Internacional

Japão acusa China de lançar mísseis em zona econômica do país

Publicados

em

China lança mísseis balísticos
Reprodução

China lança mísseis balísticos

O Japão apresentou um protesto formal à China, depois que seu Ministério da Defesa acusou Pequim de disparar cinco mísseis balístico s em direção à zona econômica exclusiva (ZEE) do país. Os disparos, parte dos exercícios militares com munição real realizados pela China em torno de Taiwan, terminaram no mar e não causaram danos, afirmou o ministro de Defesa japonês, Nobuo Kishi.

“Acreditamos que cinco dos nove mísseis balísticos lançados pela China caíram na ZEE do Japão”, disse o ministro, que especificou que a estimativa foi feita pelo Japão. “O Japão apresentou um protesto à China por meio de canais diplomáticos. É um problema sério que afeta nossa segurança nacional e a de nossos cidadãos.”

Esta foi a primeira vez que mísseis balísticos chineses entraram na ZEE japonesa. Algumas ilhas do departamento de Okinawa, no extremo Sul do Japão, ficam a apenas algumas dezenas de quilômetros de Taiwan.

Após as maiores manobras de guerra já realizadas por Pequim na região, os ministros das Relações Exteriores do Sudeste Asiático pediram, nesta quinta-feira, “contenção máxima” em um comunicado divulgado durante uma reunião anual no Camboja. Já o secretário de Estado americano, Antony Blinken, voltou a afirmar que os Estados Unidos não mudaram sua política sobre a situação de Taiwan e que a “escalada não serve a ninguém”.

Leia Também:  Brasil negocia primeiro embarque de milho para a China

Às margens de um encontro da Associação das Nações do Sudeste Asiático (Asean) no Camboja, Blinken afirmou que “os EUA se opõem a qualquer esforço unilateral para mudar o status quo de Taiwan, sobretudo com a força”.

“A política sobre a ilha não mudou e a estabilidade do Estreito está no interesse de toda a região. Nós e países ao redor do mundo acreditamos que a escalada não serve a ninguém e pode ter consequências não intencionais que não atendem aos interesses de ninguém”, disse.

Os enviados da Asean também expressaram preocupação de que os acontecimentos “poderiam desestabilizar a região e, eventualmente, levar a erros de cálculo, confrontos sérios, conflitos abertos e consequências imprevisíveis entre as principais potências”, sem citar China, Taiwan ou EUA.

Já o chefe da diplomacia da União Europeia, Josep Borrell, condenou os exercícios militares e considerou que a visita de Pelosi “não era uma justificativa”.

Leia Também:  Países ocidentais prometem 1,5 bi de euros em auxílio à Ucrânia

Os exercícios vão durar até as 12h de domingo (13h no Brasil), segundo a emissora estatal CCTV. Eles foram anunciados há dois dias, em represália à visita a Taiwan da presidente da Câmara dos EUA, Nancy Pelosi, que a China considerou uma violação da sua soberania e um estímulo à independência da ilha.

Entre no canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

*(com informações de agências internacionais)

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:

Internacional

Incêndio em igreja mata 41 pessoas e deixa outras 55 feridas no Egito

Publicados

em

Por

Igreja copta de Abu Sifine, no Cairo
Reprodução/twitter – 14.08.2022

Igreja copta de Abu Sifine, no Cairo

Um incêndio na igreja copta de Abu Sifine, no Cairo, capital do Egito, matou 41 pessoas e deixou outras 55 feridas neste domingo (14), informam as autoridades eclesiásticas locais.

Diversas pessoas apresentaram ferimentos graves e foram levadas a hospitais da cidade e também de Al Agouza. Assim que houve o incidente no bairro de Imbaba, a região do Cairo foi colocada em alerta pelo temor de ser alguma ataque terrorista.

Mas, o Ministério do Interior informou à agência de notícias Mena que, após uma análise inicial, a causa do incêndio foi uma falha elétrica em um dos aparelhos de ar condicionada da estrutura.

Mesmo assim, o procurador-geral do Egito, Hamada al-Sawi, ordenou a criação de uma força-tarefa para investigar a situação. O grupo já analisou a estrutura e está entrevistando os sobreviventes.

Leia Também:  Preços da carne suína sobem em julho na China

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA