Policial

Motoristas são presos por embriaguez ao volante em rodovia

Publicados

em

Ao todo, 42 testes de alcoolemia foram realizados por motoristas que passavam pela região

Hérica Teixeira | Sesp-MT

– Foto por: Mayke Toscano/Secom-MT

Seis motoristas foram presos por embriaguez ao volante durante a 12ª edição da Operação Lei Seca, realizada no final da tarde de sábado (17.10), na Rodovia Mario Andreazza, no km 01, em Várzea Grande. Além das prisões, a ação integrada resultou em 31 Autos de Infrações de Trânsito (AIT’s) e 42 testes de alcoolemia (bafômetro).

As abordagens começaram às 16h45 e seguiram até às 17h30. Entre os Autos de Infração de Trânsito, 11 foram por conduzir sob efeito de álcool, dois pela recusa do teste do bafômetro e outros 18 AIT’s diversos. Na ação, 16 veículos, entre carros e motocicletas, foram recolhidos.

A Operação Lei Seca é realizada de forma integrada e coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada (GGI-E) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).  Nesta edição, participaram representantes das Polícias Militar (PM-MT), Civil (PJC-MT) e Rodoviária Federal (PRF), Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT), Sistema Penitenciário de Mato Grosso (Sispen) e Guarda Municipal de Várzea Grande.

Leia Também:  Investimentos anunciados pelo Governo de MT contemplam 12 eixos e somam R$ 9,5 bilhões

A multa para o motorista que é flagrado dirigindo sob efeito alcoólico é de R$ 2.934,70.

No momento do teste do bafômetro, o condutor que tiver índice de álcool no sangue superior a 0,33 miligramas por litro de ar expelido será preso, pagará multa, terá a CNH suspensa e responderá por crime.

Quando a quantidade de álcool for abaixo de 0,33mg/l, o condutor é autuado, tem a CNH retida e paga multa.

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Operação Medianeira da Policia Civil de MT cumpre mandados contra envolvidos em latrocínio

Publicados

em

JB News

Por Denise Niederauer

A Polícia Civil de MT realiza nesta quarta-feira (28.10), Operação Medianeira e dez ordens judiciais, entre mandados de prisão e de busca e apreensão, são cumpridos pela Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (Derrfva), para esclarecimento de um latrocínio ocorrido no último mês de abril, em Cuiabá.

São cumpridos na Operação Medianeira, dois mandados de prisão e oito de busca e apreensão domiciliar contra suspeitos indiciados pelo latrocínio. A operação também tem o objetivo de apreender objetos ligados à atividade criminosa com o intuito de fortalecer o inquérito policial.

A ação conta com apoio de equipes da Gerência de Operações Especiais (GOE), Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes e Delegacia Especializada do Adolescente de Cuiabá.

O inquérito policial instaurado na Derrfva investiga as circunstâncias do roubo seguido de morte ocorrido no dia 24 de abril deste ano, na Rodovia dos Imigrantes, que vitimou João Batista da Silva. Até o momento, o caso foi o único latrocínio registrado na região metropolitana no ano de 2020.

Leia Também:  Botelho destaca atuação da ALMT no Programa Mais MT lançado pelo governador Mauro Mendes

Durante as investigações foi identificado que os autores do crime fazem parte de uma organização criminosa armada voltada à prática de roubos de veículos e crimes correlatos com atuação em Cuiabá, Várzea Grande e outras cidades da região metropolitana.

O grupo criminoso, com aval de uma facção criminosa, também estaria envolvido na implantação  de uma milícia armada no loteamento João Baracat, impondo regras com o emprego de violência e grave ameaça aos moradores da região. Com informações da Assessoria de imprensa da PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA