Saúde

Médica alerta: “Com o coronavírus, pessoas acima de peso devem buscar ajuda para emagrecer o mais rápido possível”

Publicados

em

JB News

Segundo ela, quem está com excesso de gordura tem maiores chances de complicações graves causadas pela COVID-19

Atire a primeira pedra quem não engordou neste período de isolamento social. Os altos níveis de ansiedade, nova rotina de trabalho e estudos alinhados ao medo e incertezas provocados pela chegada do novo vírus estão entre as razões que fizeram muitas pessoas a deixarem de seguir uma alimentação saudável. O alerta é que a preocupação com os quilos extras vai além da estética: o excesso de gordura aumenta as chances de complicações graves causadas pela COVID-19.

A médica Mariana Suzuki, especialista em perda de peso e vida saudável explica que o excesso de gordura serve como substrato para o avanço do SARS-COV-2, causador da nova doença. “Devemos tratar o excesso de peso perdendo exclusivamente gordura, pois ela causa metainflamação ou lipoinflamação e deterioração do sistema imunológico”, explica a profissional.

Ainda de acordo com a médica, pessoas com obesidade média ou alta são as mais sensíveis e que devem se preocupar em buscar ajuda. “Quando o assunto é perda de peso, é comum as pessoas recorrerem às dietas malucas e da moda, o que provoca num primeiro momento um emagrecimento, mas detona drasticamente a imunidade dela. Não tem problema nenhum querer emagrecer rápido, no entanto precisa ser com o monitoramento de profissionais da saúde”, explica a médica.

Leia Também:  Live discutirá relação entre depressão, ansiedade e redes sociais

Uma alternativa rápida de emagrecimento e que tem ganhando novos adeptos preocupados com a saúde e com a forma física é o método Pronokal. Trata-se de um plano alimentar baseado em um cardápio rico em proteína e alto valor biológico, desenvolvido por uma empresa espanhola e conta com sachês e vendidos exclusivamente para pacientes do programa. “É um programa de perda de peso que deve ser feito sob monitoramento e recomendação médica”, pontua Suzuki.

Vale destacar que os infectados pela covid-19 têm o dobro de probabilidade de necessitar de ventilação mecânica quando sofrem de obesidade. Dados do serviço de saúde inglês, o NHS, mostram que mais de 70% dos que estão nas UTIs por Covid-19 têm excesso de peso. Segundo a médica, o método Pronokal é baseada em um cardápio proteico que visa manter os resultados de perda de peso a longo prazo para estabelecer um estilo de vida saudável, com mudanças nos hábitos alimentares e acompanhamento médico regular. “Consiste em resolver a lipoinflamação de forma eficaz, segura e a curto prazo, tendo como base a cetose, que é quando o corpo, por falta de entrada de energia direta proveniente do carboidrato ou do açúcar, começa a queimar a gordura estocada”, detalha.

Leia Também:  Cirurgia em recém-nascido transferido via UTI área de Alta Floresta é realizada com sucesso em hospital particular de Cuiabá

Sobre o Método Pronokal
Conhecida como “a dieta do pó”, o método permite que o paciente leve os preparos dos alimentos para onde quiser. São omeletes, sopas, panquecas, bolos, bebidas de coco, pêssego, cappuccino e sobremesas diversas. Ainda nesse programa de emagrecimento é preciso tomar religiosamente uma série de suplementos vitamínicos para evitar a deficiência de micronutrientes como magnésio, cálcio e ferro. Em Cuiabá, a médica Mariana Suzuki é prescritora autorizada do método Pronokal.

Mais informações: (65) 99231-3366

Por Hernandes Cruz

COMENTE ABAIXO:

Saúde

Governador assina ordem de serviço para construção do Hospital Regional de Alta Floresta

Publicados

em

Por

JB News

Ana Lazarini | SES-MT

 

O governador Mauro Mendes assina, nesta terça-feira (28.06), a ordem de serviço para o início das obras do Hospital Regional de Alta Floresta (a 790 km de Cuiabá). O investimento será de R$ 112,3 milhões.

“Esse é o maior pacote de obra de construção e ampliação de leitos na saúde pública de Mato Grosso. Hoje, nenhum estado brasileiro está construindo, ao mesmo tempo, tantos hospitais como nós estamos. Nosso grande objetivo é ter uma saúde pública eficiente e de qualidade, que funcione para o cidadão mato-grossense””, destacou o governador Mauro Mendes.

Projetado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), o Hospital Regional de Alta Floresta contará com 151 leitos, sendo 111 leitos de enfermaria e 40 leitos de UTI, entre adulto, pediátrico, neonatal e unidade semi-intensiva neonatal, para atendimentos de média e alta complexidade.

A unidade também terá 10 consultórios médicos, dois consultórios para atendimento às gestantes, seis salas de centro cirúrgico e espaços para banco de sangue, banco de leite materno e para a realização de exames como tomografia e colonoscopia.

Leia Também:  Mauro Mendes sanciona lei que multa quem divulgar Fake News sobre pandemia em MT

“A atual gestão não apenas inicia a construção do novo Hospital Regional de Alta Floresta, mas beneficia a população dos seis municípios da região Alto Tapajós de Saúde. Um novo e moderno hospital servirá de referência para toda a região”, concluiu a secretária estadual de Saúde, Kelluby de Oliveira.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA