A ação impetrada pedindo um novo afastamento de seis meses do prefeito foi assinada pela 9ª Promotoria de justiça Cível e da Defesa do Patrimônio Público e Probidade Administrativa.

Segundo a promotoria, “Não foi possível dar continuidade às investigações que apura ilícitos na pasta, por conta da determinação de Emanuel Pinheiro, que proibiu a administração de passar qualquer documentação ou informação aos oficiais.

Leia Também:  Mauro Mendes destaca investimento em infraestrutura e as perspectivas do estado para os próximos anos e afirmou que Governo de Mato Grosso tem alavancado o setor econômico e social

Alegou também que Pinheiro praticou improbidade por conta de uma determinação do Tribunal de Contas (TCE), que desde 2018 exige concurso público para as funções da área da saúde para diminuir as contratações. O MP afirma que as contratações vem causando prejuízos ao erário.

Afirma também que o prefeito já foi alvo de oito operações policiais, onde 7 secretários já foram afastados por conta dos atos ilícitos na pasta. Além de existir uma gravação que mostra o prefeito, quando ainda era deputado recebendo dinheiro de propina e guardando no paletó.

Na tese O MP sustenta que exige o afastamento por mais seis meses do prefeito par que as investigações possam prosseguir, e ressalta que as contratações irregulares, teriam cunho político e com pagamento indevido do chamado ‘Prêmio Saúde’, para obter apoio dos vereadores, ou apoio político na sua gestão.

No ato do afastamento do prefeito , o Tribunal de Justiça de MT (TJ-MT) determinou o bloqueio de 16 milhões de reais dos acusados, e a prisão do chefe do gabinete do prefeito, Antonio Neto.

COMENTE ABAIXO:

Destaque

Mauro Mendes reúne imprensa e faz balanço dos três anos de gestão “Estou mais que feliz pela virada de página do nosso estado”

Publicados

em

Por

JB News

Alison Gonçalves e Jota de Sá

 

O Governador Mauro Mendes (DEM), reuniu  com imprensa nesta quarta-feira (1/12), para fazer um balanço dos 3 anos de sua gestão.

Mauro elogiou  os profissionais de imprensa pelos serviços prestados e destacou  os problemas enfrentados desde a sua posse quando assumiu seu mandato, entre elas as dificuldades enfrentadas pelo servidores públicos no pagamento de seus  salário atrasados, onde o Estado conseguiu gerar confiança aos servidores públicos, fazendo a quitação deixando em dia os salários e décimos, e ainda fazendo repasses aos municípios.

Ainda em discurso o governador explica sobre os motivos de aumentos da gasolina no Estado de MT.

“Infelizmente a Petrobrás, a refinaria subiu mais de 50% a gasolina, isso é verdade, não tem como falar diferente disso. O ICMS de Mato Grosso nunca subiu na minha administração e nunca subiu ao longo dos últimos dez anos, então se subiu, e está subindo na bomba, está muito caro, a Petrobrás é a responsável por todos os aumentos”

Ainda sobre o aumento da gasolina Mauro não garantiu que os donos de postos de combustíveis iram reduzir na bomba o valor combinado para o próximo para 23%, e se essa redução chegará no bolso do consumidor.

Leia Também:  Mauro Mendes diz que ainda vai convesar com Pivetta para continuar na vida pública

Sobre a educação Mauro informou que ao todo 8 escolas foram entregues e afirma que até o final de 2022, trezentas escolas de MT estaram 100% Climatizados.

Mauro ainda quer investimentos para que todo aluno e professor tenham acesso a internet,para que a sala de aula seja mais atrativa,e com um ensino qualificado.

Ao todo,foram investidos mais de R$ 110 milhões na compra de notebooks e
pagamento de pacote de internet
por 3 anos para 23 mil professores.

Sobre infraestrutura foram entregues 1.241,62 km de asfalto novos,entre (2019 a 30 de novembro 2021).

Asfalto novo em execução: 1.623,2 km
Asfalto em elaboração de projeto: 1.477,30 km

Asfalto em licitação: 837,70 km

Asfalto recuperado entregue: 1.003,87 km

Asfalto recuperado em andamento: 615,7 km

No Meio-Ambiente Mauro falou  que foram investidos mais de R$ 73 milhões, para combate ao desmatamento e incêndios florestais,aplicando mais de R$ 2 milhões em multas ambientais até novembro de 2021.

Em segurança o pública o governo investiu R$ 135.369.877,91 em viaturas novas no ano de 2020 a 2021.Em armamentos para os agentes foram investidos.R$ 41.950.041,83 (2020 e 2021).Para Construção e reforma de delegacias,
batalhões e unidades prisionais e
socioeducativas foram investidos
R$ 144.379.886,78.

Leia Também:  Pinheiro diz que as contratações de profissionais temporários e "Premio Saúde" são de responsabilidade do ex- Secretário Huark Douglas preso na Operação Sangria

No Esporte e na Cultura os investimentos total foi de R$ 141.304.841,06. Um balanço realizado mostra que nesses 3 anos de posse foram investidos um total de R$ 46.954.422,46
•2019 – R$ 6.088.771,61
• 2020 – R$ 7.882.857,34
• 2021 – R$ 32.982.793,51
Incentivado a cultura e esporte fazendo com que MT receba mais investimento.

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA