Arquivos JB News 10 Anos

Governo contrapõe ativista indígena e diz que em 2018 houve o assassinato de apenas dois índios em

Publicados

em

JBNEws

Da Redação

Após um episódio lamentável ocorrido nesta terça-feira 25 em Nova York protagonizado pelo governador de MT Mauro Mendes (DEM) a ativista indígena Sonia Guajajara, sobre os números de assassinatos dos povos indígenas no estado.

Segundo a ativista que discursava na semana do clima nos Estados Unidos mais de 25 índios foram assassinados em 2018 em Mato Grosso, que levou o governador a defender o estado, das acusações da ativista, dizendo que os números apresentados pela ativista não condizia com a realidade do estado.

Nos últimos dias o Brasil tem travado um grande debate com a comunidade internacional, relacionados ao clima e a proteção das florestas, principalmente pela crescente aumento de queimadas na Amazônia, ao qual o estado de Mato Grosso faz parte, e também teve o seu momento critico neste ano de 2019, relacionados ao tema.

Veja o vídeo do Govenador e da ativista :

https://youtu.be/nehGli4wKkE?t=80

 

Veja abaixo as declarações do governo:

 Relatório produzido pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi) mostra que, em 2018, houve o assassinato de dois indígenas no estado de Mato Grosso. 

Leia Também:  Governo de MT fecha contas de abril com déficit de R$ 72,8 milhões

O Cimi é um organismo vinculado à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), uma das instituições mais respeitadas do país no tocante à defesa dos direitos humanos.

O relatório desmente a versão dada pela representante da Articulação de Povos Indígenas do Brasil (Apib), Sônia Guajajara, filiada ao Psol, em fala realizada na Semana do Clima, em Nova Iorque, nesta semana.

De acordo com ela, MT seria o quarto estado com o maior número de assassinatos contra indígenas, com 25 homicídios no ano passado. 

A informação foi contestada pelo governador Mauro Mendes durante o evento, que questionou a representante em razão da inverdade dos dados apresentados por ela.

O relatório do Cimi, intitulado “Violência contra os povos indígenas no Brasil”, mostra que o campeão em homicídios contra indígenas no ano passado foi o estado de Roraima (62), seguido de Mato Grosso do Sul (38), Paraná (8), Ceará (7) e Amazonas (6). 

O documento foi elaborado com base em dados da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), secretarias estaduais de saúde, dentre outros órgãos oficiais. 

Leia Também:  Olimpíada do Conhecimento tem início nesta terça-feira

Desde o início da gestão, o Governo de Mato Grosso tem dado especial atenção à causa indígena, tendo realizado ações concretas para garantir a eles o direito à cidadania, saúde, educação, lazer e preservação da cultura.  

Além disso, tem atendido às reivindicações dos indígenas no sentido de ajuda-los a produzir alimentos em suas terras, garantindo o desenvolvimento sustentável das etnias. 

Confira o relatório do Cimi:

https://cimi.org.br/wp-content/uploads/2019/09/relatorio-violencia-contra-os-povos-indigenas-brasil-2018.pdf

COMENTE ABAIXO:

Arquivos JB News 10 Anos

Kalil Baracat cobra melhorias na pavimentação de bairros

Publicados

em

Por

 

O vereador por Várzea Grande, Kalil Sarat Baracat de Arruda apresentou duas indicações que visam melhorias na pavimentação asfáltica de dois bairros da cidade.

Sua primeira indicação solicita do Poder Executivo Municipal junto à Secretaria de Infraestrutura a necessidade de serviços de tapa buracos e reparos na pavimentação asfáltica nas ruas do bairro Jardim Novo Horizonte, em sua totalidade.

Segundo Kalil a proposta é urgente e visa à realização de “tapa buracos” e reparos na pavimentação asfáltica.

“As ruas do bairro em questão encontram-se totalmente esburacadas, quase sem condições de tráfego, provocando pequenas colisões e avarias nos veículos dos que por ali transitam. É tamanha a calamidade em que se encontram as vias que não é possível especificar onde e quão grandes são os buracos. Atender à solicitação daquela comunidade é cumprir com o dever social e zelar pelo bem público e pelos munícipes”, explica o vereador.

Os moradores do bairro Jardim Potiguar também vem passando pelo mesmo problema e dessa forma, Kalil também indicou a necessidade de serviços de tapa buracos e reparos na pavimentação asfáltica em todas as ruas do bairro.

Leia Também:  MPE promove encontro para discutir atividades de inteligência e investigação criminal

“ As ruas Jardim Potiguar estão cheias de buracos com o aumento do fluxo de veículos pela região devido aos desvios das obras da Copa, quase que sem condições de tráfego. Além da falta de conforto e segurança, os buracos deixam o bairro com aspecto feio e mal cuidado desvalorizando os imóveis construídos ali. Dezenas de colisões com prejuízos financeiros e lesões físicas são registradas todos os dias naquele local”, disse Kalil Baracat.

 

Michelle Carla Costa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA