Arquivos JB News 10 Anos

Mostra de Cultura Popular tem seminários, intercâmbios e apresentações regionais gratuitas em Poconé

Publicados

em

 

 

 

A 1ª Mostra de Cultura Popular que acontece nos dias 12, 13 e 14 de setembro em Poconé, traz seminários, intercâmbios e apresentações culturais a partir do tema “Práticas de cura”. A programação acontece no Sesc Poconé e nos Quintais de moradores com entrada gratuita.

 

“O evento dá lugar a Mostra de Siriri e quadrilhas, realizado ao longo de 10 anos. A partir dele, diversos grupos foram formados e são eles o centro deste novo formato. Os artistas serão ouvidos e vão compartilhar seus saberes e toda a riqueza da cultura tradicional, que guarda grandes talentos”, diz a analista de Cultura do Sesc Poconé, Poliana Queiroz.

 

Nesta quinta-feira (12/9), a partir das 15h, começa a vivência “Coreografia raiz x coreografia Nutella”, com grupos de Siriri de Poconé e São Pedro de Joselândia, no Salão Social do Sesc Poconé. À noite, o Quintal da Dona Apolônia recebe o grupo Reza Cantada do Pantanal, Ribeirinho Bacharel e Grupo de São Pedro de Joselândia a partir das 19h.

 

Na sexta-feira (13/9) a programação tem início às 9h com a Dança de São Gonçalo e o Chá com Pão, no Bosque do Sesc Poconé. A mesa-redonda “Das infinitas maneiras de curar-se”, conduzida pelo Frei Cristiano, Dona Severina e Nezinho será mediada pela professora doutora Patrícia Osório Silva, às 10h, no hall da lanchonete do Sesc Poconé.

Leia Também:  MP apresenta proposta de exigência de curso superior para conselheiros tutlares em MT

 

O seminário “Porque valorizar a memória social em tempos atuais” começa às 15h, no Cinema do Sesc e vai ter a participação de Dito Pinto, João Benedito e Mestre Bule Bule, com mediação também da professora Patrícia. O dia termina no Quintal da Dona Leila, às 19h, com o show do mestre Bule Bule e Cururueiros de Poconé.

 

O chá com bolo às 8h, no Bosque do Sesc Poconé abre o último dia da Mostra, no sábado (17/9). A partir das 10h, começa a “A sonoridade da viola de cocho”, no Salão Social do Sesc, em que Cururueiros de Poconé e Orquestra Jovem do Sesc Pantanal se encontram para falar sobre o instrumento, típico do pantanal mato-grossense.

 

A feira de gastronomia e artesanato começa às 17h, no Bosque e o Revirado Cultural fecha a Mostra às 19h, com a apresentação dos Mascarados de Poconé, Grupo Bate Forte, Nossa Senhora de Chumbo, Balaio de Gato, Arara Azul e Maculelê, no Pátio Coberto do Sesc.

 

 

 

Gabriela Sant’Ana

Leia Também:  Em defesa dos municípios
COMENTE ABAIXO:

Arquivos JB News 10 Anos

Kalil Baracat cobra melhorias na pavimentação de bairros

Publicados

em

Por

 

O vereador por Várzea Grande, Kalil Sarat Baracat de Arruda apresentou duas indicações que visam melhorias na pavimentação asfáltica de dois bairros da cidade.

Sua primeira indicação solicita do Poder Executivo Municipal junto à Secretaria de Infraestrutura a necessidade de serviços de tapa buracos e reparos na pavimentação asfáltica nas ruas do bairro Jardim Novo Horizonte, em sua totalidade.

Segundo Kalil a proposta é urgente e visa à realização de “tapa buracos” e reparos na pavimentação asfáltica.

“As ruas do bairro em questão encontram-se totalmente esburacadas, quase sem condições de tráfego, provocando pequenas colisões e avarias nos veículos dos que por ali transitam. É tamanha a calamidade em que se encontram as vias que não é possível especificar onde e quão grandes são os buracos. Atender à solicitação daquela comunidade é cumprir com o dever social e zelar pelo bem público e pelos munícipes”, explica o vereador.

Os moradores do bairro Jardim Potiguar também vem passando pelo mesmo problema e dessa forma, Kalil também indicou a necessidade de serviços de tapa buracos e reparos na pavimentação asfáltica em todas as ruas do bairro.

Leia Também:  Setasc distribuirá 100 mil cobertores às famílias em extrema pobreza de MT

“ As ruas Jardim Potiguar estão cheias de buracos com o aumento do fluxo de veículos pela região devido aos desvios das obras da Copa, quase que sem condições de tráfego. Além da falta de conforto e segurança, os buracos deixam o bairro com aspecto feio e mal cuidado desvalorizando os imóveis construídos ali. Dezenas de colisões com prejuízos financeiros e lesões físicas são registradas todos os dias naquele local”, disse Kalil Baracat.

 

Michelle Carla Costa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA