190 Milhões em Multas

Governador:“Pessoas que praticaram incêndios criminosos sofrerão graves consequências na vida econômica”

Publicados

em

Mauro Mendes destacou que multas não pagas ensejarão nome no SPC e Serasa, além das consequências criminais

Lucas Rodrigues

Com informações ecom-MT

O governador Mauro Mendes – Foto por: Mayke Toscano – SECOM/MT
A | A

O governador Mauro Mendes afirmou que as pessoas que insistem em iniciar incêndios florestais de forma criminosa em Mato Grosso “sofrerão graves consequências na vida econômica”.

A declaração foi dada à Rádio Gaúcha, de Porto Alegre (RS), na manhã desta segunda-feira (21.09).

Mendes registrou que o sistema de monitoramento via satélite permite detectar “com muita precisão” se um incêndio ocorreu de forma criminosa ou acidental. Segundo o governador, já foram detectadas ocorrências de incêndios de ambos os tipos no Pantanal.

“Um acidente de rede elétrica, com um fio de alta tensão, causou um dos maiores incêndios. Temos imagens também de um cara colocando fogo na leira [sulco aberto na terra] e, a partir daí, gerou um grande incêndio que atingiu a propriedade dele e propriedades vizinhas”, citou.

Leia Também:  ”Estão roubando a chance de sobrevivência de milhares de brasileiros", afirma Dr. Leonardo

De acordo com o governador, já foram aplicadas mais de R$ 190 milhões em multas por uso irregular do fogo somente neste ano.

Os infratores que não pagarem as multas, segundo Mendes, serão duramente responsabilizados. Além das multas ambientais, a Delegacia de Meio Ambiente também investiga na esfera criminal os autores dos incêndios.

“Aqueles que estão apostando na ineficiência do Governo, vão ter uma triste surpresa. Eu não gostaria de multar ninguém, mas também não gostaria de ver o Pantanal queimando por incêndios criminosos. Essa multa vai para a dívida ativa do Estado. Se não pagar, colocamos esse cidadão no cadastro de inadimplentes, no Serasa, no SPC, e isso vai trazer graves consequências para a vida econômica dessas pessoas”, garantiu.

Combate aos incêndios

O Governo do Estado tem atuado forte no combate aos incêndios florestais desde março, quando foi lançado o Plano de Ação contra o Desmatamento Ilegal e Incêndios Florestais em Mato Grosso.

Já foram mais de R$ 22 milhões investidos de recursos próprios, contando com 40 equipes espalhadas por todo o estado para o combate ao fogo, seis aeronaves, três helicópteros e mais de 2500 profissionais envolvidos, desde bombeiros militares, voluntários, integrantes da Defesa Civil e do Exército.

Leia Também:  Emanuelzinho foca em propostas e se destaca no 1º debate

Porém, em virtude das condições climáticas desfavoráveis, como a baixa umidade e falta de chuvas há cerca de 120 dias, o Governo de Mato Grosso tem buscado novas parcerias para minimizar os impactos do fogo para o meio ambiente e qualidade de vida do cidadão.

A pedido do governador, o Governo Federal garantiu o repasse de mais R$ 10 milhões e o envio de agentes das forças de segurança nacional para reforçar o combate aos incêndios.

“Nós reforçamos as equipes, mais aviões foram alugados, compramos retardantes, e com isso conseguimos minimizar a situação. Também criamos locais para tratar os animais que ficaram feridos, para proteger nossa fauna e flora”, pontuou Mendes.

COMENTE ABAIXO:
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA