Arquivos JB News 10 Anos

Indústria e motoristas serão beneficiados com novo contrato firme de gás natural

Publicados

em

 

Assinatura que aconteceu nesta manhã (26.09) em Santa Cruz de La Sierra garante fornecimento de 1,5 milhão de m³ ao mês a partir de 1º de outubro.

Lorena Bruschi 

O contrato que assegura o fornecimento firme de gás natural da Bolívia para Mato Grosso foi assinado pelo governador Mauro Mendes na manhã desta quinta-feira (25), em Santa Cruz de La Sierra, com a presença do presidente da Bolívia, Evo Morales. A formalização garante a entrega de 1,5 milhão de metros cúbicos (m³) do combustível ao mês a partir de 1º de outubro.

O fornecimento foi pactuado entre a Companhia Matogrossense de Gás (MT Gás) e a estatal boliviana Yacimientos Petroliferos Fiscales Bolivianos (YPFB), com a intenção de que, em curto prazo, seja criada uma sociedade entre as estatais para expandir a cadeia do gás natural. O gás deve atender a indústria e veículos movidos ao combustível.

“A união comercial é o caminho seguro para o desenvolvimento. O gás natural é uma matriz energética importante, vamos desenvolver um mercado potencialmente grande com esse contrato firme, a preços competitivos, e em um curto prazo, desenvolver ainda mais a indústria local”, avalia o governador Mauro Mendes.

O desenvolvimento de relações comerciais com a Bolívia é uma das prioridades do estado, e o intercâmbio comercial deve ser aprofundado nos próximos meses, afirma Mendes. Os fatores que potencializam as possibilidades de parceria são o fato de Mato Grosso estar localizado no centro da América Latina, e ser um dos maiores produtores de commodities do País, com a expectativa de desenvolver ainda mais a sua produção.  

Em discurso, o presidente da Bolívia, Evo Morales, demonstrou a intenção do país vizinho de fortalecer laços comerciais com Mato Grosso, e citou a importância do comércio do gás natural com o Brasil. “Nos unimos para facilitar todos os mecanismos de importação e exportação, não só para melhorar o desenvolvimento econômica dos países latino americanos, mas de todas as nações”, afirma.

Leia Também:  Confiança do Agronegócio registra pior resultado desde 2013

Conforme o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, já há um posto de gasolina pronto para abastecer os veículos que possuem o “kit gás” instalado, e um segundo posto, em fase de revisão, que deve operar em breve. 

“Pela primeira vez Mato Grosso terá um contrato firme de gás. Até hoje os contratos sempre foram interruptíveis, o que significa que só forneciam se houvesse sobra de gás. Então este é um momento histórico, em que o Estado volta a ter gás, em um contrato firme, com a segurança na entrega”, explica. 

Líder da comitiva de parlamentares estaduais que acompanharam a agenda de governo na Bolívia, o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho, avalia a retomada do gás como um grande avanço para Mato Grosso.  Ele afirma que o Estado está parado em seu desenvolvimento desde a década de 1990, e agora deve sentir os impactos do incentivo à produção dada pela volta do gás.

Assinaram também o contrato o ministro de ministro de Hidrocarburos da Bolívia, Luis Alberto Sánchez Fernández, e o presidente da estatal de gás YPFB, Oscar Barriga Arteaga. Estiveram presentes o secretário chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, os deputados estaduais Janaína Riva, Ondanir Bortolini (Nininho), Paulo Araújo e Max Russi.

Leia Também:  Captação de água está paralizado desde as 4 horas da manhã

Segurança jurídica

É a primeira vez, em 15 anos, que o estado tem um contrato de entrega firme, com a garantia de entrega, que cria a segurança jurídica para todos os investidores e para a indústria local realizar a conversão – procedimento que possibilita que os empreendimentos utilizem o combustível. 

A demanda atual de gás natural, conforme o presidente da Companhia Matogrossense de Gás (MT Gás), é de 140 mil metros cúbicos (m³) mensal, com a indústria e veículos já convertidos. “Temos o levantamento de uma curva de crescimento para chegar a demanda de 1,5 milhão de m³ mensal até o começo do ano que vem”.

Contrato

A assinatura formaliza o fornecimento de 1,5 milhão de m³ mensais até dezembro de 2020. Haverá a renovação automática do fornecimento por mais 10 anos, caso não se concretize a formação da sociedade. O início contratual do fornecimento será dia 1º de outubro. 

No primeiro momento, o gás natural será utilizado nos veículos que contém o “kit gás” instalado, e nas indústrias da Baixada Cuiabana. Com a sociedade que será construída com a estatal boliviana, será possível ampliar o fornecimento de gás para outras regiões do estado, e ampliar o consumo, que pode chegar até a 4 milhões de metros cúbicos (m³), de acordo com a demanda que já existe, e a perspectiva de crescimento industrial.

As vantagens da sociedade do gás natural são: foco na distribuição do combustível, atração de novos mercados, e a inserção de Mato Grosso na rota de investimento do fornecimento do gás de cozinha (GLP) com melhor custo de mercado.

COMENTE ABAIXO:

Arquivos JB News 10 Anos

Kalil Baracat cobra melhorias na pavimentação de bairros

Publicados

em

Por

 

O vereador por Várzea Grande, Kalil Sarat Baracat de Arruda apresentou duas indicações que visam melhorias na pavimentação asfáltica de dois bairros da cidade.

Sua primeira indicação solicita do Poder Executivo Municipal junto à Secretaria de Infraestrutura a necessidade de serviços de tapa buracos e reparos na pavimentação asfáltica nas ruas do bairro Jardim Novo Horizonte, em sua totalidade.

Segundo Kalil a proposta é urgente e visa à realização de “tapa buracos” e reparos na pavimentação asfáltica.

“As ruas do bairro em questão encontram-se totalmente esburacadas, quase sem condições de tráfego, provocando pequenas colisões e avarias nos veículos dos que por ali transitam. É tamanha a calamidade em que se encontram as vias que não é possível especificar onde e quão grandes são os buracos. Atender à solicitação daquela comunidade é cumprir com o dever social e zelar pelo bem público e pelos munícipes”, explica o vereador.

Os moradores do bairro Jardim Potiguar também vem passando pelo mesmo problema e dessa forma, Kalil também indicou a necessidade de serviços de tapa buracos e reparos na pavimentação asfáltica em todas as ruas do bairro.

Leia Também:  Prefeita entrega pacote de obras de mobilidade urbana de mais R$ 4 milhões

“ As ruas Jardim Potiguar estão cheias de buracos com o aumento do fluxo de veículos pela região devido aos desvios das obras da Copa, quase que sem condições de tráfego. Além da falta de conforto e segurança, os buracos deixam o bairro com aspecto feio e mal cuidado desvalorizando os imóveis construídos ali. Dezenas de colisões com prejuízos financeiros e lesões físicas são registradas todos os dias naquele local”, disse Kalil Baracat.

 

Michelle Carla Costa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA