Internacional

Itália proíbe viagens de trem, ônibus e avião para não vacinado

Publicados

em

JB News

Expandir ou colapsar descrição

Na Itália, a vida de quem se recusa a se vacinar contra a Covid está cada vez mais difícil. A partir desta segunda-feira (10), quem quiser pegar transporte público ou tomar um cafezinho num dos milhares de bares de restaurantes do país vai ter que apresentar um comprovante de vacinação. A ideia do governo é pressionar, fechar o cerco aos antivacina, um grupo relativamente pequeno, mas que vem fazendo muito barulho no país. De Roma, Lucas Ferraz traz os detalhes dessas novas regras.
No Brasil, este debate passa por vários parlamentos estaduais.
Em Mato Grosso os deputados reprovaram por maioria dos a votos em 1ª votação, o Projeto de Lei que obrigaria a população a apresentar o cartão da vacina para frequentar locais públicos.
A PL ainda precisa passar por mais uma votação.
O governador Mauro Mendes (DEM), afirmou que todas as decisões serão tomadas mediante estudos cie típicos e técnicos.
Sobre o retorno dos alunos à sala de aula, na semana passada,  afirmou que até o momento será cumprido o calendário. E não vê motivos para o os alunos frequentarem as aulas com todos os cuidados e precauções.
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Espanha registra recordes 832 mortes em 24 horas

Internacional

Transforme sua carreira em abril: Confira as 5 profissões mais bem pagas no CanadáP

Publicados

em

Por

A expectativa é de receber 1,2 bilhão de estrangeiros residentes, dentre trabalhadores e estudantes internacionais, no Canadá, até 2023, aponta pesquisa

O Canadá fica na América do Norte, e consiste no segundo maior país do mundo em extensão territorial. O país possui elevados indicadores sociais e econômicos. (Imagem: Unsplash).

De acordo com o Índice de Marcas Nacionais da Anholt-Ipsos 2021, que envolveu 60 países e mais de 60.000 entrevistados, o Canadá foi eleito o melhor país para imigração em todo o mundo. Um dos destinos mais procurados por brasileiros para estudar e trabalhar, a nação canadense lidera a pesquisa devido às categorias de governança, pessoas e investimentos.

O país, por sua vez, tem criado mais políticas públicas que facilitem a solicitação de residência permanente para estudantes internacionais e visto de permanência para quem deseja trabalhar no país. No entanto, mesmo com índices favoráveis a imigração, a pessoa que pretende começar a vida no país deve se atentar ao bom planejamento e a estratégia para que a mudança aconteça com sucesso.

Diante do fim da fase aguda da pandemia da Covid-19 possibilitado pelo avanço da vacinação, o governo canadense entende que a imigração é um fator indispensável para a reestruturação de sua economia, sobretudo para áreas nas quais há poucos trabalhadores. Ainda de acordo com a pesquisa, até 2023, a expectativa é de receber 1,2 bilhão de estrangeiros residentes, dentre trabalhadores e estudantes internacionais. Com isso, uma das grandes preocupações de quem deseja fazer parte disso é correr para dominar o inglês para aproveitar o máximo de oportunidades possíveis.

“Fazer um intercâmbio ou morar em outro país, consumindo outras culturas, conhecendo novas pessoas e se comunicando com um outro idioma são planos cada vez mais comuns entre jovens e adultos brasileiros. Em todos os casos, não há como fugir do inglês. É claro que, independente de falar ou não, toda experiência é válida, mas para quem possui tempo de se preparar, estudar o idioma proporcionará um aproveitamento bem mais eficaz, nos aspectos profissionais e sociais”, explica Rodrigo Berghahn, coordenador pedagógico nacional da Minds Idiomas.

Leia Também:  Com 62% preservado, governador Mauro Mendes cobra que outros países também precisam fazer seu papel na preservação do meio ambiente

Além do inglês, importante investimento que traz resultados em curto, médio e longo prazo, é preciso saber quais outras qualificações serão úteis, principalmente para quem vai direto para o mercado de trabalho, pois é com base nesse tipo de informação que muitas pessoas entendem por onde começar e quais caminhos possibilitam mais praticidade para alcançar o sucesso.

Com base nisso, Rodrigo Berghahn, coordenador pedagógico nacional da Minds Idiomas, lista 5 profissões mais bem pagas no Canadá, para que um estudante e/ou profissional consiga se planejar e se qualificar de forma mais estratégica:

1. Representante de vendas (Sales Associate)

imagem

É responsável por fazer os produtos saírem das prateleiras e chegarem ao consumidor. A profissão inclui diversas outras atribuições, muitas delas com grande relação com a área de marketing, e incluem tarefas como prospecção, negociação, fechamento da venda, atividades pós vendas e fidelização. A habilidade e desenvoltura com o inglês é um requisito básico para que a pessoa trabalhe no setor que mais emprega no Canadá, com mais de 2 milhões de pessoas.

Salário anual médio: CAD $34,200, podendo chegar a CAD $58,000.(Neuvoo)

2. Motorista (Driver)

imagem

O profissional dessa área faz o transporte de pessoas, cargas ou produtos para um destino estabelecido, o que também pode incluir longos percursos e se tratar até de operadores de empilhadeiras. Será fundamental ter conhecimento nas leis de trânsito e normas de segurança do país, saber os itinerários, bem como da estrutura e equipamentos do veículo. É necessário ter uma carteira de motorista comercial ou uma certificação para operar empilhadeiras para estar apto a exercer essas funções.

Salário anual médio: CAD $39,100; motoristas mais experientes podem chegar a ganhar CAD $66,400 por ano. (Neuvoo)

3. Recepcionista (Recepcionist)

imagem

Essa é a profissão que causa a primeira impressão da imagem de uma empresa. Essas profissionais recepcionam membros da comunidade e visitantes procurando identificá-los, averiguando suas pretensões para prestar-lhes informações e/ou encaminhá-los a pessoas ou setor procurados. Atende chamadas telefônicas, anota recados e presta informações. E ter o inglês é ideal para atender o público de qualquer parte do mundo.

Leia Também:  Professora de Campo Novo dos Parecis é destaque internacional em pesquisa sobre recursos vegetais do cerrado

Salário anual médio: CAD $31,300, sendo que o ganho máximo pode chegar a CAD $51,700. (Neuvoo)

4. Soldador (Welder)

imagem

O profissional, obviamente, trabalha com solda. Isso quer dizer que usa o processo de soldagem para fabricar peças de metal. Se você não se importar em trabalhar com as mãos, essa é uma profissão bem remunerada no Canadá. Há até cursos profissionalizantes em colleges canadenses para formar esse tipo de mão de obra. Os laboratórios de prática nas faculdades são, em geral, muito bem equipados.

Salário anual médio: CAD $41,000; ganho máximo de CAD $69,600. (Neuvoo)

5. Desenvolvedor (Developer)

imagem

Responsável pela programação de sistemas por meio da escrita de códigos digitais. Com isso, ele vai construir os softwares, que são todos os programas produzidos para rodar em computadores, celulares e outros dispositivos que executam esses tipos de sistema. São essenciais em todo tipo de negócio. O setor de tecnologia é um dos que apresenta maior velocidade de crescimento.

Salário anual médio: CAD $97,300, podendo chegar a CAD $165,450.

Pretende conhecer, estudar ou trabalhar no Canadá?! Não perca a oportunidade e aperfeiçoe agora mesmo o seu inglês. Conheça os cursos da Minds Idiomas – com aprendizagem em até 18 meses. Saiba mais, aqui! 

Sobre a Minds Idiomas

Com 15 anos de existência, o segredo da rede de idiomas Minds é a tecnologia. Com mais de 70 escolas em todo país, a Minds foi a primeira rede a implantar o ensino do inglês em tablets mantendo os livros físicos. Com especialistas em captação de conteúdo, a CEO Leiza Oliveira, tem consciência que a forma de aprendizado de cada criança e adulto é individual. Personalização e inovação são as palavras que movem franqueados e alunos da rede. O tempo de duração do curso da Minds é de 18 meses e há outras modalidades de ensino personalizadas. Acesse o nosso site e conheça mais sobre o mundo Minds acessando aqui!

Par Kayro Almeida 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA