CUIABÁ

HMC é o único hospital de Cuiabá a receber autorização do MEC para implantar Residência Médica em 2020

Publicados

em

O Programa é 100% público e inclui pagamento de bolsas aos futuros residentes

OZIANE RODRIGUES

Reprodução

Clique para ampliar 

Considerado pelo Ministério da Saúde como uma das três melhores e maiores unidades de saúde pública do Brasil, o Hospital Municipal de Cuiabá – HMC, Dr. Leony Palma de Carvalho, será o primeiro hospital municipal de Cuiabá a oferecer Programa de Residência Médica. Com foco em ortopedia, traumatologia e medicina intensiva, o projeto será coordenado pela Comissão de Residência Médica da Empresa Cuiabana de Saúde Pública – COREME/ECSP.

O Programa, que também beneficiará o Hospital Municipal São Benedito, se destacou como o único da Capital que, após ser apreciado por técnicos de todas as comissões e órgãos reguladores estaduais e nacionais, recebeu aprovação do Ministério da Educação (MEC) para ser implantado em 2020.

De acordo com coordenador da COREME/ECSP, Dr. Alberto Bicudo Salomão, a unidade passou por diversas visitas técnicas das Comissões Nacional de Residência Médica (CNRM) e Estadual de Residência Médica (CEREM-MT), além do setor de Residência Médica do MEC.

Leia Também:  MP manda Misael Galvão suspender imediatamente efeitos da posse de “Ralf Leite”

“Juntos eles vistoriam o HMC e o São Benedito para avaliar as estruturas e as documentações necessárias, vislumbrando apreciação final ao CNRM em Brasília. Após todos os trâmites legais, tivemos a grata satisfação de saber que o COREME/ECSP foi o único de Cuiabá a receber a aprovação para a abertura do programa, que consiste na especialização exclusiva para médicos na modalidade lato sensu, que constitui padrão ouro na formação de especialistas na medicina brasileira” diz o médico.

Segundo o diretor geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP), Alexandre Beloto, a aprovação coroa os esforços pela valorização dos servidores e dos pacientes.  “Ao ofertarmos as especializações médicas teremos os melhores profissionais atuando no HMC e São Benedito, somando para o bom atendimento da população, exatamente como preconiza a gestão Emanuel Pinheiro.”

Para o prefeito Emanuel Pinheiro, tanto a aprovação do MEC quanto os frutos que a COREME trarão para os dois hospitais cuiabanos, farão com que Cuiabá torne-se uma referência para a medicina brasileira.

“Isso laureia o trabalho que estamos fazendo para virar a página da Saúde em Cuiabá e demonstra que estamos no caminho certo”, afirma.A entrega do HMC, que começou com um sonho também está levando toda a garra do nosso povo como uma Cuiabá que dá certo. Começamos a deixar pra trás uma Saúde deficitária para dar lugar a 20 anos de avanço no SUS de Cuiabá, como de case sucesso brasileiro”, completa.

Leia Também:  Justiça determina que Prefeitura de Cuiabá emposse imediatamente contador aprovado em concurso público

Os candidatos às Residências Médicas do COREME serão escolhidos via Processo Seletivo, que será realizado nos próximos meses. Interessados em concorrer às vagas podem se  inscrever por meio do site www.periop.com.br até 03 de fevereiro.

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CUIABÁ

Sindicatos solicitam alteração no horário do comércio de rua 

Publicados

em

Os Sindicatos do Comércio Varejista de Calçados e Couros do Estado (Sincalco-MT), do Comércio de Tecidos, Confecções e Armarinhos (Sincotec-MT) e do Comércio de Ópticas (Sindóptica-MT) solicitaram ao prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, alteração do funcionamento do comércio de rua para o horário das 9h às 18h.

De acordo com o presidente do Sincalco-MT, Valdir Adão Macagnam Junior, os comerciantes vêm seguindo corretamente as determinações impostas pela administração municipal para evitar o contágio da Covid-19 e, diante da classificação de risco de Cuiabá como “moderado”, a alteração é importante para a economia do estado.

“Devido a esse novo cenário, que acabou comprovando que o comércio não é disseminador do vírus, a mudança torna-se essencial para não gerar mais prejuízos aos comerciantes da capital mato-grossense, já que muitos ainda não conseguiram sobreviver diante das constantes paralisações de suas atividades nos últimos cinco meses”, afirmou.

Na noite desta segunda-feira (21), o prefeito baixou um novo decreto que flexibiliza os horários do comércio local, entretanto, não menciona o comércio de rua. Segundo as regras atuais, definidas pelo município, o horário para o comércio de rua é das 9h às 17h.

Leia Também:  Mato Grosso registra 98.709 casos e 2.978 óbitos por Covid-19 até o final da noite desta segunda-feira

Para o presidente do Sincotec-MT, Roberto Peron, a medida deverá, inclusive, evitar aglomerações, já que o consumidor terá mais uma hora para efetuar suas compras. “Em atendimento às solicitações dos nossos associados, requeremos ao prefeito para fazer essa alteração, que além de proporcionar maior tranquilidade ao consumidor, também facilitará o deslocamento e o horário de almoço dos funcionários do comércio”.

O presidente da Sindóptica-MT, Jodeon Sampaio Silva, ressalta, ainda, que o segmento comercial está classificado como essencial, não justificando a permanência do horário reduzido. “Esperamos que o gestor municipal atenda ao pedido dos comerciantes que atuam em Cuiabá e aprove esta medida que beneficiará tanto os empresários quanto os consumidores”, enfatizou.

Os três sindicatos, que são filiados à Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do estado (Fecomércio-MT), formalizaram, nesta semana, o pedido junto à Prefeitura Municipal, por meio de ofício.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA