Política Estadual

Lei garante a motoristas de aplicativo o direto de utilizar carros em nome de parente consanguíneo

Publicados

em


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Foi publicada no Diário Oficial da União da última segunda-feira, dia 22, a Lei 11.334, que dispõe a legalização para que os motoristas de aplicativos agora tenham o direito de usar de forma legal os carros que os motoristas que não estão em seu nome. A conquista veio través de uma solicitação do deputado estadual Elizeu Nascimento (PSL).

A luta se iniciou quando os motoristas de aplicativos procuraram o deputado pedindo para que o documento do carro estivesse também no nome de pai, irmão, tia ou outro parente consanguíneos, o que facilitaria o trabalho, pois muitos deles têm o documento do veículo em nome de parentes. O deputado prontamente foi até o secretário de Estado de Fazenda, Rogério Galo, que rapidamente atendeu a solicitação.

Essa é uma lei que beneficia os motoristas de aplicativos. “Quero agradecer ao governador do Estado Mauro Mendes (DEM) e, ao secretário de Fazenda, Rogério Galo, pela sensibilidade que atendeu a categoria rapidamente. Essa Lei ajudará as pessoas que ficaram desempregadas por causa da pandemia e encontraram uma maneira de conseguir sustentar suas famílias, se tornando motorista de aplicativos. Categoria essa a qual devemos todo nosso respeito”, ressaltou o deputado Elizeu Nascimento.

Leia Também:  Após indicação parlamentar, governo anuncia programa para incentivar vacinação em Mato Grosso
Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:

Política Estadual

Lúdio Cabral requer explicações do governador sobre dinheiro público gasto em festa no Salto das Nuvens, em Tangará da Serra

Publicados

em

Por


Foto: Marcos Lopes

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) requereu ao governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), e ao secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, informações e documentos sobre o apoio do governo estadual e o dinheiro público gasto na festa realizada na cachoeira Salto das Nuvens, em Tangará da Serra, na sexta-feira passada (15), no chamado “1º Encontro de Líderes e Empreendedores do Brasil”.

“Não haveria problema em realizar um seminário ou mesa-redonda para apresentar e debater o potencial de Mato Grosso para desenvolvimento econômico. Mas a informação que temos, de pessoas que estiveram no evento, é que o palestrante falou apenas 20 minutos, e o restante do tempo foi apenas festa. Uma festa milionária, um banquete regado a uísque, com show de cantores nacionais. A festa tem a marca do governo de Mato Grosso entre os apoiadores. O governo colocou dinheiro público nesse evento? Quanto de dinheiro público foi gasto com essa festa? São perguntas que fizemos no requerimento”, disse Lúdio.

Leia Também:  Vereadores criam frente parlamentar e pedem apoio de Botelho para investimentos

No requerimento aprovado na sessão de quarta-feira (20), Lúdio Cabral busca ter acesso às planilhas detalhadas dos gastos feitos pelo governo estadual, além das cópias dos processos de contratos, convênios, ou termos assinados pelo governo, e detalhamento das ações do governo e do dinheiro público gasto para realizar o evento na cachoeira Salto das Nuvens.

“Mato Grosso tem 3,5 milhões de habitantes, dos quais 2 milhões estão inscritos no Cadastro Único da Assistência Social, em situação de insegurança alimentar, e 500 mil pessoas abaixo da linha de pobreza, passando fome. Não tem lógica o governo estadual gastar dinheiro com uma festa como essa. É um desrespeito com a população de Mato Grosso, que ainda sofre com a pandemia de covid-19. O estado com a pior gestão do país na pandemia, a maior taxa de mortalidade, quase 14 mil famílias em luto por conta da covid-19, e o governador fazendo uma festa milionária como essa?”, destacou Lúdio.

Fonte: ALMT

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA