Policial

Gaeco cumpre mandados de busca e apreensão em residências de secretários

Publicados

em

Dois secretários do município de Pedra Preta, já afastados das funções por decisão judicial e com bens declarados indisponíveis, foram alvos de mandados de busca e apreensão cumpridos na manhã deste sábado (20) por agentes do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) de Rondonópolis e da Capital. As ordens judiciais foram cumpridas nas residências de Hernane Carneiro Gomes (secretário de Administração) e Waldemar Chaves de Freitas (secretário de Finanças).

De acordo com o Ministério Público, os dois gestores já respondem a ação civil pública por ato de improbidade administrativa por terem fraudado contratos públicos, licitação e contrato para terraplanagem. Eles são acusados de promoverem danos ao erário na ordem de R$ 124 mil.

Segundo consta na decisão judicial que deferiu os pedidos de busca e apreensão, o requerido Hernane Carneiro Gomes, após ter sido afastado das funções, foi até a Secretaria-Geral de Coordenação Administrativa e retirou o computador de uso funcional, o que indica sério risco à atividade do processo.

Além disso, os dois gestores são acusados de constrangerem testemunhas que prestaram depoimentos na Promotoria de Justiça e na Controladoria. Também teriam ocultado e sonegado documentos que deveriam ser entregues à Controladoria.

As informações são preocupantes, pois se relacionam a práticas delituosas de gravidade e prejuízo social insofismáveis, sendo necessária e imprescindível a busca e apreensão na residência dos suspeitos, para a consolidação das investigações, seja para isentá-lo de responsabilidade ou acrescer subsídios probatórios às investigações criminais e cível”, destacou o magistrado.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Campos de Júlio terá que adotar medidas previstas em Decreto Estadual
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Valdir Teis teme pela sua vida após divulgação de video do flagrante que a polícia federal fez ao vê-lo rasgando cheques

Publicados

em

JB NEWS

Arquivo vivo

 

Um video que foi divulgado neste sábado, (04.07), em que mostra o conselheiro do Tribunal de Contas de Mato Grosso, Valdir Teis, afastado por corrupção e desvio de mais de 130 milhões de reais dos cofres públicos, descendo as escadas do prédio em Cuiabá, enquanto era seguido por um policial federal, tirou ainda mais a paz, do agora presidiário Valdir Teis.
As informações são de que Teis teme pela sua vida, no Centro de Custódia de Cuiabá ,(CCC), e após a divulgação do vídeo, em qualquer lugar que estiver.
O vídeo incrimina e complica ainda mais a vida jurídica do ex- presidente do TCE-MT, uma vez que agora se pergunta, por qual motivo Valdir Teis tentou destruir as folhas de cheques e outros documentos, quem Teis quer proteger?, ou de quem queria se proteger?. No caso, agora vem sendo considerado um arquivo vivo, e sua atrapalhada ao descer  correndo as escadas, enquanto era seguido por um policial federal, que em flagrante percebeu a ação do conselheiro afastado, que pode complicar a vida de muita gente envolvida em crimes.
Os seus advogados estão trabalhando diuturnamente para conseguir um Habeas-corpus, (HC), para tirá-lo da prisão.
Valdir Teis teve seu pedido de prisão expedido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), na semana passada, ele é acusado de tentar embaraçar as investigações.

Leia Também:  Vereadores e empresários cobram a entrada do comércio, indústria e sociedade civil organizada no Comitê de Enfrentamento ao COVID-19 em Cuiabá e prefeito revoga decreto


Os conselheiros José Carlos Novelli, Antônio Joaquim, Walter Albano e Sérgio Ricardo também foram afastados de suas funções após a deflagração da operação Malebolge, onde são acusados de participar de um esquema de desvio de um montante de R$ 137 milhões entre os anos de 2012 e 2015, no Tribunal de Contas do Estado.

O advogado de defesa Diógenes Curado, do conselheito afastado e preso na última quarta-feira, (01.07) ingressou no STJ com pedido de relaxamento da prisao de Valdir Júlio Teis, por ser idoso, hipertenso e estarmos em um momento singular que é a pandemia e risco para sua saúde.

Veja aqui o vídeo:👇

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA