Economia

Grupo Rodeio ingressa pedido de recuperação judicial com R$ 24,8 mi de dívidas

Publicados

em

JB News

Por Sandra Costa

O grupo Rodeio ingressou com pedido de recuperação judicial, após acumular dívidas no valor de R$ 24,8 milhões. Os débitos foram acumulados no decorrer de anos e a maioria delas por conta de empréstimos a juros altos, na busca de se reestabelecer no mercado sem paralisar as atividades.

Atualmente, o grupo é composto pelo produtor rural Ricardo José Soares, pelo Posto Rodeio e pela Transportadora Rodeio, os quais, em conjunto, empregam 33 colaboradores fixos. Além disso, realiza a contratação de cerca de 10 colaboradores temporários, durante períodos de maior movimento e para serviços esporádicos nas empresas.

Na petição, José Soares, que é sócio administrador das três empresas, é representado pelo advogado Antônio Frange Júnior. “A crise financeira do grupo se agravou com a pandemia, mas antes disso já vinha enfrentando uma série de dificuldades por conta da greve dos caminhoneiros em 2018, bem como a chegada de fortes concorrentes no setor de combustíveis ainda no ano de 2015”, argumenta Frange.

Leia Também:  Homem mata a mãe e deixa apodrecer no apartamento onde mora em VG

*HISTÓRICO* – O Posto Rodeio é primeiro empreendimento do grupo que iniciou as atividades em 2006, sendo que, em meados de 2015, três grandes redes de combustíveis se tornaram fortes concorrentes. Para se manter no mercado com preço melhor e baratear o custo do produtor, o empresário decidiu em 2017 abrir a Transportadora Rodeio com frota própria.

Entretanto, mesmo com a diminuição do custo de logística e renda extra com fretes feitos a terceiros, a concorrência manteve investimento alto, conseguindo negociar em grande escala a aquisição dos produtos comercializados. “Nesse período, o posto Rodeio chegou a ter prejuízos por vários meses consecutivos e para honrar os compromissos financeiros recorreu a empréstimos com juros altíssimos”, explana o advogado.

A situação ficou tão crítica que em 2019, o empresário vendeu duas fazendas para quitar parte das dívidas e adquiriu uma outra propriedade. No entanto, a crise no transporte de cargas no Brasil, juntamente com as altas consecutivas nos preços dos combustíveis afetou diretamente a atividade da transportadora e do posto.

“Para piorar com a chegada da pandemia, a atividade rural também passou por uma mudança muito grande nos valores negociados, aumentando muito o custo da arroba do gado, o que, em razão da crise que já se alastrava pelo grupo, atingiu o senhor Ricardo de forma totalmente desprevenida e ele buscou mais créditos no mercado financeiro, num círculo vicioso de findar com as dívidas antigas”, finalizou Frange.

COMENTE ABAIXO:

Economia

Governo de MT já liberou mais de R$ 5,1 milhões de créditos a pequenos empresários em 2022

Publicados

em

Por

Liberação de créditos é facilitada com auxílio de agentes credenciados, afirma presidente do Desenvolve MT

Vitória Kehl | Desenvolve MT

Governo de Mato Grosso, por meio da agência de fomento Desenvolve MT, já liberou mais de R$5,1 milhões em crédito para apoiar pequenos e micro-empreendedores mato-grossenses, fortalecendo os negócios, e gerando emprego e renda nos municípios.

O valor considera os recursos liberados entre janeiro a maio de 2022, quando foram formalizados 241 contratos em 49 municípios, por meio da plataforma digital e agentes de crédito credenciados. Entre os 15 municípios que mais tomaram crédito neste ano, 11 possuem agentes que facilitam o acesso e dão suporte para o empreendedor durante todo processo de contratação.

Atualmente, a agência possui 40 municípios parceiros e 15 entidades de classe que prestam apoio e atendimento aos empreendedores. A oferta de crédito potencializa o desenvolvimento das cidades ao financiar pequenos negócios, contribuindo na geração de emprego e renda.

Silvana Camargo, proprietária da academia Top Fitness em Vila Rica (1.272 km de Cuiabá), é um exemplo de empreendedora que conseguiu o recurso da Desenvolve MT para investir em equipamentos e melhorar a estrutura do seu negócio. Microempresária de um dos setores mais afetados na pandemia da Covid-19, ela conta que ficou sabendo do crédito por meio da agente de crédito da sua cidade.

Leia Também:  Estado vai respeitar decisão dos deputados”, diz vice-líder do governo na ALMT

“Ela me explicou as possibilidades de crédito para microempresários e me ajudou a correr atrás dos documentos. O trabalho dela foi fundamental. Começamos a montar o processo e em 15 dias foi liberado o crédito em minha conta”, explica Silvana.

 

A agente de crédito de Vila Rica, Alva Pinnow, destaca que o trabalho dos agentes é considerado um papel essencial para pequenos empresários e a economia do município. Eles são parceiros da Desenvolve MT, atuando na oferta de crédito e prestando atendimento e orientação ao empreendedor. “Nosso trabalho é fundamental para orientar e ajudar as pessoas na hora de solicitar o crédito e enviar as documentações necessárias, no processo que elas possuem certa dificuldade”, afirma.

Conforme o presidente da Desenvolve MT, Jair Marques, os municípios com maiores destaques são onde os gestores locais e as entidades representativas estão atentas às oportunidades e parcerias que podem ajudar a movimentar a economia.

“Os agentes de créditos são necessários para a agência atuar com mais efetividade nos municípios. Durante a pandemia nós atuamos firmemente na manutenção de empresas e empregos, com índice de inadimplência baixíssimo. Temos foco específico em cuidar do pequeno e para isso, é importante a habilitação dos agentes nos municípios”, ressalta.

Municípios 

Com R$362.776,20 em créditos liberados, Várzea Grande foi um dos maiores beneficiários do crédito concedido aos empreendedores, de janeiro a maio deste ano.

Leia Também:  Intenção de consumo apresenta estabilidade em outubro; índice é melhor que ano passado

Entre os 15 municípios que mais obtiveram crédito com a Desenvolve MT,  destaque para Cuiabá R$2.365.844,57, Rondonópolis R$271.572,57, Sinop R$219.765,92, Santo Antônio do Leverger R$210.941,09, Guarantã do Norte R$207.119,72 e Vila Rica R$134.433,19.

Para expandir a oferta de recursos, a agência tem percorrido municípios do Estado, reunido com prefeito e lideranças para entender as demandas locais e apresentar os produtos da agência.

Confira abaixo os municípios que mais tomaram crédito em 2022, no período de janeiro a maio:

Capacitação

Os agentes de crédito credenciados são capacitados pela Desenvolve MT para atuarem na oferta de crédito, por meio de prefeituras e associações, às empresas que atuam nos diversos setores produtivos.

Por meio da qualificação, os agentes compreendem sobre todas as linhas de crédito da agência, cadastro, envio de documentos e o funcionamento da plataforma online de solicitação do crédito. Dessa forma, se tornam aptos a orientar e prestar um bom atendimento aos empreendedores dos municípios parceiros.

Até maio, três cursos onlines foram ministrados para 37 agentes e colaboradores de prefeituras do interior do estado e de Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDLs).

(Com supervisão de Livia Rabani)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA