Arquivos JB News 10 Anos

Governo de MT consegue aporte de R$ 460 milhões para FCO Rural

Publicados

em

 

Governo do Estado consegue aporte de R$ 460 milhões para FCO Rural

A partir de 10 de outubro, os valores estarão disponíveis para produtores rurais de Mato Grosso

Thielli Bairros 

Os produtores rurais de Mato Grosso poderão acessar um aporte de R$ 460 milhões a partir do dia 10 de outubro por meio do FCO Rural. Os valores foram reajustados em setembro no Banco do Brasil. O Fundo Constitucional do Centro Oeste (FCO) é um fundo de crédito que visa o desenvolvimento econômico e social da região. Com a reprogramação orçamentária, passou de R$ 7,31 bilhões para R$ 8,5 bilhões em 2019 em toda a região.

“Buscamos atender as necessidades de todos os empresários de Mato Grosso que auxiliam no crescimento e desenvolvimento do Estado. Como a carteira empresarial ainda tem crédito, optamos por solicitar ao Banco do Brasil que destinasse este valor ao rural para atender os produtores”, explica César Miranda, secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso.

Leia Também:  Deputados de MT discutem orçamento do Incra com relator-geral da LOA-2018

O FCO Rural é um crédito importante para os agricultores e pecuaristas do Estado. De acordo com relatório que abrange janeiro a julho deste ano, 82% dos recursos foram destinados a pequenos produtores rurais.

Nas operações abaixo de R$ 1 milhão, foram destinados recursos para bovinocultura de corte e maquinários. Já nas operações acima de R$ 1 milhão, os recursos foram para maquinários e armazenagem, em sua maioria.

De acordo com o superintendente de Política da Agricultura e Pecuária da Sedec, Eldo Leite Gatass Orro, as operações abaixo de R$ 1 milhão podem ser feitas pelos interessados diretamente no Banco do Brasil. As operações acima de R$ 1 milhão devem passar pela Câmara de Política Agrícola e Crédito Rural (CPACR) da secretaria de Desenvolvimento Econômico.

“Nestas operações, o produtor rural da mesma forma vai até a instituição bancária e preenche a carta consulta. O banco é que encaminha para enquadrar e aprovar durante reunião da CPACR”, explica o superintende Eldo Orro.

“Nestas operações, o produtor rural da mesma forma contrata um projetista cadastrado na instituição financeira e elabora a carta consulta e protocola na agencia. Aí é enviada para a agência regional do banco, que encaminha para a Sedec para ser analisada na CPACR e homologada pelo Conselho de Desenvolvimento Agrícola Empresarial (CDAE)”, explica o superintende Eldo Orro.

Leia Também:  Proposta estabelece novas regras para uso de depósitos judiciais
COMENTE ABAIXO:

Arquivos JB News 10 Anos

Kalil Baracat cobra melhorias na pavimentação de bairros

Publicados

em

Por

 

O vereador por Várzea Grande, Kalil Sarat Baracat de Arruda apresentou duas indicações que visam melhorias na pavimentação asfáltica de dois bairros da cidade.

Sua primeira indicação solicita do Poder Executivo Municipal junto à Secretaria de Infraestrutura a necessidade de serviços de tapa buracos e reparos na pavimentação asfáltica nas ruas do bairro Jardim Novo Horizonte, em sua totalidade.

Segundo Kalil a proposta é urgente e visa à realização de “tapa buracos” e reparos na pavimentação asfáltica.

“As ruas do bairro em questão encontram-se totalmente esburacadas, quase sem condições de tráfego, provocando pequenas colisões e avarias nos veículos dos que por ali transitam. É tamanha a calamidade em que se encontram as vias que não é possível especificar onde e quão grandes são os buracos. Atender à solicitação daquela comunidade é cumprir com o dever social e zelar pelo bem público e pelos munícipes”, explica o vereador.

Os moradores do bairro Jardim Potiguar também vem passando pelo mesmo problema e dessa forma, Kalil também indicou a necessidade de serviços de tapa buracos e reparos na pavimentação asfáltica em todas as ruas do bairro.

Leia Também:  Proposta estabelece novas regras para uso de depósitos judiciais

“ As ruas Jardim Potiguar estão cheias de buracos com o aumento do fluxo de veículos pela região devido aos desvios das obras da Copa, quase que sem condições de tráfego. Além da falta de conforto e segurança, os buracos deixam o bairro com aspecto feio e mal cuidado desvalorizando os imóveis construídos ali. Dezenas de colisões com prejuízos financeiros e lesões físicas são registradas todos os dias naquele local”, disse Kalil Baracat.

 

Michelle Carla Costa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA