Tecnologia

Meta é processada nos EUA por rastrear dados de saúde de pacientes

Publicados

em

Meta é processada nos EUA
Unsplash/Dima Solomin

Meta é processada nos EUA

A Meta, controladora do Facebook, Instagram e WhatsApp, está sendo processada junto a diversos hospitais nos Estados Unidos por compartilharem dados sensíveis de saúde dos pacientes. De acordo com o The Verge, duas ações coletivas foram movidas contra a gigante de tecnologia.

Os processos são referentes à ferramenta de rastreamento Meta Pixel da empresa. O recurso pode ser instalado em sites para fornecer análises de anúncios do Facebook e do Instagram. Uma vez instalada, a ferramenta coleta informações das pessoas que visitam os sites.

Em junho, uma investigação do The Markup revelou que 33 dos 100 maiores hospitais dos Estados Unidos utilizam Meta Pixel em seus sites, permitindo a coleta de dados dos pacientes. Dentre as informações rastreadas, estão consultas médicas, alergias a medicamentos e outros dados sensíveis relacionados à saúde.

Em um dos processos contra a Meta, uma paciente afirma ter tido suas informações médicas coletadas. Depois, ela começou a receber anúncios direcionados às suas condições cardíacas e do joelho.

De acordo com uma lei estadunidense de privacidade médica, dados relacionados à saúde só podem ser compartilhados por oganizações de saúde com o consentimento dos titulares dos dados. Os hospitais, porém, não cumpriram essa lei antes de enviar as informações para a Meta.

A empresa afirma que exige que os sites que usam o Meta Pixel tenham o direito de compartilhar os dados, mas os processos alegam que a Meta não aplica essas políticas na prática.


Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:

Tecnologia

Xiaomi Mix Fold 2 pode trazer design do Z Fold 3 e câmeras Leica

Publicados

em

Por

Xiaomi Mix Fold 2 será o sucessor do Mi Mix Fold, visto na imagem
Divulgação/Xiaomi

Xiaomi Mix Fold 2 será o sucessor do Mi Mix Fold, visto na imagem

A Xiaomi está se preparando para oficializar o Mix Fold 2, seu novo smartphone dobrável.  A fabricante chinesa confirmou que o aparelho será apresentado ao público nesta quinta-feira (11). O modelo, que chegará como sucessor natural do Mi Mix Fold, lançado em 2021, pode trazer especificações de ponta, incluindo câmeras com otimizações da Leica, 12 GB de RAM e processador Snapdragon 8+ Gen 1.

Em sua conta no Weibo, uma espécie de Twitter da China, a Xiaomi divulgou uma imagem do que parece ser a dobradiça metálica do smartphone.

O pôster não revela muitas informações, exceto que a empresa adotará câmeras com tecnologias da Leica e que, possivelmente, teremos um design semelhante ao do Galaxy Z Fold 3, com um dispositivo que se dobra para dentro.

O que esperar do Mix Fold 2

O novo dobrável da Xiaomi pode trazer uma tela externa AMOLED de 6,5 polegadas com resolução de 2520×1080 pixels, enquanto o display interno deve somar 8 polegadas — ambos com taxa de atualização de 120 Hz.

Por dentro, espera-se um processador Snapdragon 8+ Gen 1, aliado a 12 GB de RAM e 512 GB ou 1 TB de armazenamento interno.

Na traseira, a fabricante chinesa pode inserir três câmeras, sendo a principal Sony IMX766 de 50 megapixels com suporte à estabilização óptica de imagem, a secundária ultrawide de 13 megapixels e a terciária telefoto (resolução desconhecida) com zoom óptico de 2x.

Não há informações sobre a capacidade da bateria, mas considerando que o modelo anterior trouxe 5.020 mAh, a tendência é que a Xiaomi mantenha ou aumente esse valor. O carregamento rápido, por outro lado, deve ficar nos 67 watts de potência.


Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA