Economia

Governo de MT firma cooperação para facilitar parcerias comerciais com a China

Publicados

em

Governador Mauro Mendes assinou protocolo de intenções com o Instituto Sociocultural Brasil-China (Ibrachina), com objetivo de facilitar parcerias para promoção comercial, atração de investimentos e fomento da política internacional

Por Carol Sanford

Com informações Secom-MT

Assinatura do Protocolo de Intenções entre Governo do Estado e Ibrachina – Foto por: Tchélo Figueiredo – SECOM/MT

O Governo de Mato Grosso firmou nesta quarta-feira (20.01) o marco de cooperação com o Instituto Sociocultural Brasil-China (Ibrachina) com o objetivo de facilitar parcerias para promoção comercial, atração de investimentos e fomento de iniciativas para o desenvolvimento econômico, educação, cultura e ciência e tecnologia entre o Estado e a China.

O governador Mauro Mendes assinou o protocolo de intenções com o instituto, destacando que o país asiático é o principal mercado para os produtos mato-grossenses, principalmente, diante do crescimento econômico da China.

“A China é o principal parceiro comercial de Mato Grosso nos últimos onze anos e justamente por isso, essas relações institucionais são tão importantes. Temos grande capacidade de continuar crescendo, principalmente, no setor da produção de alimentos, que pode ser dobrada nos próximos anos, e vejo na China a maior oportunidade que Mato Grosso tem de ampliar suas exportações e de gerar emprego e renda”, afirmou Mauro Mendes.

Leia Também:  Governo envia para a Assembleia projeto que prevê multa a empresas e cidadãos que desrespeitaram restrições

O diretor-presidente do Ibrachina, Thomas Law, participou da solenidade por videoconferência e afirmou que o país tem grande interesse em estreitar as relações econômicas, educacionais e culturais e que a intenção do instituto é aprimorar essas iniciativas junto ao Governo de Mato Grosso.

“Posso garantir que nos empenharemos ao máximo para fazer o melhor possível para criar esse programa de valorização com a China, para que Mato Grosso torne-se uma referência para os países asiáticos”, asseverou Thomas Law.

Além do governador e do representante do instituto, também assinaram o protocolo o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Cesar Miranda, e deputados estaduais.

“É mais um passo na política internacional desenvolvida pelo Governo de Mato Grosso, pois agora temos um importante parceiro, que vai nos aproximar culturalmente e comercialmente da China, trazendo ainda mais investimentos e melhorando a economia do Estado”, destacou Cesar Miranda.

Participaram da solenidade os secretários de Estado Alberto Machado (Cultura, Esporte e Lazer), Alan Porto (Educação), Nilton Borgato (Ciência, Tecnologia Inovação) e Walter Valverde (adjunto de Investimentos e Negócios da Sedec). Além do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso, Leonardo Campos, e outros representantes do Ibrachina, da OAB e da Assembleia Legislativa.

Leia Também:  Governo de Mato Grosso debate novas medidas contra a covid-19 com Poderes e prefeitos

Protocolo de intenções

O Ibrachina tem como foco a promoção e integração entre a cultura jurídica brasileira e chinesa por meio da tradução e divulgação de documentos, possuindo grande expertise nas relações jurídicas e de comércio exterior com a China. O Instituto promove palestras, debates e workshops promovendo o intercâmbio de conhecimento e cultura, bem como estabelecendo oportunidades de firmamento de parcerias. O Ibrachina integra a Frente Parlamentar Brasil China e a Frente Parlamentar BRICS nacional e possui parcerias com várias universidades, institutos e entidades brasileiras.

A expertise jurídica e comercial do Instituto Sociocultural Brasil-China irá auxiliar o Estado de Mato Grosso no seu posicionamento firme no mercado chinês, apoiando as empresas mato-grossenses de forma consultiva na inserção ou consolidação em tal mercado igualmente pode ser útil para promover aproximações e parcerias nas áreas de educação, turismo, cultura, educação e tecnologia entre outras.

COMENTE ABAIXO:

Economia

Cidadãos já podem responder consulta pública sobre o PLDO 2022

Publicados

em

Por

Link para o formulário está disponível no site da Sefaz-MT e deve ser respondido até 15 de março

Por Lorrana Carvalho

Formulário deve ser respondido até o dia 15 de março

A Secretaria de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz-MT) iniciou nesta segunda-feira (01.03), a consulta pública para elaboração do Projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2022. Essa é a primeira vez que o Poder Executivo abre à participação popular, por meio desse tipo de metodologia, na preparação da peça que estabelece os parâmetros para o orçamento público.

“O objetivo dessa iniciativa é dar publicidade, transparência e legitimidade ao processo de elaboração do PLDO, além de incentivar que o cidadão participe mais da gestão orçamentária”, explica o secretário adjunto do Orçamento, Ricardo de Almeida Capistrano.

A consulta pública segue aberta até o dia 15 de março. As contribuições serão colhidas por meio de um formulário, disponível no site da Sefaz.

Ao acessar o formulário a pessoa deverá se identificar e, em seguida, responder às perguntas que abrangem todas as áreas de atuação do Governo de Mato Grosso. Por meio do questionário o cidadão vai definir, com base em suas opiniões, quais ações devem ser prioridades do Governo em 2022 dentro da assistência social, saúde, educação, segurança, desenvolvimento econômico, infraestrutura, meio ambiente, agricultura familiar e cultura, esporte e lazer.

Leia Também:  Tribunal de Justiça elege nesta quinta presidente e vice do TRE-MT

As informações obtidas na consulta pública serão organizadas e encaminhadas à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) para subsidiar o Anexo de Metas e Prioridades do projeto de lei.

Além da consulta pública, a Sefaz vai continuar promovendo as audiências públicas sobre o PLDO. Esse também é um momento importante, onde a população pode esclarecer dúvidas e questionamentos e, sobretudo, opinar e propor soluções para os principais desafios enfrentados pela sociedade. Durante as audiências são apresentadas as metas e prioridades, bem como a os dados fiscais e financeiros do Governo do Estado.

De acordo com a Sefaz, essa será a primeira de outras consultas públicas a acontecer. A previsão é de que a metodologia também seja aplicada na elaboração do Projeto da Lei Orçamentária Anual (PLOA).

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA