Eleições 2020

Flávio Frical quer linha de ônibus com Tarifa Zero

Publicados

em

 

_A ideia é inicialmente implantar algumas linhas com ônibus gratuitos pra facilitar o transporte das pessoas de alguns bairros populosos até os centros comerciais_

Candidato a prefeito de Várzea Grande, o empresário Flávio Frical (PSB) disse que vai implantar algumas linha de ônibus com tarifa zero em Várzea Grande. A proposta foi apresentada durante o debate promovido pelo site VG Notícias nesta quinta-feira (22.10).

Conforme Frical, a ideia é inicialmente implantar algumas linhas com ônibus gratuitos pra facilitar o transporte das pessoas de alguns bairros populosos até os centros comerciais do Cristo Rei, Couto de Magalhães e São Mateus.

“Isso vai melhorar para o comércio local e aumentar a arrecadação da prefeitura. A cada ano vamos aumentar o valor subsidiado e ampliar a frota. O objetivo final é chegar na tarifa zero no médio prazo”, explicou.

Segundo ele, não é justo a tarifa em Várzea Grande ser a mesma de Cuiabá e tbm do intermunicipal se a massa salarial do município é menor que a de Cuiabá.

“Além disso os ônibus daqui são de qualidade inferior. Vou combater essa máfia que domina o transporte coletivo de Várzea Grande há 20 anos e só pensa em altos lucros sem prestar serviço decente ao nosso povo”, afirmou.

Leia Também:  Sobre ser mãe em meio a uma pandemia

Ele ressaltou que a proposta é possível, já existe sistema gratuito em vários outros municípios do país. “Basta querer, basta pensar mais no povo e menos no bolso dos tubarões. Nossos adversários estão comprometidos politicamente com os donos do sistema e não vão fazer esse enfrentamento. Nós temos coragem e compromisso com a mudança”, ressaltou.

Flávio citou como exemplo a cidade de Volta Redonda, no Rio de Janeiro. Desde 2017 o município que tem cerca de 260 mil habitantes implantou uma linha especial ligando os centros comerciais. Hoje são três veículos operando e cada um transporta cerca de mil passageiros por dia.

“Isso vai trazer um impacto muito positivo na mobilidade urbana da nossa cidade. Vai estimular o nosso comércio e aquecer a nossa economia interna. São apenas algumas rotas, mas é um serviço que vai ajudar muito nossa população. Melhorar o transporte público como um todo é um compromisso que eu tenho e vou fazer como prefeito”, disse Flávio.

*Nova licitação de ônibus*

Leia Também:  Várzea Grande reforça medidas de segurança, mas lembra que atendimentos podem ser online

Flávio Frical já também já afirmou que irá realizar uma nova licitação para a melhorar a qualidade do serviço oferecido aos várzea-grandenses. Segundo ele, a cidade a cidade é refém de um monopólio e não há concorrência para “nivelar por cima” o serviço.

Em Várzea Grande, a União Transporte é a empresa concessionária do serviço de transporte coletivo de passageiros há quase 20 anos. Além disso, também opera a linha intermunicipal, que liga o município a Cuiabá.

“Além da falta de água, outra grande reclamação é com relação aos ônibus. Ônibus velhos, quantidade da frota insuficiente para atender a demanda e falha na rota das linhas, que obriga os usuários a andarem quilômetros para chegarem ao ponto”.

COMENTE ABAIXO:

Eleições 2020

Prazo para eleitor justificar ausência ao 2º turno termina hoje

Publicados

em

Por

ELEIÇÕES 2020

JB News

Por Denise Niederauer

Termina na nesta quinta-feira (28.01) o prazo de 60 dias para que o eleitor justifique a ausência às urnas nas localidades onde houve segundo turno para prefeito e vice-prefeito nas Eleições 2020.

 

O cidadão que não compareceu à urna deve apresentar justificativa fundamentada, com o motivo que o impediu de votar.

 

A justificativa pode ser apresentada nos cartórios eleitorais, pelo Sistema Justifica ou pelo aplicativo e-Título. O cidadão pode baixar o app no Google Play ou na App Store.

 

Devido às restrições impostas pela pandemia de Covid-19, muitos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) optaram pelo atendimento de maneira virtual, que também pode ser feito pela ferramenta Título Net, disponível no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A medida busca evitar aglomerações nos postos de atendimento da Justiça Eleitoral.

No dia 14 de janeiro encerrou o prazo para que o eleitor justificasse a ausência à urna no primeiro turno, realizado no dia 15 de novembro. De acordo com os dados do TSE, cerca de oito milhões de eleitores apresentaram justificativa por não comparecerem para votar no primeiro turno do pleito.

Leia Também:  Mãe de Isabele Guimarães Ramos pede bloqueio de bens da família Cestari

 

Como fazer:👇

A justificativa pode ser feita pelo Sistema Justifica, no qual o eleitor deve preencher o “requerimento de justificativa” e informar os dados pessoais exatamente como registrados no cadastro eleitoral, declarar a razão da ausência à urna e anexar documentação comprobatória digitalizada.

 

Com o campo preenchido corretamente, será gerado um código de protocolo para acompanhamento, que será transmitido à zona eleitoral a que o eleitor pertence, para que seja examinado pelo juiz competente.

O eleitor será notificado da decisão ou poderá consultar a situação também pelo Sistema Justifica.

No caso de justificativa presencial, o eleitor deve entregar o requerimento em qualquer cartório eleitoral ou enviar por via postal ao juiz da zona eleitoral na qual é inscrito. Além do formulário, deve apresentar documentação que comprove os motivos alegados para justificar a ausência.

Consequências:👇

Na última quinta-feira (21.01), o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, suspendeu, por meio da Resolução TSE nº 23.637, as consequências previstas no artigo 7º do Código Eleitoral para os eleitores que deixaram de votar nas Eleições 2020 e não apresentaram justificativa eleitoral ou não pagaram a respectiva multa. A resolução deverá ainda ser referendada pelo Plenário do Tribunal após o recesso forense.

Leia Também:  Kalil entrega 15 milhões em obras e anuncia construção de novo pronto socorro para Várzea Grande

 

A resolução suspendeu os seguintes efeitos: o impedimento de o eleitor obter passaporte ou carteira de identidade; inscrever-se em concurso ou prova para cargo ou função pública, e neles ser investido ou empossado; renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo; e receber remuneração de função ou emprego público.

A medida vale enquanto permanecer vigente o plantão extraordinário previsto pela Resolução TSE nº 23.615/2020 para prevenir o contágio pelo novo coronavírus.

Com informações do TSE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA