Saúde

II Encontro Mato-grossense de Aleitamento Materno começa nesta segunda-feira

Publicados

em

Evento segue até sexta-feira (07) com diversas palestras que serão transmitidas virtualmente pelo Telessaúde, por meio do canal Tele Educa Mato Grosso, no YouTube

Fernanda Nazário

Com informações SES-MT

A | A

Começa nesta segunda-feira (03.08) o II Encontro Mato-grossense de Aleitamento Materno (Emama), realizado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT). Devido à pandemia pelo coronavírus, o evento será virtual e transmitido pelo Telessaúde, por meio do canal Tele Educa Mato Grosso, no YouTube.

O encontro faz alusão à Semana Mundial de Aleitamento Materno, que trata a temática mundial “Apoie o aleitamento materno: por um planeta saudável”. A atividade também marca o início da campanha nacional Agosto Dourado, movimento que visa à conscientização sobre a necessidade da amamentação na primeira hora de vida, mantendo-a de forma exclusiva por seis meses e complementada até os dois anos de idade ou mais.

As atividades do Emama ocorrerão de segunda a sexta-feira (07), das 9h às 17h, com pausa durante o horário do almoço. Entre os temas a serem abordados, está a evolução dos indicadores de aleitamento materno no Brasil, o conflito de interesses e o impacto na amamentação e o acobselhamento em Aleitamento Materno em tempos de pandemia.

Leia Também:  Nenhuma cidade de Mato Grosso foi classificada com risco alto de contaminação pelo Coronavírus

O evento é aberto aos profissionais da saúde e às pessoas que tiverem interesse na temática.

Para participar, basta acessar, no dia e horário de cada atividade da programação, o canal do Tele Educa Mato Grosso no YouTube, por meio deste link. Ao final de cada período (manhã/tarde), os participantes receberão um certificado eletrônico correspondente à atividade assistida.

Secom

Em paralelo ao II Emama, será realizado o Encontro Mato-grossense de Alimentação Complementar Saudável e a Mostra Regional de Experiências Bem-Sucedidas em Alimentação Adequada e Saudável na Primeira Infância.

Conforme o coordenador técnico do evento e um dos responsáveis técnicos pelas ações de promoção, proteção e apoio ao Aleitamento Materno na SES, Rodrigo Carvalho, a segunda edição do encontro pretende levantar as questões que permeiam os vínculos entre a amamentação e a saúde do planeta, considerando as mudanças climáticas e a degradação ambiental.

Além disso, Rodrigo conta que o objetivo é promover o diálogo com os municípios mato-grossenses, favorecendo a divulgação de suas ações fortalecedoras da promoção, proteção e apoio à amamentação realizadas no último triênio.

Leia Também:  Mato Grosso registra 90.895 casos e 2.777 óbitos por Covid-19 até o final deste domingo

Veja a programação completa em anexo.

DOWNLOAD 

  • Programação do II EMAMA

 

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COVID-19

Nenhuma cidade de Mato Grosso foi classificada com risco alto de contaminação pelo Coronavírus

Publicados

em

Nenhuma cidade de Mato Grosso foi classificada com risco alto de contaminação da Covid-19

Indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT

Carlos Celestino

Com informações Secom-MT

$imgCred
A | A

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou nesta segunda-feira (14.09) o Boletim Informativo n° 190 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso. O documento mostra (a partir da página 08) que 17 municípios do Estado configuram na classificação com risco moderado para o novo coronavírus: Cuiabá, Rondonópolis, Cáceres, Lucas do Rio Verde, Sorriso, Várzea Grande, Primavera do Leste , Barra do Garças, Tangará da Serra, Sapezal, Campo Novo do Parecis, Paranatinga, Mirassol D’Oeste, Querência, Diamantino, Luciara e Nova Brasilândia.

As demais 124 cidades estão na classificação de risco baixo, idicado pela cor verde e não apresentam grandes riscos de contaminação. Nenhuma cidade de Mato Grosso foi classificada com risco muito alto, indicado pela cor vermelha que indica alerta máximo de contaminação.

Leia Também:  Testes da vacina de Oxford são suspensos após voluntário ficar doente

O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades. Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana e os resultados são divulgados nos Boletins informativos da SES-MT.

Veja a tabela de classificação de risco por município

 

Recomendações e cuidados

– Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

– Usar máscara quando sair de casa;

– Evitar aglomerações;

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

Leia Também:  Ouvidoria promove live solidária com 10 atrações artísticas para atender famílias carentes

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA