Internacional

Guerra: EUA anunciam envio de ajuda militar de US$ 550 milhões a Kiev

Publicados

em

Pacote militar dos EUA terá 4 sistemas de lançamento de mísseis
Ansa

Pacote militar dos EUA terá 4 sistemas de lançamento de mísseis


O governo Joe Biden autorizou nesta segunda-feira (1º) o envio de mais US$ 550 milhões em ajuda militar para a Ucrânia, anunciou o porta-voz do Departamento de Defesa, John Kirby.

O pacote inclui o envio de mais quatro sistemas de lançamento de mísseis de alta mobilidade (Himars) e cerca de 75 mil munições.

“Para atender aos requisitos da evolução no campo de batalha, os EUA continuarão a trabalhar com os aliados e parceiros para fornecer à Ucrânia o que for necessário”, diz uma nota do Pentágono.

Com o novo auxílio, Washington já enviou mais de US$ 2,6 bilhões em equipamentos militares, em 16 rodadas diferentes, desde o início dos exercícios militares da Rússia próximo às fronteiras ucranianas em agosto do ano passado. Os carregamentos se intensificaram desde a invasão de Moscou, ocorrida em 24 de fevereiro.

Os Himars são considerados fundamentais por Kiev na reconquista de áreas tomadas por tropas russas e também na desaceleração dos ataques na região de Donetsk, que se autodeclarou independente da Ucrânia.

Leia Também:  Fortes chuvas atingem regiões do Japão

Isso porque os sistemas são considerados de altíssima precisão e estão sendo usados para atacar depósitos militares e centros de armazenamento de equipamentos e de combustíveis russos.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

COMENTE ABAIXO:

Internacional

Países ocidentais prometem 1,5 bi de euros em auxílio à Ucrânia

Publicados

em

Por

Países ocidentais se comprometeram nesta quinta-feira (11) a oferecer mais de 1,5 bilhão de euros em dinheiro, equipamentos e treinamento para aumentar as capacidades militares da Ucrânia, que está em guerra contra a Rússia. A informação é do ministro da Defesa da Dinamarca, Morten Bodskov. 

O dinheiro, que foi prometido por um grupo de 26 países em uma conferência em Copenhague, será utilizado para fornecer armamentos, mísseis e munições existentes, para aumentar a produção de armas para a Ucrânia, treinar soldados ucranianos, e retirar minas terrestres de regiões do país destruídas pela guerra. 

“Vamos continuar a auxiliar a Ucrânia em suas necessidades militares”, disse Bodskov a jornalistas no final da conferência que reuniu ministros da área de Defesa da Europa para discutir apoio de longo prazo para a defesa ucraniana contra a invasão russa. 

Os ministros da Defesa de Polônia, Eslováquia e República Tcheca sinalizaram disposição para expandir as produções de sistemas de artilharia, munição e outros equipamentos militares para a Ucrânia, afirmou Bodskov. 

O Reino Unido, que já doou sistemas avançados de armas à Ucrânia e ofereceu milhares de suas tropas em treinamentos militares, prometeu na quinta-feira uma verba adicional de 300 milhões de euros em sistemas de lançamentos de foguetes múltiplos e mísseis guiados M31A1, que podem atingir alvos a até 80 quilômetros de distância. 

Leia Também:  Fortes chuvas atingem regiões do Japão

“O presidente Putin apostava que em agosto nós estaríamos cansados do conflito e a comunidade internacional teria se espalhado em direções diferentes. Bem, hoje provamos o oposto”, disse o secretário de Defesa do Reino Unido, Ben Wallace. 

Fonte: EBC Internacional

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA