Eleições 2020

Juiz determina suspensão de pesquisa da Gazeta Dados e Olhar em Direto Várzea Grande

Publicados

em

JB News

Da Redação

O juiz eleitoral Alexandre Elias Filho, concedeu deferimento de um pedido de tutela de urgência da defesa do Candidato Flávio Frical (PSB) para suspender duas  pesquisas, uma realizada pelo Instituto Gazeta Dados e outra pelo site Olhar Direto.

Segundo a coligação “Várzea Grande Pode Mais,” uma simples análise da pesquisa é possível verificar que o candidato
Flavio Alberto de Vargas não foi qualificado pelo seu nome da urna, qual será Flávio Frical, nome escolhido para divulgar sua candidatura, o que, com efeito, pode influenciar de forma equivocada o
eleitorado do município”.

Para o advogado Maurício Guimarães, o simples fato de tentar esconder a personalidade em questão coloca a pesquisa em suspeita, o que também pode ocasionar uma fraude eleitoral.

O juiz Alexandre Elias, aceitou o pedido de urgência e concedeu a derrubada e não veiculação da pesquisa, e deu dois dias para a defesa nos autos, da parte contrária.
Os dois pedidos da defesa do candidato a prefeito, Flávio Frical foram aceitos contra Malujoa Comunicação Ltda, e o Instituto Gazeta Dados.

Leia Também:  Mais de 50 prefeitos são reeleitos em Mato Grosso

Na divulgação do resultado da rejeição, a somatória dava acima de 100%. De acordo com a pesquisa, o deputado federal Emanuelzinho (PTB), tem 41% de rejeição, seguido por Miltão, com 35%, Flávio Frical teria 29%, e Kalil Baracat somente 21%.

O magistrado concedeu a tutela de urgência apresentado, determinando a suspensão da pesquisa eleitoral registrada sob o número MT-06855/2020.

Veja aqui a decisão:👇

Deferimento Liminar – Gazeta

Liminar – MALUJOA

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CUIABÁ

Emanuel Pinheiro será investigado pela Polícia Federal por disseminar Fake News

Publicados

em

JB News

 

O prefeito de Cuiabá e candidato à reeleição Emanuel Pinheiro será investigado pela Polícia Federal por disseminação de Fake News. Conforme o pedido de instauração de Inquérito Policial recebido nesta segunda-feira (23.11), Emanuel responderá por campanha difamatória, caluniosa e injuriosa contra o candidato Abílio Jr.
“Até onde vai a maldade, vai o desrespeito de uma campanha eleitoral? Até onde pode vir a mentira para destruir a moral das famílias das pessoas? Eu, igual a você, estou indignado com a falta de pudor dessa turma. A falta de respeito com a minha família, com a minha igreja, com a minha fé”, disse Abílio em suas redes sociais.
Na última semana, diversos vídeos contra Abílio começaram a circular na internet sendo que um deles acusa o candidato de desviar materiais de construção da Igreja Assembleia de Deus e usar isso para reformar sua casa.
“Emanuel, respeite as pessoas. Vamos fazer o debate no campo político e não seja um covarde que ataca as pessoas através de mentiras e fake news para tentar defender uma gestão corrupta, para tentar defender um vídeo de paletó que até hoje você não explicou”, expôs Abílio.
De acordo com a defesa de Abílio e Wellaton, patrocinada pelo advogado Alexandre César Lucas, os materiais divulgados ultrapassaram a crítica política. “Isso é inaceitável no campo do bom debate e no exercício democrático dos atos de campanha. As Fake News promovidas pelos apoiadores do Emanuel Pinheiro se estenderam à vida pessoal, aos familiares e até à religião de Abílio. A internet não é terra de ninguém e os responsáveis responderão por isso sim”, argumentou.
De acordo com Alexandre, a consistência do material entregue à Polícia Federal, e que ensejou a instauração do Inquérito Policial, comprova que foram cometidos crimes previstos nos artigos 138, 139 e 140 do Código Penal Brasileiro.

Leia Também:  PSD Cuiabá fecha com Abílio rumo à prefeitura

Veja o Pedido: 👇

IP_1

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA