Luto

Morre Arnaldo do Mapim vítima da Covid-19

Publicados

em

Faleceu na madrugada desta terça-feira (30) no Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande, com suspeita de infecção pelo novo coronavírus, o popular Arnaldo Mapim líder Comunitário aguerrido da cidade industrial.

As informações são de Arnaldo teve uma indisposição respiratória que deu o alerta para procurar ajuda médica  durante a tarde de segunda-feira em menos de 12 horas não resistiu as complicações da doença e veio a óbito.

O falecimento foi confirmado por familiares.

Arnaldo havia feito tomografia computadorizada que confirmou  o  comprometimento de 15% do pulmão.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Ex-vereador Cuiabano Roosivelt Coelho morre de covid-19

Luto

Morre vítima de COVID-19, Jormalista João Bosquo de Almeida

Publicados

em

Por

 

 

Faleceu nesta terça-feira (06.04), o jornalista, poeta e escritor, João Bosquo de Almeida. Com formação em Letras pela UFMT, foi diretor do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor-MT), atuou como repórter e editor em jornais: Diário de Cuiabá e o Jornal A Gazeta, e na secretaria de Estado de Comunicação (SECOM), e rádio. Ele estava internado no hospital Santa Casa de Cuiabá, e foi vítima de complicações da Covid/19.
Seu filho Pablo Thiago Cartola em suas redes sociais fez uma homenagem ao pai João Bosquo Cartola
‘Quem está escrevendo é o filho Pablo Thiago Cartola do poeta, jornalista, pai, avô e amigo João Bosquo Cartola, venho por meio dessa nota informar que meu pai faleceu hoje dia 06 de março de 2021.

Meu pai foi um homem bom, pai amado, avô, amigo e hoje sucumbiu ao Covid-19.

Ele ensinou para todos nós sobre amor, conhecimento e de como a família é importante.

Esta é uma das poesias que ele escreveu no seu último livro lançando.

Leia Também:  Crea-MT adere “Abril Verde” em prol da conscientização e prevenção dos acidentes de trabalho e da Covid-19

“Dentro de Mim

Dentro de mim há um poema
Ainda não foi escrito
por isso não está impresso
mas por um fio de ser parido

Não consigo imaginar
tampouco sentir as vozes verbais
que fariam botar esse poema
pra fora de minhas entranhas

Esse poema é belo, singelo
flagelo, verde-amarelo, anelo…
O leitor, contudo, saberá do poema
quando ele estiver ao mundo, no papel
com minhas semânticas sentimentais…

Por hora, saiba apenas: o poema resiste
fincando em mim, em meu coração
em minha alma, no meu íntimo ser
no meu jeito de ver e sentir a vida

O poema existe e posso senti-lo
brotando, quotidianemente
quando cochilo depois de caminhar
o dia e esperar o entardecer…”

Adeus Bosquo.’ A equipe do JBNews, lamenta a morte de João Bosquo, vítima da Covid-19, mais uma perda irreparável.
Nossos sentimentos à família, amigos e colegas de trabalho.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA