Arquivos JB News 10 Anos

Fundação André e Lucia Maggi vai oferecer bolsas para curso de Agrocomputação da Fatec Senai MT

Publicados

em

 

 

A Fundação André e Lucia Maggi vai oferecer, para jovens entre 18 e 24 anos, 23 bolsas de estudo integrais para o curso superior de Agrocomputação, da Fatec Senai MT em Rondonópolis (MT). Para a escolha dos bolsistas, a organização vai lançar, em breve, um edital de seleção com os critérios. Para concorrer será necessário que o interessado seja antes aprovado no vestibular da Fatec Senai MT, que será lançado nos próximos dias.

O Termo de Parceria foi assinado na última semana pela Fundação André e Lucia Maggi (FALM) e a Fatec Senai MT.

Segundo a gerente de Operações da Fundação André e Lucia Maggi, Aletéa Rufino, a organização, junto com a AMAGGI, quer aproximar uma demanda por mão de obra qualificada, que é expressiva e urgente para o agronegócio, dos jovens que buscam meios de se colocar no mercado de trabalho. “Entendemos que apoiar a realização do curso vai possibilitar essa sinergia do jovem que está em busca de uma oportunidade com aquilo que o mercado realmente está procurando”. 

Leia Também:  Emanuel Pinheiro defende sociedade mais tolerante plural e inclusiva

O gerente de Controle de Produção da AMAGGI, Ricardo Moreira, explica que faz parte dessa estratégia ajudar a formar, absorver e reter mão de obra local. “Principalmente na área de Agricultura Digital, que vem se destacando pela transformação gerada nos processos operacionais, demandando profissionais com conhecimentos em tecnologia digital”.

Já o diretor da Fatec Senai MT, Rubens de Oliveira, destaca que a parceria surgiu a partir do entendimento da demanda do mercado por profissionais com esse perfil deste profissional que o mercado procura. “Aliamos o conhecimento que o Senai tem em tecnologia com a expertise das empresas do setor do agronegócio, como a AMAGGI, para construir uma proposta de formação específica para a área, que resultou neste curso que é o único em Mato Grosso”.

Sobre o curso de Agrocomputação

O curso superior tem duração de 18 meses e é realizado em período integral. O tecnólogo poderá atuar em áreas focadas na solução de problemas do campo e da indústria, principalmente no que se refere à análise de dados, inteligência artificial, instrumentação, tratamento das informações e subsídios para tomada de decisão.

Leia Também:  9 piores ingredientes que fazem mal à saúde e que você come sem saber

Entre as funções estão: Redes Embarcadas em Máquinas e Implementos Agrícolas; planejamento do Processo Produtivo; Tecnologias para Desenvolvimento em Big Data; Gestão de Banco de Dados, BI e Mineração de Dados, além de Big Data com Georreferenciamento.


Saiba mais: https://www.youtube.com/watch?v=QeYwZi4PZkY


A Fundação André e Lucia Maggi (FALM) é a instituição responsável pela gestão do Investimento Social Privado da AMAGGI nas regiões estratégicas para a empresa. Sua atuação está voltada para o fortalecimento do protagonismo social de jovens e lideranças para o desenvolvimento local sustentável. Acompanhe a FALM pelo sitepelo Facebook e Youtube.


COMENTE ABAIXO:

Arquivos JB News 10 Anos

Kalil Baracat cobra melhorias na pavimentação de bairros

Publicados

em

Por

 

O vereador por Várzea Grande, Kalil Sarat Baracat de Arruda apresentou duas indicações que visam melhorias na pavimentação asfáltica de dois bairros da cidade.

Sua primeira indicação solicita do Poder Executivo Municipal junto à Secretaria de Infraestrutura a necessidade de serviços de tapa buracos e reparos na pavimentação asfáltica nas ruas do bairro Jardim Novo Horizonte, em sua totalidade.

Segundo Kalil a proposta é urgente e visa à realização de “tapa buracos” e reparos na pavimentação asfáltica.

“As ruas do bairro em questão encontram-se totalmente esburacadas, quase sem condições de tráfego, provocando pequenas colisões e avarias nos veículos dos que por ali transitam. É tamanha a calamidade em que se encontram as vias que não é possível especificar onde e quão grandes são os buracos. Atender à solicitação daquela comunidade é cumprir com o dever social e zelar pelo bem público e pelos munícipes”, explica o vereador.

Os moradores do bairro Jardim Potiguar também vem passando pelo mesmo problema e dessa forma, Kalil também indicou a necessidade de serviços de tapa buracos e reparos na pavimentação asfáltica em todas as ruas do bairro.

Leia Também:  Governador e vice organizam primeira reunião com secretários

“ As ruas Jardim Potiguar estão cheias de buracos com o aumento do fluxo de veículos pela região devido aos desvios das obras da Copa, quase que sem condições de tráfego. Além da falta de conforto e segurança, os buracos deixam o bairro com aspecto feio e mal cuidado desvalorizando os imóveis construídos ali. Dezenas de colisões com prejuízos financeiros e lesões físicas são registradas todos os dias naquele local”, disse Kalil Baracat.

 

Michelle Carla Costa

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA