Mulher

Estudo aponta prazo máximo de 30 dias para Poder Público realizar exames necessários ao diagnóstico de câncer de mama

Publicados

em

 

No mês da campanha de conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, conhecida internacionalmente como Outubro Rosa, o Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) divulga para a  sociedade o estudo técnico no qual aponta o dever do Estado e das prefeituras municipais de realizarem, em no máximo 30 dias, os exames necessários ao diagnóstico de neoplasia (câncer) maligna de mama.

De acordo com o estudo, realizado pela Secretaria-Geral da Presidência (Segepres) do TCE-MT, em 2019 foi instituída política pública nacional de saúde preventiva fundamental para o diagnóstico precoce e, portanto, com maior chance de êxito, do câncer maligno em suas mais variadas tipologias, entre as quais se destaca o câncer mamário feminino.

Essa política pública foi normatizada por meio da Lei Federal 13.896/2019, segundo a qual, nos casos em que a principal hipótese diagnóstica seja a de neoplasia maligna, os exames necessários à elucidação devem ser realizados no prazo máximo de 30 dias. A obrigação legal passou a vigorar em maio deste ano.

Leia Também:  Políticas públicas, igualdade de gênero e empreendedorismo feminino são temas de evento realizado em parceria internacional entre OIT e Fatec Senai MT

O assunto tratado no estudo se faz oportuno pois, segundo dados da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMAMA), entidade que reúne 70 Organizações Não Governamentais (ONGs) que trabalham na prevenção e atendimento a pacientes com câncer de mama, o número de mamografias realizadas no país foi 50% menor em 2019, em relação ao ano anterior.

Além disso, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), cerca de 60% das mulheres atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) chegam aos consultórios com tumores avançados, com menos chance de cura, em razão da demora pelo diagnóstico. Ainda conforme o Inca, neste ano, houve 66.280 novos casos de câncer mamário feminino no Brasil, o que representa 29,7% de todos os tipos de câncer que atingiram mulheres nesse período.

Para 2020, o Inca estima 560 novos casos de câncer mamário feminino em Mato Grosso, dos quais 160 ocorreriam somente em Cuiabá. Os números correspondem a uma taxa bruta de 33,04 casos para cada 100 mil mulheres no Estado, e de 50,93 casos para cada 100 mil mulheres na Capital.

Leia Também:  “Na Xá Cara”: Tocandira Trio Fusion inova ao “temperar” jazz com rasqueado

“Por todo o exposto, é dever inafastável do Estado e das prefeituras em Mato Grosso dar concretude ao comando da Lei Federal 12.732/2012 (art. 2º, § 3º), em relação à obrigação de realização, em no máximo 30 dias, dos exames necessários ao pleno e tempestivo diagnóstico de casos de câncer maligno, em especial o de mama, maior causa de incidência nas mulheres mato-grossenses, no contexto das neoplasias malignas”, diz trecho do estudo.

O estudo técnico 42/2020 foi elaborado pelo secretário-geral da Presidência, Flávio de Souza Vieira, e pelo auditor público externo, Vitor Gonçalves Pinho.

Veja aqui:👇

Relatório Técnico 42-2020 – Estudo Técnico – Dever do Poder Público – Realização de exame de mamografia em 30 dias

Por Kleverson Souza

COMENTE ABAIXO:

Mulher

Políticas públicas, igualdade de gênero e empreendedorismo feminino são temas de evento realizado em parceria internacional entre OIT e Fatec Senai MT

Publicados

em

Por

Políticas públicas, igualdade de gênero e empreendedorismo feminino são temas de evento realizado em parceria internacional entre OIT e Fatec Senai MT.

JB News

Por Rayane Gazola

Com participação de lideranças empresariais e políticas, bem como de representantes da OIT e da ONU Mulheres.

A Fatec Senai Mato Grosso em parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), promoverá nos dias 9, 10 e 11 de março de 2021, o evento gratuito “A mulher na gestão empresarial: exigindo impulso no Brasil”.

A iniciativa faz parte do projeto de pesquisa que estuda as barreiras que dificultam o empreendedorismo feminino, com o apoio da OIT e da ONU Mulheres.

a mesa redonda terá como participantes no debate,   Damaris Alves Ministra de Estado da Mulher, da Família e dos Direitos Humano, a deputada estadual Janaina Riva, Luciana Zamproni Secretaria municipal da Mulher de Cuiabá; Michelly Alencar Vereadora da Câmera Municipal de Cuiabá.

Saiba mais :👇

https://bit.ly/igualdade-de-gênero

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Governador visita fábrica da vacina Sputnik e busca compra direta para Mato Grosso
Continue lendo

CUIABÁ

VÁRZEA GRANDE

POLÍTICA

POLICIAL

MAIS LIDAS DA SEMANA